Top Mix: Séries que dariam uma ótima novela

a-usurpadora

Continua após as recomendações

 

Bom dia, boa tarde, boa noite! Como estão vocês? Quem é fã de séries automaticamente, mesmo que jamais admitindo, também é de novela.

Continua após a publicidade

 

 

Têm séries tão clichês, com elementos de dramalhão pastelão tão grande, que às vezes nos vemos confusos se não estamos assistindo o horário nobre da Globo ou as tardes de amor do SBT. Por conta disso, o Top Mix dessa semana vai justamente mexer com essas atrações que possuem como diferencial itens para um verdadeiro novelão e que, se realmente fosse, seria um verdadeiro fenômeno. Vamos lá? (Por Eduardo Nogueira)

 

Awkward

 

10) Awkward

Falando em séries que poderiam ser novelas, não podemos deixar de pensar em Awkward, que poderia muito bem pegar o lugar de Malhação na grade da Rede Globo. A história é o típico clichê adolescente colegial, a garota invisível tem um caso com o atleta mega popular da escola, se apaixona e ele não a assume até descobrir (quase no final da temporada) que também sente algo por ela. Ah, e tem a bitch da escola, que por acaso é apaixonada pelo mesmo atleta e não gosta da protagonista. Pronto. Resumi praticamente metade da série. Mas o lado bom dela é que os produtores sabem usar esse clichê de modo inovador, o atleta tem a estranha (e nada charmosa) mania de cheirar as axilas quando nervoso, a bitch não é a garota mais bonita da escola, tem baixa autoestima e não se aceita… São essas pequenas coisas que nos encantaram em Awkward. (Por Tasnim Khaled)

 

The-affair

 

9) The Affair

The Affair é uma série da Showtime que gira em torno de um assassinato, cujo principal culpado é o Noah. Ele era casado com Helen quando se envolve amorosamente com Alisson, que também era casada quando se envolveu com ele. Complicado, né? Quando Alisson e Noah começaram o tórrido romance, eles já tinham uma família, mas ambos eram infelizes nos seus relacionamentos. A impressão que nos passa é de que um servia de refúgio para o outro. Com essa história, The Affair seria um prato cheio para se transformar numa novela do horário nobre. Já vejo as pessoas discutindo a “novela” nos ônibus, shoppings, em grupos de whatsapp. Seria um tremendo sucesso! Alisson seria a “vagabunda”, aquela que merece sofrer; a Helen seria a coitada, aquela que merece todo o apoio porque, afinal de contas, teve seu casamento destruído por uma qualquer e Noah, seria o garanhão – realmente, ele é um FDP. Odeio o personagem e, acredito eu, que o Brasil inteiro iria odiar. Já imaginou o bolão: quem foi assassinado? Quem foi o assassino? Será que Helen deve perdoar Noah? Será que eles terminam juntos? Gente, iria ser um bapho The Affair  em versão novela.(Por Daniele Duarte)

 

Everwood

 

8) Everwood

Everwood se fosse uma novela com certeza seria exibida no horário das seis e escrita por Lícia Manzo, autora responsável pelas tramas A Vida da GenteSete Vidas. A série tinha uma carga dramática intensa, e ao mesmo tempo era leve. Com um texto impecável e elenco afiado, a saga de Dr. Brown em recomeçar sua vida ao lado dos filhos na pacata cidade de Everwood marcou história em seus quatro anos de vida. Personagens carismáticos, tramas bem trabalhados, a série era um verdadeiro ensinamento, pois mostrava aos espectadores os valores da vida, de como amar e respeitar o próximo, que apesar das dificuldades e barreiras que aparecem em nossos caminhos nós não podemos desistir em momento algum. Enfim, Everwood com certeza seria um verdadeiro sucesso da teledramaturgia. (Por Eduardo Nogueira)

 

beauty-and-the-beast

 

7) Beauty And The Beast

O Romeu e Julieta eterno. A história apesar de ser uma releitura do clássico A Bela e a Fera, traz um enredo tão óbvio, vilões tão caricatos e um romance tão perfeito que só poderia ser uma obra da Disney. Temos uma série de situações difíceis de serem digeridas, como o ex-namorado que não supera nunca e continua tentando separar o casal principal, ou a amnésia causada por motivos desconhecidos em um dos protagonistas que não os impede de se apaixonar de novo, mesmo com a personalidade totalmente mudada. Não satisfeitos com toda a melação nos tempos atuais, resolveram colocar também uma espécie de amor que ultrapassa gerações. Pô galera, assim também não dá, né? (Por Tasnim Khaled)

 

brothers-and-sisters

 

6) Brothers And Sisters

Se existe uma série que daria uma ótima novela das 9 quando a Globo ainda tinha poder na TV, é o drama de Jon Robin Baitz, que narra a vida da família Walker. Brothers And Sisters seria uma tradicional novela escrita por ninguém menos que Manoel Carlos e poderia aumentar a audiência da emissora. A protagonista (Nora Walker) seria interpretada por ninguém menos que Regina Duarte, que seria mais uma Helena brilhante. Por ser uma novela brasileira e escrita por Maneco, os nomes da família mais amada dos EUA seriam adaptados. Nora Walker seria Helena Silva, recém viúva que vê sua vida mudar com a morte de seu marido e a chegada da amante dele. Holly, a amante, seria interpretada por Suzana Vieira e se chamaria na versão brasileira de Laura. O nosso amado Zé Mayer também estaria no elenco, provavelmente interpretado um personagem novo e futuro par romântico de Helena, sem contar que a protagonista vivenciaria mais um triângulo amoroso com a amante de seu finado marido. Os filhos de Helena também teriam importância na trama e seriam interpretados por: Vanessa Giácomo (Sarah Walker = Sara Silva); Thiago Fragoso (Kevin Walker = “Cadu” Carlos Eduardo Silva) ; Alexndre Nero (Tommy Walker = Tiago Silva); Matheus Solano (Justin Walker = João Pedro Silva) e Gabriela Duarte (Kitty “Walker” McCallister = Karina Silva). Trocamos o cenário de Los Angeles pela belíssima Copacabana e pronto: mais uma novela sobre família e problemas familiares dos ricos do Rio de Janeiro estará ao ar, com dilemas comuns a vida de todos os seres mortais. E claro: bastante bossa nova! (Por Gabriella Siggia)

 

Empire season 2

 

5) Empire

Não sou a favor de estereótipos, mas Cookie é barraqueira e não abaixa a cabeça pra ninguém. Ela é rica e ficou 17 anos presa. Familiar? E se te disser que ela e o marido juntaram 400 mil dólares vendendo drogas para poder iniciar uma empresa de música e entretenimento, tem três filhos, um com transtorno bipolar, o outro homossexual, e o último é sem limites? Pra finalizar, o marido, Lucious, é um patriarca mulherengo, ambicioso, sem escrúpulos, que comanda uma empresa que se chama Império. Isso aí, uma trama familiar típica de novela das nove, que envolve muito dinheiro, guerra entre parentes, droga, chantagens, mortes, tudo isso estrelado por gente que honra a black community, vindos diretamente do gueto, das ruas. “HOJE…SERÁ QUE COOKIE DESCOBRIRÁ QUE SEU NAMORADO É DA FACÇÃO QUE TENTOU MATAR SEU FILHO? E CONSEGUIRÁ LUCIOUS ENCONTRAR SEU SOM COM FREDA? NÃO PERCA, DEPOIS DO JORNAL NACIONAL, EMPIRE! “ (Por Joaquim Rodrigues)

 

desperate-housewives

 

4) Desperate Housewives

Ah fala sério, você certamente já pensou que essa série poderia muito bem ser confundida com uma novela, né? Todo fã de DH já imaginou isso. Com um quarteto poderosíssimo no poder e protagonismo da série, eu sempre pensei que DH se sairia muito bem como uma novela brasileira escrita por Aguinaldo Silva. Tá que a realidade que víamos ali era um pouco diferente da nossa (a versão bizarra que a RedeTV fez da série empacou exatamente por isso) mas era só adicionar um pouco de brasilidade, umas diaristas circulando pelo bairro, e alguns barracos menos classudos e com mais puxões de cabelo para a As Donas de Casa Desesperadas conquistar a audiência. Ahh, a narração da nossa falecida preferida precisaria ser apimentada com algumas palavras tipo “miga” e expressões como “eita, Giovana” e pronto, teria mais temporadas que A Grande Família. (Por Letícia Bastos)

 

revenge_thumb

 

3) Revenge

Depois de uma infância difícil aturando uma mulher que cegou os olhos de seu pai pela paixão, a garota resolve dar o troco e volta anos depois, infiltrada dentro da nova mansão da ex-madrasta e buscando por uma tentativa de vingança. Os grandes fãs de novela provavelmente pensaram no clássico Avenida Brasil da Rede Globo, mas não, estou aqui falando de Revenge. Sim senhor, Amanda Clarke e Nina têm muito em comum. Se formos pensar bem, a história se baseia um pouco no clássico Cinderela, só que uma versão dos tempos modernos, com uma protagonista madura, inteligente e independente. Mas o que torna Revenge um clichê tão especial? Poderia me arriscar a dizer que é a busca por justiça, a qualidade da atuação do elenco, a identificação com o dilema da personagem. Como muitos dizem por aí, é bacana ver que Emily era gente como a gente, em um nível Hamptons de qualidade. Mas ainda assim era uma protagonista que tinha suas paixões, suas ambições, seu desejo, seu apego familiar, enfim, um pouco do povão dentro da classe da alta sociedade. Assim como Avenida Brasil, Revenge nos deixa a saudade do gosto agridoce da vingança e a tranquilidade de um final completo por justiça. (Por Lucas Franco)

 

ringer

 

2) Ringer

A série pode não ter sido um sucesso como era esperado, mas que Ringer era um verdadeiro novelão, isso não podemos negar. A trama vinha com algo já bastante clichê, mas que faz sucesso até hoje,. Tudo gira ao redor de duas irmãs gêmeas, a boa se passa pela má. Aqui no Brasil já tivemos várias histórias assim, como Mulheres de Areia, Cara & Coroa, e por aí vai, além do icônico sucesso mexicano A Usurpadora, é claro. Bridget é uma ex-viciada que presenciou um assassinato e que agora está na mira de um perigoso assassino, e no meio desse tumulto reencontra sua irmã Siobhan Martin, uma mulher fina e recatada com quem ela não fala há anos. O reencontro entre elas (ocorrido num maravilhoso e bem produzido passeio de lancha) acaba em tragédia, onde Bridget é dopada e ao acordar vê que sua irmã desapareceu misteriosamente. Ela vê então essa a oportunidade de ficar a salvo, mas no decorrer da história ela vai descobrindo que sua irmã é uma pessoa com segredos bem podres. O que ela não esperava é que Siobhan fugiu para a Europa, onde ostenta de uma vida cheia de luxo, e então decide voltar para os Estados Unidos, confundindo a cabeça de todos, pois não sabemos em alguns momentos quem é quem. O bom disso tudo é que vamos descobrindo que a vilã não é apenas uma dondoca fútil e que trai o companheiro com o marido da melhor amiga, e sim que é uma pessoa perigosa, uma sociopata de primeiro escalão. Não é a toa que muita gente ficou revoltada quando Ringer foi cancelada em sua única temporada e, com essa onda frenética de revivals que vem acontecendo, muitos torcem para que o drama estrelado por Sarah Michelle Gellar tenha uma segunda chance, nem se for ao menos para ter um desfecho mais digno. Com certeza ela seria uma novela de sucesso, e quem sabe titia Iris Abravanel não possa conhecer sobre a série e fazer uma adaptação para o SBT agora que a emissora voltará a investir em tramas adultas? Fica a dica! (Por Eduardo Nogueira)

 

Dallas

 

1) Dallas

É impossível assistir Dallas sem se lembrar de Revenge! Ambas têm ingredientes que os noveleiros amam: romance, traição, triângulo amoroso, reviravoltas, ambição pelo poder, gente bonita etc. Parece que estamos diante de uma novela mexicana, né? Mais ou menos isso porque se tem uma coisa que Dallas sabe fazer é uma história com muitos cliffhangers, marca registrada de qualquer novela que se preze. Para quem não sabe, a história mostra a disputa entre os irmãos Bobby e JR pela fazenda da família. No passado, descobriu-se petróleo dentro da propriedade. A partir daí, surge toda a rivalidade entre os irmãos que ainda se perpetua, passando de geração em geração, pois os primos John Ross e Christopher, filhos de JR e Bobby, respectivamente, se odeiam. Para completar, os dois homens se apaixonam pela mesma mulher, a Elena, e esse ódio aumenta devido a esse triângulo amoroso. Eu torcia pelo bad guy, o John Ross, porque ele conseguia elaborar planos magníficos com o intuito de destruir sua própria família. Junto com seu pai tocou o terror em Dallas! haahaha (Por Daniele Duarte)

 

Jane-the-Virgin-1x22

 

Menção Honrosa 1: Jane The Virgin

Jane The Virgin está no topo do meu “guilty pleasure”. O narrador dá um toque dramático e engraçado a série, e até os vilões não conseguimos odiar. Jane tem todos os requisitos para ser um novelão mexicano: falas em espanhol, drama e discussão, mas se passa em Miami Beach. Mesmo sendo do gênero que muita gente tem “preconceito” e geralmente não admite gostar, a protagonista já tem até Globo de Ouro, se tornando aclamada pela crítica e tirando-a da “escuridão”. Tem vilão que muda de rosto, máfia, russo, sequestro, triângulo amoroso, e tem Rogelio de la Vega. O que seria de um bom novelão mexicano, que é Jane The Virgin, se não fosse o Rogelio, com todo o seu estrelismo e pitis? Mas o narrador também é maravilhoso. Com um toque (exagerado) de drama nas cenas em que ele “aparece”, o que era para ser sério, fica menos pesado e preocupante (vide o sequestro de Mateo). Tem ácido no rosto, bomba, mão de gancho, e ainda tem os vilões dando uma de bonzinhos. Sempre que estou assistindo Jane The Virgin, imagino daqui a uns anos Silvio Santos comprando os direitos autorais da série e passando toda tarde durante dez anos, e todos nós assistindo sempre. Reclamando sim, mas deixando de assistir, jamais. (Por Janyne Bibs)

 

orange

 

Menção Honrosa 2: Orange Is The New Black

Orange já “copia”as novelas no formato que é apresentada para o público, afinal, como é on demand, o público pode muito bem assistir apenas um episódio por dia. Série mais “mulherzinha” ever, dentro do presídio existem muitas histórias que beiram o dramalhão mexicano – e não estou falando apenas das personagens latinas. Piper já é aquela típica protagonista de novela que amamos odiar, Alex é o interesse amoroso bem dúbio, com zero escrúpulos, e que logo se torna a preferida do público, em uma vibe meio Carminha com seus imagináveis limites e zero gritaria, já que Alex não é dessas. Deliciosa de se assistir, seria realmente incrível se fizessem um formato da série para a TV, e o público que não conhece ainda o programa entrasse no mesmo clube de viciadas por OITNB. (Por Letícia Bastos)

 

Quanto novelão bom sairia no final das contas, não é mesmo? E na sua opinião, qual série se tornaria uma novela para ninguém botar defeito?

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags Top Mix