Top Mix: Séries que todos amam, menos eu

Oi oi gente! Está para nascer aquele que agrade gregos e troianos, não é verdade?! Sabe aquela série com recordes de audiência e que todo mundo assiste? Pois é, nem todos curtem . Primeiro, porque não temos que gostar das mesmas séries que todo mundo gosta. Segundo, porque muitas séries são superestimadas. E terceiro, porque alguém perdeu o interesse ao longo das temporadas por algum motivo.

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

nao-sou-obrigada

Continua após publicidade

 

Seja por qualquer destes motivos, o Top Mix de hoje vem listar séries que nem todo mundo ama. Vai dar barraco? Vai. Vai ser polêmico? Vai. Vão querer me matar depois de ter dito esta ideia? Sim. Mas estamos aqui para isso, né?! O Mix de Séries está longe de ser um site “coxinha“. Temos nossa opinião e vamos expor ela aqui! Sem pudor, sem hipocrisia! Chamei os colaboradores para contar aqui para gente quais séries que todo mundo ama, aquelas produções gigantescas, super sucesso, menos eles e por que. Lembrando que aqui o que está se levando em conta é a OPINIÃO DE CADA UM, e não a verdade universal do site (que nem existe)!

Continua após publicidade

 

eita giovana

 

Segura o forninho, Giovana! Hoje a casa vai cair! Mas o choro é livre!

Bora malhar as queridinhas!

(Por Paula Reis)

 

modernfamily

10) Modern Family

A comédia que mais ganhou prêmios Emmy da atualidade é a queridinha dos EUA e amada por muitos. Exceto eu! Não sei muito bem o motivo, mas não caí de amores pelo seriado e acho a Sophia Vergara uma atriz exagerada. Não consigo rir dessa família desajustada e olha que tentei dar uma chance para o seriado, mas não rolou! Baixei até o 15º episódio da primeira temporada, mas eu sempre dava um jeito de enrolar para assistir. Adiei tanto que quando ela ganhou o primeiro Emmy eu já sabia: o seriado não me conquistou! Não vejo graça alguma nos personagens e não consigo ver esse amor que o povo sente pela série. Sei lá, eu devo ser mais normal que essa família moderna. Rs (Por Gabriella Siggia)

 

mad-men

 9) Mad Men 

Criticar e apenas dizer que uma série é boa ou ruim não basta. Argumentos são necessários para embasar tal opinião. Argumentar contra um programa como Mad Men, por exemplo, é um trabalho difícil. A série foi escolhida quatro vezes como o Melhor Drama no Emmy. Com um respeitável grupo de fãs e com a crítica como escudo, Mad Men é uma barreira que não pode ser quebrada e criticada. A série não é ruim – longe disso –, mas está longe de ser a obra-prima apregoada por muitos. Para começar: diga-me você, defensor e fã da série: Mad Men evoluiu, por exemplo, em suas três primeiras temporadas? Caso sim, o que evoluiu? A impressão que se tem ao fim de cada temporada é que a trama saiu de um lugar e não chegou a outro. Andamos em círculos, vimos algumas coisas acontecendo (com lerdeza, aliás) e voltamos para o mesmo ponto. Para onde os personagens vão? O que está sendo contado? Além disso, e da exacerbada lentidão da história, Mad Men tem personagens pouco cativantes. É compreensível que Don Draper, por exemplo, seja frio, enigmático e tudo mais, mas não há conexão entre ele e a pessoa que está do lado de cá da telinha. Se um caminhão passasse por cima do sujeito, não faria diferença nenhuma. Essa falta de vínculo – e repito: a lentidzzZZzzZ – com o público é o calcanhar de Aquiles de qualquer história. (Por Matheus Pereira)

 

House of Cards

 8) House of Cards 

A grande produção da Netflix, House of Cards. A série vencedora do Globo de Ouro entre outras premiações. A série que tem como protagonista Frank Underwood, interpretado pelo grande Kevin Spacey, um ambicioso político que almeja um alto cargo público e que olha para a câmera quando fala. Muito estranho, mas diferente, inovador! A série que retrata a política e toda sujeira de Washington. Tudo isso é sinônimo de sucesso. É a Netflix … mas para mim não foi. Tentei várias vezes assistir HoC, mas tive muita dificuldade de terminar os episódios. Me dava sono. Talvez eu não entendia a complexidade da série, talvez não gostasse de política americana. Mas não é isso. Acompanho outras séries do mesmo gênero e, muitas vezes, mais complicadas. Mas então por que será que perdi o interesse?! Super confesso que tentei. Mas na hora que eu percebi que estava assistindo a série por obrigação, empurrando com a barriga, só porque é grande sucesso, larguei mão. Quem sabe um dia tente assistir de novo. Mas definitivamente, todos amam a grande produção da Netflix de House of Cards, menos eu. (Por Paula Reis)

 

glee

 7) Glee

Conheci Glee quando ela foi exibida na rede globo aos sábados e acompanhei sua primeira temporada inteira – com cortes -, pois achava algo interessante para um sábado de manhã. Ao longo dos episódios, Glee se mostrou uma série clichê de colegial e se transformou em tudo que eu mais abominava: Um High School Musical em forma de série. Os episódios começaram a se arrastar mais rápido, peguei antipatia da voz de quase todos os protagonistas e, atualmente, não vejo razão nenhuma para ela continuar existindo. (Por Walter Hugo)

 

Revenge

 6) Revenge

Não poderia deixar de constar nesta listinha a queridinha do momento, Revenge. Ainda não consegui entender como esta série tem atraído fãs e mais fãs com este roteiro. Todos os meus amigos assistem, eu repito, todos. Mas eu não consegui me interessar para assistir 3 temporadas de Revanche. Não é por falta de tentar. Eu assisti a primeira temporada inteira. E digo, não vi nada demais. Revenge parece aquele novelão das 9, aquela novela mexicana. Muito drama no roteiro. Que isso! Uma história totalmente previsível. Um roteiro que todos já sabem o final. Não tem como se apegar a série. Podem me julgar, mas não achei nada de excelente na série. Muito clichê! E já acho que passou da hora da série se encerrar. Amanda Clarke, já deu o que tinha que dar com esta vingancinhahistorinha de Emily Thorne. Pode ser que a série me surpreenda e mude (bastante) o roteiro, agora na nova temporada e eu pague língua. Mas acho difícil. Uma série que se baseia na vingança de uma filha e em apenas isso, arrastando a mesma coisa por três  temporadas, não se pode esperar mais do que mais do mesmo. (Por Paula Reis)

 

Grey-s-Anatomy-greys-anatomy-10397326-2560-1638

 5) Grey’s Anatomy

Shonda Rhimes é uma showrunner impagável e isso é algo incontestável, mas apesar disso Grey’s Anatomy não é tudo isso. Já tentei assistir a série várias vezes, mas o gênero drama médico não prende muito minha atenção. O máximo que consegui ver de uma série do gênero foi aproximadamente uma temporada e meia de ER entre 2005 e 2007, e só. Em 2010, o SBT decidiu exibir a série em seu horário nobre, e lá vai eu tentar dar uma chance para a atração, mas não deu. Sério gente, os anos passam e me pergunto cada vez mais no que os fãs tanto idolatram essa série. Não dá, acho tudo mais sem graça que comer chuchu. Tenho um amor imensurável por Scandal e estou aprendendo a gostar de How To Get Away With Murder, mas Grey’s não rola. Desculpa, mas é demais pra mim. E se me mandarem escolher entre ela e 50 séries da CW, não penso duas vezes em aceitar a segunda opção. Fica a dica! (Por Eduardo Nogueira)

 

onetreehill

 4) One Tree Hill

Ai que preguiça! One Tree Hill dá muito sono e muita preguiça… Podem me julgar. Eu e todo o pessoal estamos aqui para isso. Mas One Tree Hill é uma série superestimada! Não sei porque tem um fandom enorme como este. De verdade, não vi nada de tão apaixonante na série. Confesso que não assisti muitos episódios, mas a história não me prendeu. Muito drama, muito mesmo! Lucas Scott, que odeia Brooke (a piriguete da série), mas que já namorou ela, terminou, namorou a Peyton (que já namorou seu irmão), terminou, voltou com a Brooke,… zZzZzZ. Achei um tanto quanto dramático demais este pessoal de One Tree Hill (Uma Árvore no Morro? Que raio de nome de cidade é esse?!). Além disso, os personagens são melosos, as histórias tem aquela coisa pegajosa. Fora que eles não fazem nada, a não ser faltar aula para se pegarem e irem para a noitada. Definitivamente, me deu muita preguiça esta série. Não sei como fez sucesso e como aguentou tantas temporadas. (Por Paula Reis)

 

orange

 3) Orange is The New Black

Eu já aceitei que eu sou uma pessoa do contra. Vou dizer que super concordo com a maior parte desta lista, e aquelas que eu concordo, garanto que sempre estiveram na minha lista do “Não Assistir”.  Para mim, é muito importante que o enredo da trama me pegue já no começo, senão não dá certo, ou seja, dá para se dizer que sou o tipo de pessoa, que quando se trata de filmes e séries, acredita que a primeira impressão é a que conta. Afinal, é quando você sente se há aquela fagulha de prazer, de amor, ou apenas de ódio. Mas ao assistir Orange is The New Black, quando deu as caras lá no Netflix, no ano passado, o sentimento que eu tive foi de… NADA! Nem de desprezo, devo acrescentar. O primeiro erro para mim foi estar escrito comédia no espaço do gênero da série. Decepção define minha falta de ânimo para rir das tais “piadas” da história de Piper Kerman, que acaba indo presa porque havia transportado dinheiro do tráfico para sua namorada de 10 anos atrás. Outro erro: achei a escolha da atriz muito fraca e foi outro ponto que não me prendeu para assistir mais episódios. Bom, joguei no Google sobre as críticas feitas ao seriado, e ficou muito claro que todos os críticos querem falar bem, mas sempre acaba tendo um porém. “É boa, mas previsível”, “A história da Piper é a principal, entretanto as mais legais são as das outras presidiarias”. Enfim, eu poderia ficar aqui dando vários exemplos do porquê de eu não gostar de OTNB, mas como o seriado não teve nenhuma expressão para mim quando assisti, então é melhor deixar para lá. (Por Alice Risso)

 

TheBigBangTheory

 2) The Big Bang Theory

Mas como assim, você assistem 65020 de séries e não gosta de TBBT? Não, amigos, desculpe. Já rolou discussão em roda de amigos por conta disso. Você não gosta porque não é nerd, e não entende as piadas. A parte de não ser nerd, pode até ser verdade. Quer dizer que uma série só pode ser boa para quem se enquadra no estereótipo? Amo Grey’s Anatomy e não sou médica. Certo?! O que mais me abusa em TBBT, são os fãs pé no saco que acho que não perceberam que eles satirizam os nerds/super gênios. E sim, eu entendo as “piadas”, mesmo não sendo nerd. Só não consigo achar a graça suficiente para tantas indicações e prêmios. Tanto para a série em si, quando para os atores. Sem contar a parte dos memes, que são as coisas mais nonsense do mundo, e que todo mundo acha uma graça. BAZIIINNNNGAAAA EEEWWWW ¬¬ (Por Janyne Bibs)

 

breaking-bad_2

 1) Breaking Bad

Breaking Bad, ao meu ver, é a série mais superestimada do mundo inteiro. Tudo bem, é bem produzida e tem atuações boas, mas há muitos aspectos na série que me irritam. Como por exemplo, a falta de trilha sonora e as cenas em silêncio altamente demoradas (tipo um café da manhã de cinco minutos sem ninguém dizer nada). Não simpatizei com nenhum personagem, estou empacado nos últimos da quinta e não tenho um pingo de vontade de terminar. É bem produzida? SIM. Tem boas atuações? SIM (exceto pela Skyler). Mas não merece tanto amor, de jeito maneira, visto que até um episódio de True Blood passa mais rápido. (Por Walter Hugo)

 

Ufa! Quantos desabafos! E aí, tem alguma série que todos amam, menos você?