True Detective – 2×04 – Down Will Come

True-Detective-2x04
Imagem: Arquivo Pessoal/Stefs Lima

 

Continua após publicidade

Este episódio seguiu a linha de raciocínio do 1×04: apresentou um possível miolo que dará forma a essa conspiração. A trama estava sob medida. Um misto de tensão e de estresse, garantindo um pouco da já típica dramática em torno dos personagens – um detalhe logo substituído pelo mistério.

Continua após a publicidade

Minhas expectativas sobre o fatídico episódio 4 foram atendidas. Demorou, mas acho que a história agora engatará.

Continua após publicidade

Quem se destacou foi Frank e que diferença a dele da semana passada para esta, não? A revelação da faceta do crime iluminou o personagem e quero crer que ele fará grandes coisas daqui pra frente. Um viés que pode até ganhar força por causa do seu descrédito em vários ramos.

Vi possibilidades dele ser realmente explorado por causa do retorno ao crime. O desejo de não ser pobre, ao mesmo tempo que continua a perseguir quem matou Caspere, não passa de um jogo de ego ferido. Um ponto fraco que Frank pensa ser sua força e que pode acarretar mais perrengues. Ainda mais quando Velcoro está cada vez mais dividido na investigação.

Continua após publicidade

E essa insistência na gravidez da esposa? Não sei vocês, mas ela entrou na minha lista de suspeitos. Essa moça está infeliz e este episódio foi o ápice da sua insatisfação.

Paul também chamou a atenção com seu conflito interno. Por mais que não tenha feito nada demais ainda, esse personagem tem sido tão interessante quanto Ani, continuando na linha tênue da cogitação. Pensei que esta semana o policial estaria mais conectado aos colegas de trabalho depois do insight no Lux, mas sua luta pela autoafirmação ofuscou até mesmo seu (bom) desempenho no tiroteio.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

O que aconteceu na tal aldeia? É lá que mora o terror de Paul. Depois dos lances da boate (que renderam um encontro com Frank), penso que o tal assédio com a atriz é fachada. O desespero de casar com a namorada diz muito, nada como criar fantasias para encontrar alguma conformidade. Ele quer um ponto de apoio para se convencer de que não há nada errado, mas sabemos que há.

No cerne da bagunça, Ani começou a amargurar por ser alvo de um tal mau comportamento e por descobrir que seu pai possivelmente sambou junto com a panelinha que reina em Vinci. Ou costumava reinar. Agora as coisas começam a ficar confusas em True Detective, e ao mesmo tempo interessantes, pois sinto que a detetive acabará como efeito colateral de tudo.

Inclusive, a irmã, que ou se envolveu com Caspere, ou já o viu ou será usada para coletar informação. Isso é apenas um chute, porque essa personagem não me parece aleatória, só presente para deixar Ani em crise. Thena se encaixa na fatia de prostituição da qual o falecido se envolvera.

E a mãe de Ani também se encaixa no estúdio investigado na semana passada por ter sido atriz.

A cena final foi maravilhosa! Acredito que a situação ou os unirá ou os separará. Pela expressão de derrota do trio, penso seriamente em punição ou um diz que me disse. Vamos combinar: a ação foi meio desorganizada, culminando em vários nada, mas deu gosto de ver.

Esse caos também deixou a impressão de que a resolução está embaixo do nosso nariz e ao mesmo tempo não está. A roleta aponta para Ani, que saiu prejudicada deste episódio. Até onde o pai dela só conhecia o bando? Sei não, hein? Quero ver como tudo isso se encaixará.