True Detective – 2×02 – Night Finds You

True-Detective-2x02
Imagem: Arquivo pessoal

 

Continua após publicidade

O episódio foi muito, muito, muito arrastado. Algo típico de True Detective. Só que ao contrário do costumeiro, nada bombástico sobre a morte de Caspere foi dado. A trama dependeu muito de picos para ter gás, a fim de render uma baita conclusão. E que conclusão, , galera?

Continua após a publicidade

Fui trouxa ao pensar que a morte de Caspere geraria vários momentos de aflição, porém, os tiros contra Velcoro renderam um baita cliffhanger. E, claro, o melhor pico da trama. Quem era esse senhor quando um dos personagens principais termina tombado na noite?

Continua após publicidade

Caspere fez o favor de dissipar a atmosfera de suspense para dar aval a vários momentos de tensão. Um detalhe que arrematou no posicionamento dos personagens na trama, ou seja, o que cada um fará e assumirá daqui para frente. Adorei os cortes de cena pontuando pelo que cada um será responsável. Claro que as melhores recomendações vieram do lado de Ani e de Velcoro.

Quem não ornou com nada neste episódio foi Frank, totalmente fora do quadro. Não boto fé nessa investigação à parte que ele iniciou. Por mais que tenha investido em um negócio legítimo, esperava mais sangue nos olhos, porque o mundo desse personagem caiu bruscamente. O drama ganhou tom de piadismo.

Continua após publicidade

É fato que tenho expectativas altíssimas com esse elenco e, até então, Vince não tem me surpreendido. É cedo demais para julgá-lo, claro, mas o ator continua dentro do cômico, a um nível comedido. A caracterização está tão bizarra ao ponto dele ser mais humanizado que Velcoro. Por mais que Frank dependa do detetive para limpar sua sujeira, algo que aconteceu, essa iniciativa de saber o que aconteceu com Caspere, só para recuperar a grana, tem tudo para ser um flop total. Ele não tem relação com o trio e começo a achá-lo um tremendo peixe fora d’água.

O engraçado é que Frank tenta convencer com sua história fora da criminalidade e, até então, só restou risos. Ok que em True Detective não há essa de herói e de anti-herói, todo mundo é suspeito/malicioso, mas foi engraçado vê-lo lamentar pelo dinheiro perdido, desesperado em capturar quem matou Caspere. Sinceramente, não sei o que esperar de Frank. Até então, o acho uma piada.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Paul, o maior who até então da história, ganhou um destaque significativo ao se tornar o policial especial do caso. Isso fez o favor de remover a impressão de que o personagem não faria nada além de resmungar. A reviravolta em sua carreira será pertinente para explorá-lo. Os primeiros indícios do que ele esconde já se tornaram pontos de interesse, e estou louca para saber o que tem debaixo do tapete. Por enquanto, tenho lá minhas considerações. Vamos aguardar!

Ani assumiu o posto de chefe da operação, tendo Velcoro como parceiro. Uma relação que já sinto que será o grande ponto de atrito desta temporada. Ela terá que vigiá-lo. Ele terá que dobrá-la. Mero conflito de interesses de ambos os DPs.

Essa relação entre Ani e Velcoro mal começou e já curti pacas. O que foi ele querendo ser transparente sobre seu suposto caráter? O que foi ela tentando despachá-lo, ao revelar que anda calibrada para se proteger dos homens? A paranoia foi implantada entre ambos, e quero ver os resultados. Eles deram a largada para a brincadeira de gato e rato. Se acho que isso prestará? Nem um pouco. Ainda mais agora que ambos são parceiros e sabemos que parceiros em True Detective não se tornam melhores amigos. Acho que essa relação só será interessante do POV de Ani, pois penso que Velcoro será o gatilho para resgatar o passado dela. Estou me debatendo para saber o que diabos aconteceu com esta mulher.

Por outro lado, Ani também pode causar um efeito rebote em Velcoro. Penso seriamente que o detetive encontrará alguma redenção neste caso e que a parceira será sua juíza. O que acho bem piegas, se querem saber, mas pode funcionar. O detetive tem o filho que nada mais é um lembrete de que precisa ser uma pessoa melhor. Porém, aqueles tiros deixaram essa salvação espiritual nas reticências. Como lidar com essa aflição de saber se ele está vivo ou morto até semana que vem?

PS: Quem celebrou o capote do Farrell, hein? Não vale mentir, porque eu glorifiquei de pé! Só por isso dei nota boa para o episódio, verdade seja dita.