Under The Dome – 3×13 – The Enemy Within [SERIES FINALE]

utd

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

 

Sim, chega ao fim mais uma saga assassinada pela baixa audiência e pelo cancelamento. Como algo tão promissor como Under The Dome, com uma base literária e um começo fantástico, conseguiu chegar a este ponto? Essa pergunta parece ser mais enigmática do que o cabelo da Norrie no fim do episódio. Apesar da queda brusca de audiência, eu realmente esperava por um final pior. O episódio conseguiu trazer algumas informações finais, trabalhou bem com a passagem de tempo de um ano e a respeito do futuro das personagens. Pelas qualidades apresentadas no início da temporada, foi um final interessante e promissor.

Continua após a publicidade

Mas, antes de falarmos sobre esta parte, vamos relembrar um pouco de como a redoma foi destruída. O episódio já inicia com Dawn, a nova rainha da Kinship e filha de Barbie, entre os habitantes de Chester’s Mill realizando seus primeiros feitos como a nova boss do local. Ela captura todos da resistência e coloca Joe para finalizar o dispositivo que irá destruir a redoma, liberando os outros para poder auxiliá-lo, menos Julia e Big Jim. Após um momento briga familiar entre pai e filha, o dispositivo finalmente está finalizado.

É curioso vermos como muitas das vezes a atuação não interfere tanto na popularidade de um personagem quando suas características de trama. Um exemplo clássico disso é como trabalharam com Eva e Dawn, ambas interpretadas por Kylie Bunbury. Eva nunca foi uma personagem que chamasse muito a atenção, sempre estava em segundo plano, apenas como um motivo de conflito entre Barbie e Julia. Já Dawn se mostrou como uma rainha impiedosa de uma maneira mais intensa até do que Christine.

Mesmo sendo o episódio final onde várias situações heróicas e incríveis deveriam acontecer, os produtores de gelo no coração tomaram algumas decisões emocionalmente impactantes para mim. Com o dispositivo completo, a funcionalidade do mesmo dependia de oito sons diferentes que pudessem estimular as sete partes da ametista. Isto mesmo, oito sons para sete pedras, sendo que o ultimo funcionava como um sacrifício. Norrie, por ser uma das quatro mãos e a primeira a ver as estrelas rosas, era a escolhida. Mas rapidamente, Joe chega ao centro primeiro e se sacrifica no lugar da namorada, dificultando as possibilidades de um final feliz ao meu ship preferido.

Tivemos ao longo do episódio duas mortes já aguardadas e ansiadas. Começando pela morte de Sam, que não foge a realidade de Under The Dome, como uma morte sem emoção alguma mas com uma intenção escondida. Durante uma briga entre ele e Junior, o garoto acerta um cano pela barriga do tio, o levando a morte e vingando a morte de Angie no início da segunda temporada. Falando em Junior temos então a segunda morte do episódio que merece ser destacada. A relação dele com seu pai nunca foi das melhores e estava mais complexa a cada episódio. O interessante de vermos a morte dele, foi enxergar por um breve momento o lado emocional de Big Jim, que apunhalou o peito do filho com uma faca, morrendo em seus braços. Há também uma terceira “morte”, que é a de Dawn caindo na fenda no chão quando Barbie pula sobre a madeira que cede e derruba a filha.

Ocorre um salto temporal e nossos heróis da resistência estão seguindo suas vidas. Hunter e Lily agora estão juntos, ele trabalhando para a NSA e ela como chefe de gabinete do deputado James Rennie, que finalmente conseguiu manipular o exército e sair da redoma como um herói. Falando em exército, após sair da redoma, Norrie se alista e agora é a recruta Jenkins. Barbie e Julia estão juntos e prestes a se casar, quando o pedido oficial é interrompido por Big Jim que rastreia os dois coma a ajuda de Hunter para reunir a resistência novamente. O motivo é simples, Dawn está viva e a Kinship ainda não foi destruída completamente.

Nos minutos finais, já não conseguindo absorver muitas informações, vemos que Joe não foi morto, apenas capturado pelo exercito pois seu sacrifício custou sua humanidade. O que nos faz pensar bastante a respeito disso, uma vez que ele era o único dos que passaram pelos casulos que não apresentou significativa mudança. A cena final pra mim foi um grande desapontamento. Eu sinceramente esperava um final com a resistência se unindo para seguir atras de Dawn, mas o que foi apresentado a nós não foi nada parecido. Dawn está realmente viva, um novo ovo é encontrado por algumas crianças e temos a frase de efeito final: “We’ll come back another time”.

A frase fecha o ciclo da história de Under The Dome, com uma possibilidade ao meu ver bastante remota de um possível retorno daqui a alguns anos. Quem sabe uma Netflix da vida ainda tenha ideia de continuar o trabalho, dando o final digno que a história merece. É então o fim de uma saga que tinha componentes interessantes para continuar um trabalho incrível e por obra do destino caiu sobre os próprios erros. A todos que, como eu, se mantiveram firmes até o fim do seriado, não se desesperem pois não estão sozinhos. Um muito obrigado a todos e continuem ligados as novidades do Mix de Séries.

Forte abraço a todos, 😀

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

5 comments

Add yours
    • Avatar
      Tainara Oliveira 16 setembro, 2015 at 19:57 Responder

      Bom, todos entraram nos casulos por influência da irmã do Barbie, com exceção da Julia e do Big Jim. Aí eles começaram a formar uma aliança. Depois o Joe entrou pq nunca se sentiu parte da “kinship” (nome da família que todos os que estavam nos casulos fazem parte, eles ficaram hipnotizados, tentando construir uma sociedade alienígena e tal), a Norrie se juntou ao Joe depois de se livrar da hipnose e mais algumas pessoas. Daí o Big Jim não teve muita escolha. Na verdade, ele nunca ficou bonzinho, pq mesmo na resistência, ele sempre queria fazer um trato que beneficiasse ele e tal. E ver o filho zumbi de alienígena deu um choque de realidade nele. Só ficou mais “maleável”. Ainda protegendo os próprios interesses.

      • Caroline Marques
        Caroline Marques 17 setembro, 2015 at 20:13 Responder

        É que eu li a livro, dai quando começaram a fazer cagada na série eu parei de ver. Quem quer ver UtD não pode ler o livro se fica com raiva quando começam a desviar. Jim era um vilão nojento e inescrupuloso no livro. Fica complicado saber que o final dele foi agradável!

  1. Avatar
    Maria Silvia De Carvalho Bueno 12 setembro, 2015 at 22:38 Responder

    Não gostei do final e gostei, ao contrário de Hannibal, que a série foi cancelada. Episódios muito chatos e confusos e nada de ameaça alienígena. Achei muito sem pé nem cabeça e nem sei como aguentei assistir até o final. Esperava muito mais desta série. Já foi tarde.

  2. Avatar
    Tainara Oliveira 16 setembro, 2015 at 19:53 Responder

    Eu curti o final, e no final acabei curtindo a série. Acho que ela teve seus altos e baixos, mas a terceira temporada foi boa, apesar de corrida – ou tive essa impressão pq a segunda foi muito parada, pura encheção de linguiça, a morte da Angie foi a mais gratuita de todas. Detesto o Junior, acho que ele pode ganhar o troféu de personagem mais insuportável de todos os tempos, nunca aguardei tanto uma morte.

Post a new comment