Tyrant – 1×05 – Hail Mary

196205

O episódio desta semana mostrou Bassam tentando evitar que Jamal cometa os mesmos erros cometidos por seu pai no passado. Para isso o médico usa de todo seu senso de estratégia para convencer o irmão de que a melhor saída é a diplomacia e a política, evitando mais mortes.

A praça está tomada de manifestantes para lembrar o ataque de gás em Ma’an, e Jamal e o General Tariq pretendem evacuar a praça usando força letal. Mas Bassam pede ao irmão 24 horas para resolver essa situação sem necessidade de mais mortes, dizendo que marcará um encontro entre Ihab e Jamal. Mas não é isso que o medico está pretendendo fazer.

Bassam usa de sua inteligência estratégica para dissuadir o comando de Ihab, indo falar com a outra peça chave do confronto de 20 anos atrás, o pai de Ihab, o exilado Sheik Rashid.

Continua após a publicidade

O encontro entre os dois não é dos mais agradáveis e vemos logo no inicio um dos seguidores de Rashid tentando matar Bassam, apenas por ele ser um Al- Fayeed. E mesmo após conversar com o Sheik, Bassam não consegue (ou pensa que não conseguiu) convencê-lo a evitar que Jamal e Ihab cometam os erros do passado de Rashid e Khaled.

A grande surpresa do episódio acontece com o Sheik chegando à praça central, durante um discurso de Ihab e assumindo o comando.

Outros dois pontos abordados no episódio foram o relacionamento de Nasrut e Ahmed, que mesmo após o casamento, não o consumaram, pois Nasrut não consegue superar a atitude de Jamal durante a noite de seu casamento.

E vemos Dra. Molly Al-Fayeed vivenciando a realidade de Abbudin, quando Reema, uma das empregadas do palácio tenta roubar analgésicos para seu irmão, que  está com o braço quebrado após confronto na praça. Mesmo com apelos de Reema para não chamar uma ambulância e ir ao hospital, Molly mostra sua autoridade, como médica e como uma Al-Fayeed e o leva ao hospital, desafiando a lei do país.

O próximo episódio será centrado no retorno de Sheik Rashid e no encontro entre ele e o presidente Jamal. Ansiosos? Eu estou. Tyrant está a cada episódio mais emocionante e mais envolvente.

Texto por Michele Amâncio.

Tags Tyrant
Avatar

No comments

Add yours