UnReal – 2×01 – War

UnReal War 1 MAIOR

Imagem: TV After Dark

 

O segundo melhor drama de 2015, perdendo apenas para Mr. Robot, está de volta ainda mais maduro, mais delicioso, sofisticado e pasmem, ainda mais ácido e com vontade de ir cada vez mais longe, um sentimento que a televisão perdeu um pouco desde o fim de Mad Men Breaking Bad. Todavia, com todos os prêmios que UnReal recebera desde o fim do seu primeiro ano, que incluiu um Peabody AwardsAFI Awards Critic’s Choice Awards, nada mais natural do que o telespectador esperar ainda mais.

UnReal War 2

Imagem: TV After Dark

Continua após a publicidade

Dito e feito. Os roteiristas conseguiram trazer todo aquele clima dark e obscuro de volta, que se mostra mais sólido e bem acabado, o que é impressionante se levarmos em conta o clima já bastante carregado que a primeira temporada possuía. Porém, tamanho esforço acabou deixando a fotografia, pelo menos no início do episódio, simplesmente horrorosa não só porque não souberam como explorar a luz natural da cidade de Las Vegas, como também pelo fato de quase não vermos os atores em cena.

Como falei anteriormente, um dos grandes destaques de UnReal é o roteiro que consegue navegar dentre uma série de problemas sociais, sem reciclar fórmulas, se apegar a clichês ou trazer o mais do mesmo ao telespectador. Para quem pensou que todas as boas ideias foram usadas no primeiro ano, com uma participante secretamente gay, outra assassinada, a insossa e até uma com problemas referentes sua rápida troca de personalidade, ficará bastante surpreso ao saber que não, a fonte está longe de secar. Quem aqui pensou que abordariam a falta de diversidade na televisão?

Confesso que fiquei arrepiado com toda aquela conversa sobre o poder e a importância da televisão na sociedade, reforçando ainda mais a minha adoração pelo roteiro por ironizar alguns problemas sociais que os Estados Unidos enfrentam. Ressalto que me desagrada um pouco essa briga de Rachel com o cameramen, mas gosto da ideia dessa rivalidade entre Quinn e Chad, acredito que podemos ver grandes cenas vindo desses dois ainda.

Em suma, UnReal volta ainda melhor e com uma perspectiva de se firmar como um dos melhores e mais originais dramas na televisão americana. Há alguns problemas a serem corrigidos, mas se dermos uma olhada em tudo que vem sendo produzido atualmente, entenderemos que esses percalços que a série pode ter agora são meras dificuldades de percurso. O melhor de tudo? A terceira temporada já está confirmada para 2017.

Tags UnREAL
Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours