Top Mix: Os triângulos amorosos mais famosos da TV

Dona Flor e Seus Dois Maridos, minissérie da Globo - 1998
Minissérie da Globo - 1998
Dona Flor e Seus Dois Maridos, minissérie da Globo – 1998

 

Continua após publicidade

Um é pouco, dois é bom, três é… melhor ainda! Uma boa história sempre vai ter uma disputa pelo amor de alguém, e geralmente esta briga envolve três pessoas, de forma que tem um que é o centro e é disputado pelos demais. O ringue se forma e às vezes não conseguimos decidir por quem torcer. E pior, percebemos que os três juntos são melhores que apenas dois. Daí se concretiza o tradicional triângulo amoroso. O clichê dois homens brigando pelo amor de uma mesma mulher é comum vermos na televisão, em séries e novelas, mas também há duas mulheres e um homem, três homens, três mulheres, tem para todo gosto! O importante é amar! Pensar em triângulo amoroso famoso é lembrar da obra de Jorge Amado, Dona Flor e Seus Dois Maridos. História clássica que já virou filme, novela, minissérie e até teatro. Chega ser engraçada a situação, mas quanto mais amor melhor, não é?! Então, vem comigo acompanhar a primeira parte – porque tem muitos trios para listarmos ainda – do Top Mix dos triângulos mais famosos da TV!

Continua após a publicidade

(Por Paula Reis)

Continua após publicidade

 

dawsons-creek-joey-dawson-pacey10) Dawson, Pacey e Joey (Dawson’s Creek)

Continua após publicidade

Impossível não pensar em Dawson, Pacey e Joey quando se fala em triângulo amoroso. Dawson’s Creek é uma das séries que mais deixou claro, na minha opinião, que uma pessoa pode amar duas pessoas ao mesmo tempo, talvez de formas diferentes, mas com a mesma intensidade. Se você já assistiu a série, tenho certeza que já se pegou pensando se torcia por Dawson ou por Pacey, e muita gente não conseguiu se decidir até hoje. Eu sempre fui team Pacey, que roubou o título de protagonista pra ele e conquistou o coração do público, fazendo com que Pacey e Joey formassem um dos casais mais inesquecíveis. Dawson? Bom, ele bem que tentou, mas acabou na friendzone, onde sempre foi o seu lugar. Acompanhamos a história do triângulo amoroso durante as seis temporadas e, mesmo que tenha se tornado bastante cansativo em alguns momentos, foi muito bom acompanharmos a evolução dos personagens, em relação à amizade se transformando em amor e vice versa. Esse trio, mesmo depois de tantos anos, são um triângulo amoroso inesquecível. (Por Jeh Mari)

 

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

blair-serena-nate9) Blair, Serena e Nate (Gossip Girl)

Gossip Girl é uma série recheada de shipps, namoricos e rolos, logo não poderia ficar de fora desta lista. Nate é bom moço, bonito, rico e gente boa, típico bom partido, quem não iria se apaixonar por ele, não é mesmo? Blair e Serena, duas amigas, lindas, ricas e poderosas que querem ocupar o coraçãozinho do playboy boa pinta. A disputa é tão grande que isso acaba atrapalhando a amizade das duas em boa parte da série. Mas é bizarro pensar que mesmo por um período cada uma ficando com ele, no final, nenhuma das duas permaneceu com o galã. O que aconteceu é que havia tanto amor na série, que houve outros triângulos, como Serena, Nate e Dan, além dos altos e baixos de Blair, Chuck e Dan. Fora isso há terceiros também que se envolveram, tornando tudo uma grande mistura, que apenas na sexta temporada que se definiu melhor cada casal, sendo o mais concreto e sério entre Chuck e Blair, que acabaram se casando. GG, uma série que sabe muito bem falar sobre triângulos amorosos. (Por Paula Reis)

 

fuller-house-matt-steve-dj8) Steve, Matt e DJ (Fuller House)

O revival de Três É Demais estreou no início desse ano, e logo de cara já fomos apresentados a um triângulo que agitou bastante a primeira temporada da série. Quem acompanhou a série original, lembra perfeitamente da linda história de amor entre DJ e Steve, não é mesmo? Pois bem, quando Fuller House estreou, descobrimos que a personagem, agora adulta, não ficou com o rapaz, e cada um seguiu sua vida. Ela ficou viúva e ele se divorciou, dando o destino a chance dos dois se reaproximarem depois de 20 anos, certo? Errado! Tudo indicava que sim, até chegar Matt, veterinário e filho do chefe de DJ. A atração entre os dois médicos foi de imediato, porém serviu ao mesmo tempo para bagunçar ainda mais a cabeça e o coração de nossa protagonista. Cada um tinha pontos positivos para atraí-la – por mais que eu seja eternamente #TeamSteve -, mas no final ela acabou optando por ficar sozinha na season finale. Apesar da tal escolha, com certeza ainda veremos esse triângulo amoroso incendiar muito, quando Fuller House estrear sua segunda temporada. Go Steve! (Por Eduardo Nogueira)

 

Finn-Rachel-Quynn7) Quinn, Rachel e Finn (Glee)

Quinn, Rachel e Finn formaram um triângulo amoroso que eu sempre torci para acabar logo. Apesar de bastante irritante em alguns momentos, acabava sendo divertido. Era bem clichê, uma nerd, uma patricinha e o cara gostosão, mas os três conseguiram dosar bem as essências de seus personagens, o que fez com que a gente gostasse do Finn tanto com Rachel, quanto com Quinn. Claro, a tendência é sempre torcer mais para a mocinha e Lea Michele sempre foi encantadora em sua personagem, mas Quinn, mesmo sendo uma bitch, sempre conseguiu se destacar na série e conquistar vários fãs. Finn, que deixa saudades até hoje, foi disputado durante muito tempo pelas duas garotas e demorou bastante até se decidir de quem ele realmente gostava. E essa indecisão, junto com o vai e vem, fez eles estarem no Top Mix de hoje. (Por Jeh Mari)

 

dean-jess-rory6) Dean, Jess e Rory (Gilmore Girls)

Rory Gilmore sempre foi a menina dos olhos de Stars Hollow, e nada mais melodramático do que assistir à donzela da cidade ser disputada por dois forasteiros. De uma lado da arena, Dean Forester, o menino trabalhador, dedicado, tipão bom-moço e o melhor repositor de galão de água que a casa das Gilmores já viu. Do outro, Jess Mariano, o rebelde cheio de causa e livros, poucas palavras  e uma jaqueta de couro. Esteve posto #teamdean x #teamjess. Nesse triângulo embalado por festivais bizarros e cantigas de verão teve muito bate-boca, término, reencontro, chororô e até porrada. Afinal, os dois não se bicaram desde o dia um, o mesmo dia em que Rory se encantou por Jess, dando mais um passo para o fim do relacionamento com Dean. O balaio era  tão embolado que Rory emendou um namoro no outro, e só foi ficar solteira lá na quarta temporada, ainda que não livre dos sentimentos. O Narco (Rory e Dean) foi aquela coisa marcante de primeiro amor,  primeiro beijo, primeira transa  (ainda não te perdoei, ASP!).  Já o Literati (Rory e Jess) foi aquele algo mágico de encontrar alguém incrivelmente compatível consigo. De todo modo, cada um seguiu, nem sempre na figura do namorado, sendo,  ao longo da série,  importante para o desenvolvimento e o amadurecimento de Rory. (Não sei vocês, independente do que vier no revival, aqui é #literati4ever!) (Por Melina Galante)

 

jake-olivia-fitz5) Fitz, Jake e Olivia (Scandal)

Um triângulo que vemos até hoje em constante turbulência é de Fitz, Jake e Olivia em Scandal. E por incrível que pareça, Oliva não está oficialmente com nenhum dos dois, apesar de já ter passado por isso em momentos diferentes da série. Fitz, seu eterno amor, que sonha de viver ao seu lado uma vida sossegada em Vermont. Jake, o amor mais carnal, a química, o desejo mais selvagem, o que a salva de todas as enrascadas. Olivia Pope nunca consegue se decidir. Ela morreu de ciúmes quando Jake casou, mas passa por apuros quando ele se envolve com seu pai em situações perigosas. Sempre quis ficar com o presidente, mas o largou, quando teve oportunidade de viver oficialmente com ele. Assim, os dois galãs ficam loucos e cada vez mais apaixonados pela musa. Não sabemos o que irá acontecer com este trio, só sabemos que sem eles a série não tem a menor graça – apesar disso, sempre serei team Jake! (Por Paula Reis)

 

oth-brooke-lucas-peyton4)  Brooke, Peyton e Lucas (One Tree Hill)

Todo seriado adolescente tem um triângulo amoroso, isso é fato. E em One Tree Hill não foi muito diferente. Lucas e Peyton poderiam estar destinados a ficarem juntos, mas bastou Brooke aparecer e sem roupa no carro do filho bastardo de Dan Scott (lá no segundo episódio da primeira temporada) para que os fãs se encantassem pelo futuro casal. Leyton e Brucas, como foram apelidados pelos fãs, duraram 6 temporadas, e o triângulo amoroso só terminou de fato porque os interpretes de Lucas e Peyton saíram do seriado. Por mais que exista ainda uma rixa entre os fãs, sabemos muito bem que grande parte da química envolvendo Brucas se deu por conta do relacionamento na vida real dos atores. Leyton poderiam estar destinados a ficarem juntos sim, mas nada disso muda o fato que Brucas foi real enquanto durou. Brooke e Peyton eram melhores amigas e, se elas superaram tudo isso, por que os fãs também não poderiam deixar para trás essa rixa? Por um simples motivo: Brucas e Leyton agitaram o seriado enquanto existiram e os personagens pareciam tão reais que era impossível não se envolver com a história deles. De qualquer modo, One Tree Hill jamais seria o mesmo sem esse lindo triângulo amoroso, sem as maravilhosas citações, sem a excelente trilha sonora e sem o épico casal Naley (Nathan e Haley) (Por Gabirella Siggia)

 

jack-kate-sawyer3) Jack, Saywer e Kate (Lost)

Um dos motivos do grande sucesso de Lost se deve aos constantes conflitos na ilha. E nada como um triângulo amoroso para gerar um bem extenso e duradouro, não é mesmo?! Jack, Sawyer e Kate formam o clichê, mas eficiente, trio: o mocinho, o bad boy e a menina bonita. Acontece que Kate não é tão boa moça assim. Ela e Sawyer se dão muito bem por conta disso. Ambos já tiveram um passado ruim e tentam lidar com ele durante a vida. Isso entre beijos e amassados, que é o que eles sabem fazer de melhor. Quem não se lembra da memorável cena dos dois juntos na jaula dos Outros, hein?! Hot, hot! Já Jack é o cara bonitão, inteligente, líder da galera e que arrasa corações. Entendo a Kate se envolver com ele, ela precisa dele, sempre precisou. Ela se tornou uma pessoa bem melhor depois que o conheceu, com certeza. Porém, entre idas e vindas com os galãs, Kate acaba que sempre está só, pois ela é bicho solto, independente. No entanto, nos surpreendemos quando vimos que ela pode ser uma boa mãe e uma boa companheira. Jack e Sawyer tinham razão de disputar o coração de Kate Austen, interpretada pela lindona da Evangeline Lilly. (Por Paula Reis)

 

addison-meredith-derek2) Addison, Mereditn e Derek (Grey’s Anatomy)

Quando o drama médico criado por Shonda Rhimes surgiu, a história era focada num grupo de internos e seus dramas pessoais. A morte não assombrava ninguém, apenas o medo de não serem bons médicos o suficientes. E Meredith Grey não fugiu muito disso. A protagonista estava mais preocupada em beijar o McDreammy (Derek) às escondidas e, de preferência, no elevador do hospital. Imagina então a surpresa que foi quando a esposa dele apareceu? Addison, toda trabalhada na chiqueza, tinha tudo para ser a grande vilã na vida da Meredith e causar muito no relacionamento MerDer, mas não foi isso o que aconteceu. Addison se mostrou ser uma diva, uma mulher forte, que cometeu um erro e faria de tudo para reconquistar o maridão. E assim surgiu o primeiro triângulo amoroso em Grey’s Anatomy. Por mais que meu coração gritasse por MerDer, eu também torcia pela felicidade de Addison e até que gostava de vê-la com o Derek. No final, todo mundo sabe o que aconteceu: Addison ganhou um seriado só seu para brilhar; Meredith e Derek casaram pelo post-it, tiveram 3 filhos e vimos Derek morrer de forma trágica, deixando a mocinha do seriado viúva e com filhos para cuidar. E pensar que tudo começou graças à tequila! (Por Gabriella Siggia)

 

TVD11) Stefan, Damon e Elena (The Vampire Diaries)

Não podíamos encerrar esse Top Mix, sem antes falarmos de um dos triângulos amorosos de maior evidência na TV nos últimos anos. Quando The Vampire Diaries estreou, os irmãos Stefan e Damon Salvatore possuíam certa rivalidade, por terem disputado o amor da mesma mulher no passado, a bela e misteriosa Katherine Pierce. Anos depois a dupla volta à Mystic Falls, e suas vidas são entrelaçadas novamente por conta da jovem Elena Gilbert, que muito lembra na aparência a amada de séculos atrás. Durante as quatro primeiras temporadas, a personagem se via bem dividida em relação aos dois vampiros, apesar no começo da série namorar Stefan. É claro que o trio não demorou muito para cair no gosto do público, e em pouco tempo dois dos maiores shipps dos últimos tempos no mundo das séries acabaram nascendo, intitulados como StelenaDelena, possuindo uma legião fiel de fãs até hoje, sete anos depois. Os dois a amam de formas diferentes, e vice versa, deixando o triângulo ainda mais intenso. Mesmo que no final das contas Damon tenha levado a melhor no quinto e sexto ano da série, a torcida por aqueles que sempre quiseram a morena com o caçula dos Salvatore continuou grande. (Por Eduardo Nogueira)

 

a usurpadora trioMenção Honrosa: Paola, Paulina e Carlos Daniel (A Usurpadora)

Sim, minha gente, A Usurpadora também está na lista!! A novela mexicana protagonizada pelas irmãs gêmeas Paulina e Paola Bracho teve um dos mais memoráveis triângulos amorosos da TV: Paulina, a protagonista boazinha, Paola, a vilã da novela, e Carlos Daniel, o mocinho bonitão. Aliás, essa história é bem clichê e é um prato cheio para as novelas,  um homem que desperta o interesse de duas mulheres. Essa situação sempre vemos também nas séries de TV. Paola é casada com Carlos Daniel, mas este se vê apaixonado pela irmã de sua esposa, quando Paulina se passa por Paola, durante a usurpação. Com uma vilã que logo conquistou o público e que até hoje é lembrada pelos fãs do drama mexicano, a novela foi e continua sendo um sucesso, apesar de ido ao ar há mais de 10 anos. (Por Daniele Duarte)

 

E aí, curtiu? Deixe nos comentários algum triângulo amoroso da TV marcante para você! Teremos parte 2! Até mais!