Twin Peaks – 3×03 – The Return – Part III

Imagem: Showtime/ Divulgação
Imagem: Showtime/ Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Eu não acredito que Twin Peaks inventou o bizarro na TV!

Continua após a publicidade

O nosso Dale Cooper finalmente saiu do Black Lodge! Esperamos 25 anos para esse evento acontecer e, quando ocorre, sai de forma totalmente bizarra e estranha. Aliás, é até um pouco redundante mencionar que foi bizarro, e não entendemos nada, porque ser bizarro, surreal e estranho é a cara de Twin Peaks. E são por essas razões que a série entrou para a história da TV.

Continua após publicidade

O fator lógica passa longe daqui. O que dissertar sobre a cena inicial? Não tenho o que tentar entender o que aconteceu no início do episódio, pois não é para ser entendido concretamente. Toda aquela sequência fazia parte da saída do Cooper do Black Lodge para os dias atuais e isso foi feito da maneira lynchiana de ser: psicodélica e com cenários e pessoas esquisitas. Acredito que cada um dê a sua própria interpretação sobre o que assistiu e, por isso, é impossível ter uma única explicação sobre as cenas inicias dessa Part III. 

Enquanto vejo algumas pessoas reclamando e não curtindo tanto esse revival, eu estou gostando bastante por várias razões:

Continua após publicidade

1) Há uma nova história e investigação acerca de um assassinato, muito semelhante com o ocorrido com a Laura Palmer;

2) O clima da cidadezinha de Dakota do Sul lembra vagamente a cidade de Twin Peaks: cidade estranha com pessoas estranhas;

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

3) Há uma certa ligação entre ambas as cidades: o Bob/Dale Cooper foi morar lá e, para mim, ele está intimamente ligado a esse novo assassinato;

4) Além desse crime estranhíssimo de Dakota do Sul, temos um outro em Nova York, cujos personagens Tracey e Sam foram brutalmente mortos por uma “coisa”. Obviamente os dois assassinatos estão ligados ao Black Lodge. Só nos resta saber como e quem seria o bilionário dono daquela caixa de vidro.

Conforme mencionei, essa Part III teve como objetivo narrar a saída e Cooper do Black Lodge. Fiquei tensa durante toda essa sequência, pois queria que ele saísse daquele lugar. Deu dó dele totalmente desorientado no Cassino e na casa do seu doppelganger, Dougie.

Por um acaso, o Dougie seria o sósia do Dale Cooper criado pelo Bob? Pensei nessa possibilidade, porque o Bob não queria voltar para o Black Lodge, então ele cria um outro sósia do Cooper e, ao invés dele (Bob) voltar, seria o seu sósia. Nesse sentido, Bob permanece por aqui e não retorna para lá.

Apesar da série não focar 100% na cidade de mesmo nome, todos os acontecimentos estão relacionados à Twin Peaks. O novo assassinato de Dakota do Sul e Nova York tem alguma ligação com a cidade de Twin Peaks, e é por isso que esse revival está muito interessante, porque foram acrescentados novos personagens, mas a série em si conteve a sua originalidade. David Lynch conseguiu mesclar o elenco antigo e o novo, sem a série perder a sua essência. Pelo o contrário, Twin Peaks continua cada vez mais psicodélica e doida  como nunca.

OBS.: O retorno de Lynch como Cole: que coisa maravilhosa! Quero muito esse reencontro dele com o Cooper.

OBS. 2: Ainda estou esperando pela Audrey e queria mais cenas da Laura Palmer, mas acho que não acontecerá mais.