Top Mix: Séries mais influentes de todos os tempos

top mix series influentes

 

Olá, meu povo! Chegou o dia de falar de um top muito difícil de definir: aquele sobre as séries mais influentes na TV de todos os tempos. Difícil porque me questiono: o que seria uma série influente? É a mais popular, mais relevante, a que teve maior audiência? Acho que, na verdade, é um misto de tudo isso, levando em conta a relevância que a série teve na época para a sociedade, a tendência para a cultura pop em geral e a inspiração para outras séries do mesmo gênero. Um caso muito bom é do reality show “American Idol”, que acabou influenciando na criação de outros tipos de realitys do mesmo gênero e revolucionou a televisão americana e o mundo. Grande impacto, não?

Uma série influente vai além de números e prêmios, vai também pela qualidade, roteiro, produção, por como a série atingiu as pessoas, qual importância dela na vida da população. Deste modo, posso ficar falando o dia inteiro aqui das séries que me marcaram e que são importante para mim. No entanto, no Top Mix de hoje, os nossos colaboradores trazem séries que influenciaram o mundo como um todo, que deixaram um legado e carregam até hoje uma legião de fãs. OU SEJA, só tem bicho grande hoje aqui!

Com certeza, em breve, faremos uma parte dois, porque o que temos de séries lacradoras e influentes hoje em dia, meu amigo, não é brincadeira!

Senta que lá vem as majestades!

(Por Paula Reis)

 

lawandorder10) Law & Order

O primeiro sucesso oficial de Dick Wolf na NBC veio com o drama policial que mesclava investigação e condenação. Sua estreia foi nos anos 90 e, desde então, teve vários spin offs de sucessos: Law & Order Criminal Intent,  Law & Order Trial by Jury, Law & Order Los Angeles, Law & Order UK e Law & Order SVU (o único sobrevivente, que está em sua 17ª temporada). Considerada, atualmente, a franquia de drama que está há mais tempo no ar, Law & Order teve 20 temporadas e apresentou um novo conceito para a TV americana. Muitos famosos passaram pelo show sem imaginar que um dia seriam da elite hollywoodiana. São os casos de Benjamin Bratt, Angie Harmon e Jill Hennessy. A famosa citação de Steven Zirnkilton, “No sistema judiciário criminal, o povo é representado por dois grupos distintos, porém igualmente importantes: a polícia, que investiga os crimes, e os promotores de justiça que processam os autores. Estas são as suas histórias.“, se tornou um hino ao seriado e, hoje, é impossível não ver Law & Order sem repetir a citação com Zirnkiton. Wolf mal imaginava que chegaria tão longe com um procedural como este, e não é a toa que estabeleceu seu reinado na NBC também com a franquia Chicago. Se formos julgar o sucesso de Law & Order, podemos esperar muitas temporadas e spin offs em sua nova franquia de OneChicago. (Por Gabriela Siggia)

 

the-simpsons--os-simpsons-wallpaper-114909) Os Simpsons

Os Simpsons é a maior animação do século passado e a maior influenciadora de seu gênero. Criada por Matt Groening e tendo as suas primeiras exibições em formas de sketchs durante o The Tracey Ullman Show em 1987, a série ganhou, ao longo dos anos, o seu próprio horário semanal. Assim, tornou-se uma das animações de maior destaque entre as premiações e uma das mais influentes, além de ser um marco icônico da cultura pop mundial. Abrangendo um público de diferentes idades, a animação tornou-se uma influência para a maioria, ou todas, as animações e sitcoms que lhe sucederam. Com mais de 20 temporadas e sem previsão nenhuma para acabar, Os Simpsons tornou-se importante graças ao seu humor único e diferenciado focado no non-sense, através de uma família típica americana e completamente disfuncional. Abordando temas polêmicos e tratando-os de forma satírica e, algumas vezes, humor negro, a animação consegue traçar uma linha entre a crítica e a comédia que poucas conseguem fazer. (Por Renato M. P.)

 

e.r.8)  E.R.

E.R. – Plantão Médico sem dúvidas fez escola no gênero. Se você hoje assiste às inúmeras Grey’s Anatomy, Chicago Med, Code Black da vida é por conta dela. E.R. foi sucesso absoluto no horário nobre das quintas durante 15 anos, inovando em muitos sentidos. Para mostrar a correria da emergência de um agitado hospital público de Chicago, a série utilizou de métodos nunca antes usados na TV, como cenas em plano sequência que, às vezes, levavam quase quatro minutos para sofrer um corte. Também transmitiu um episódio ao vivo na estreia da quarta temporada, tendo que repetir o mesmo em seguida para a Costa Oeste dos Estados Unidos. Além disso, E.R. foi o primeiro grande sucesso de muitos nomes consagrados como George Clooney, Julianna Margulies, Alex Kingston, entre outros… Com 22 Emmys no currículo, a série é considerada uma das mais influentes nos anos 1990 e 2000, não só para o gênero médico, mas para os dramas em geral, tendo atingindo, na segunda temporada, sua maior audiência com quase 50 milhões de espectadores – um grande recorde. Desta forma, a série se consagrou por tantos anos e é hoje considerada uma das grandes obras da TV. (Por Anderson Narciso)

 

the_sopranos_by_waki2k57) The Sopranos

Criada por David Chase, The Sopranos foi lançada em 1999 pela HBO. A série tornou-se pioneira para todas as produções subsequentes da emissora, graças aos seus ares realistas de uma maneira mais pesada, violenta e dramática do que o explorado na época. Seu realismo brutal e chocante foi a chave que tornou-se característica da série e da HBO. Passando-se em dias atuais, Sopranos focava-se na família mafiosa de mesmo nome e trazia uma desconstrução e uma decadência da máfia que era pouco explorada em outras produções. Todo o glamour d’O Poderoso Chefão, toda a coerência de uma máfia agressiva d’Os Bons Companheiros e toda a dramaticidade de Era Uma Vez na América estão presentes na série de uma maneira crua e cruel, juntas de um roteiro competente e fluente. Seu formato de 22 episódios por temporada tornou-se de grande importância para a popularização de séries procedurais – embora ela mesma não fosse. Sua boa estrutura e competência em sua direção, produção e roteiro, acompanhados das brilhantes atuações, são refletidas nas premiações que arrecadou com o passar de suas temporadas, agregando a sua estante um total de 21 Emmys, 5 Globos de Ouro e sendo classifica pelo Writers Guild Of America como a série mais bem escrita da história. (Por Renato M. P.)

 

game-of-thrones6) Game of Thrones

A adaptação d’As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, para TV pela HBO é considerada uma das séries mais influentes desde a sua estreia, seja pela sua história intrigante, seja pela grande produção. A história nós nem precisamos comentar, pois as obras de Martin fazem sucesso há anos e já foram traduzidas para mais de vinte idiomas em todo mundo. A série em si, produzida com nível de qualidade de cinema, é o maior sucesso da história da HBO e do mundo das séries, tendo alcançado recorde de audiência na última temporada lançada – season 5 – além de ser a mais baixada ilegalmente em todo mundo. O reconhecimento do sucesso foi visto também nos prêmios com suas várias indicações, principalmente Globo de Ouro e Emmy. Também, não é por menos, os atores que interpretam os cativantes personagens de GOT são excelentes. Lembrando que, por serem cativantes, temos que tomar cuidado… Quem assiste Game of Thrones sabe como Georginho gosta de matar os nossos preferidos. Nem isso faz com que a série seja menos prestigiada pelos fãs. O favoritismo parece que só aumenta e acaba se refletindo para além da série, em produtos colecionáveis, jogos de tabuleiro, video-games, quadrinhos, miniaturas, canecas, roupas, etc. A série parece estar longe de terminar, pois George Martin ainda está escrevendo mais livros. Logo, Game of Thrones promete influenciar mais e mais gente do mundo todo. Se você ainda não assistiu, corre para não perder esta maravilha que todo o mundo – mesmo – já acompanha! (Por Paula Reis)

 

SEINFELD-CAST5) Seinfeld

Quando se fala em sitcom e grupo de amigos, muita gente pensa logo em Friends, e que erro, meus amigos, que erro. A maior sitcom de todos tempos é aquela famosa série “sobre nada”, sabe? Não sabe? Poxa. Sim, estou falando de Seinfeld, uma série que, verdade seja dita, nunca foi sobre nada – e nem sobre tudo. Seinfeld é uma das comédias mais interessantes de todos os tempos, com um dos roteiros mais criativos e atemporais que se tem notícia. Nasceu nos anos 80, mas tudo ali ainda é atual e, claro, engraçado demais (tipo Chaves, sabe? Eterno). Seinfeld conta a “história” de um comediante de stand-up vivido pelo próprio Jerry Seinfeld e o seu dia a dia com sua ~turma do barulho~, os amigos Elaine, George Constanza e Kramer. A série tem um pé na realidade e outro no nonsense e traz personagens politicamente ultra, mega, super incorretos. Sim, todos são malucos, cheios de preconceitos, debochados, péssimas pessoas mesmo – e adoráveis ao mesmo tempo. Mas o trunfo de Seinfeld não são apenas os personagens imortais. O roteiro, como já citei, é incrível, fazendo de situações normais do cotidiano um prato cheio para os desenvolvimentos mais bizarros. Essa grandeza do roteiro ficou eternizada em episódios incríveis, como The Contest, no qual os amigos fazem uma aposta sobre masturbação (!) sem nunca citar a palavra – e se você já ouviu falar desse episódio, sabe que ele é um dos melhores do mundo das séries de todos os tempos. Mas não era só isso, a montagem perfeita e o inesquecível episódio de trás para frente (SIM, É INCRÍVEL), a trilha sonora que só usava um contrabaixo em todos os momentos, os bordões, os coadjuvantes, os feriados criados… Apenas que: se você não conhece ou não gosta de Seinfeld, bom seriador não é! (Por Letícia Bastos)

 

the-west-wing4) The West Wing

Quando me perguntam de série política, a primeira que me vem a cabeça é The West Wing. A atração possui uma qualidade única e audácia, mostrando a Casa Branca num ponto de vista jamais abordado. Com um elenco impecável, sendo encabeçado pelo brilhante Martin Sheen, a série durou sete temporadas, sendo multi premiada no tempo em que esteve no ar. Em seu ano de estreia, a atração levou nada menos que nove Emmys para casa e, em 2006, quando chegou ao fim, era a oitava série que mais ganhou o prêmio. É claro que SAG AwardsGlobo de Ouro também entram na bagagem. Eu, particularmente, assisti alguns episódios avulsos, mas tenho vontade de algum dia maratonar essa série que é uma das mais influentes da cena política. Pois, sim, The West Wing inspirou séries políticas de grande sucesso hoje, como Scandal, House of Cards, entre outras. (Por Eduardo Nogueira)

 

x-files-revival3) Arquivo X

É extremamente difícil, para qualquer um, escrever (pelo menos pouco) sobre o legado de X Files, principalmente porque as desventuras de Fox Mulder e Danna Scully são responsáveis pelo espaço e formato que a ficção tem hoje na TV. Na verdade, não só a ficção. Se somos tomados pelo impulso de assistir toda uma temporada só pelo piloto, ou se somos torturados com cliffhangers e plot twists enigmáticos e impactantes em pilotos duplos, ou em finales que nos fazem querer mais a qualquer custo, devemos isso também a Arquivo X. Em suas nove temporadas (e agora numa décima, disposta a mimar os fãs com referências lindas e uma ou duas respostas) – isso para não falar nos filmes, livros, HQ’s, o spin-off e todas as outras partes do universo X Files – a criação de Chris Carter definiu um padrão. Ter um backstory, uma mitologia; ter um vilão legitimamente assustador (The Smoking Man); episódios que juntam elementos vistos em dramas médicos, legais e no bom e velho procedural; até mesmo essa dinâmica agente feminino cético e agente masculino que acredita (ou quer acreditar) e que têm uma tensão sexual a ser resolvida são marcas deixadas – construídas em mais de 20 anos de legado – pela série na maneira de se fazer ficção. (Por Richard Gonçalves)

 

lost2) Lost

Dizer que Lost é mega influente é praticamente chover no molhado, todo mundo já sabe. Afinal de contas, no mundo das séries existe o ANTES e DEPOIS de LOST. E eu até diria mais e ampliaria essa métrica para o mundo do entretenimento porque, depois de Lost, a experiência de ver qualquer produto televisivo ficou completamente diferente. Não importa aqui se você gostou ou não do final da série (sim, não importa, chega desse mimimi) porque Lost sempre valeu mais pela sua trajetória, pelas perguntas e easter eggs que surgiam a cada episódio e eram destrinchados nos fóruns, pelos milhares de produtos relacionados ao universo da série que apareciam todos os dias – inclusive os livros que Saywer lia, pelas diferenciadas estruturas dos episódios que usavam flashbacks e/ou flash forwards como tema narrativo, pela trilha sonora impecável… Como já disse milhares de vezes, Lost sempre valeu muito mais pela experiência diferenciada que era viver a série. Ok, hoje muitos outros programas incorporaram coisas que quando Lost surgiu eram novidades (como os burburinhos nas redes sociais, o lançamento de produtos da série, entre outros), e muitas usam a internet de maneira até mais inteligente que Lost, principalmente porque o Twitter nem existia na época (Game of Thrones e Pretty Little Liars são exemplos). Mas, mesmo assim, – e nem é por ser fã da série, nenhuma dessas novinhas conseguiu se igualar a Lost na questão da influência e relevância. Lost criou um legado e é top, top, top forever!  (Por Letícia Bastos)

 

Friends1) Friends

Não foi a mais duradoura, a que mais rendeu prêmios ou a que mais influenciou as pessoas. Mas foi, sim, aquela com qual mais nos identificamos durante todo o tempo, aquela que deixou um grande legado. Friends traz todo aquele desejo de independência social que tanto sonhamos na juventude, unido a beleza de compartilhar sua vida ao lado de grandes e bons amigos. Quem no mundo não iria querer dividir apartamento com um de nossos queridos protagonistas, ou até mesmo com os seis? Da beleza do humor equilibrado, unindo a simplicidade e ao prazer de uma “piadinha mais suja”, a série nos permitiu sonhar e acompanhar o crescimento de jovens adultos na grande NYC por dez temporadas. Suas participações especiais, seus momentos de descontração, a sincronia dos atores, até mesmo nos erros de gravação, tudo isso são fatores preponderantes para o grande sucesso de Friends. A série dos amigos se eterniza pela singularidade dos personagens em nossos corações e, independente do número de vezes que assistamos aos episódios, sempre teremos espaço para seu humor simples e icônico. (Por Lucas Franco)

 

the cosby showMenção Honrosa: The Cosby Show

Em 1990, Will Smith repercutiu mundialmente ao estrelar a comédia The Fresh Prince Of Bel Air, onde a história era centrada numa família negra. Nos anos 2000, foram as vezes de My Wife And Kids (a.k.a Eu, a Patroa e as Crianças) e Everybody Hates Chris (a.k.a Todo Mundo Odeia o Chris) a trazer tal formato na TV americana. Talvez o que muita gente da atual geração não saiba é que todas elas tiveram outra série como base: The Cosby Show. A série tem grande papel na história, por ser influência a tais citadas, em abordar a família negra. Tudo bem que muita gente vai dizer que teve Arnold antes disso, mas ela não chega a ser tão influente quanto. Com três indicações ao Emmy, onde chegou a levar um prêmio, a comédia teve um total de oito temporadas, com 201 episódios. A história do casal Cliff e Clair e seus cinco filhos conquistou o público de forma única, abordando também grandes tabus para a época como, por exemplo, gravidez na adolescência e dislexia. Esses são apenas alguns dos motivos para que The Cosby Show seja uma série influente, SIM! (Por Eduardo Nogueira)

 

Breaking-BadMenção Honrosa 2: Breaking Bad

Breaking Bad foi finalizada em 2013, mas as suas marcas permanecem até hoje na memória dos fãs. A série se tornou um ícone mundial devido aos seus personagens principais: Jesse e Walter White, que descobrimos depois ser um Heinsenberg, um dos maiores badass da história das séries. Heinseberg é frio, calculista e um assassino de primeira e era um dos bandidos mais procurados pela polícia. Claro que Walter White não foi, desde o primeiro episódio, o Heinseberg. A sua transformação foi lenta e gradual e, por isso, Breaking Bad foi tão premiada: pelo desenvolvimento genial dos personagens. Todos eles, sem exceção, mudaram desde a primeira temporada até a última. Além do Walter White, a série não teria sido a mesma coisa se a dupla Jesse e Walter White não existisse. O mais bacana em Breaking Bad é que o protagonista é um anti-herói, ou seja, ele não segue os moldes de um herói que conhecemos, aquele capaz de salvar a mocinha. Mr. White faz o contrário: ele é um bandido, um chefe de quadrilha, um assassino capaz de matar friamente. Ao mesmo tempo, ele é um chefe de família que tenta cuidar do bem estar de sua família. Breaking Bad é, portanto, uma obra prima da TV, que entrou para a história como uma das melhores séries produzidas de todos os tempos. (Por Daniele Duarte)

 

desperate-housewivesMenção Honrosa 3: Desperate Housewives

Indicada a mais de 150 prêmios durante toda a sua trajetória, Desperate Housewives é uma série que não foi responsável apenas por lançar a carreira de muitos atores, como Alfre Woodard, Jesse Metcalfe, gêmeos Carver, Dana Delany, entre outros, mas também porque revolucionou a maneira na qual as mulheres eram retratadas na televisão e mostrou que o subúrbio tem, sim, suas qualidades e seu charme. Durante oito anos, vimos quatro (ou cinco, em muitas ocasiões) donas de casa serem sexys, cozinharem uma apple pie perfeita, sairem com o marido da vizinha, enfrentarem um furacão e um câncer, irem a falência e lidarem com a homossexualidade de um filho. Apesar de assumir-se como um novelão incorrigível, o drama encorajou as mulheres da audiência a descobrir uma vida além do espanador e do fogão. (Por Bernardo Vieira)

 

E aí, curtiu? Qual série mais te influenciou na vida? Deixe nos comentários e até semana que vem! 😀

Tags Top Mix
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

1 comment

Add yours

Post a new comment