Utopia – 2×05 – Episode 5

catsyg

Chegando agora ao penúltimo episódio só tenho que ficar feliz pelo Channel 4 ter dado uma segunda chance para Utopia. A série cresceu de uma forma que não havia na primeira temporada (apesar de algumas opiniões divididas), tanto na grandiosidade da conspiração quanto no desenvolvimento dos personagens.

Se na primeira temporada, muitos diziam que os personagens eram superficias, acredito que essa season 2 possa mudar a opinião de muita gente. E isso é só pegarmos Carvel e Milner, por exemplo, dois indivíduos relativamente novos no universo de Utopia e que Dennis Kelly conseguiu representá-los muito bem. Philip é um cientista louco, traumatizado com tudo o que fez, com dificuldade de possuir sentimentos concretos, até o nascimento de Jessica. A modificação de Janus, o maior mistério da temporada, no final das contas não surpreende pelo que ela faz, mas sim pelo motivo de que Carvel o fez. Jessica se tornou um órgão que não existia (Como o próprio diz) e isso acabou ofuscado Milner e Arby.

Continua após a publicidade

Meu amor por Jessica era como algo físico. Um órgão que não existia até que ela nasceu. E então, ele controlava tudo. – Philip Carvel/Anton

E com Milner eu possuía receio de que Kelly a deixasse uma vilã caricata, uma assassina sem coração, apenas tentando chegar em seu objetivo, mas felizmente não foi bem assim. Mesmo ela sendo uma assassina, ela também é uma pessoa e faz coisas incoerentes conforme seus sentimentos. No final das contas, descobrimos que Janus deixa apenas romanis férteis e que ela sequestra a vacina, sem nenhuma cura para a gripe russa, e mesmo assim a Sr. Rabbit dá a ordem para iniciar o processo só porque Janus foi o trabalho de uma vida inteira e ela não queria que tudo fosse em vão.

O mesmo acontece com Jessica e Arby que, sem dúvidas, são os melhores personagens da série. O reencontro deles acaba sendo uma surpresa porque nós vemos os dois se dando bem, apesar da Jessica suspeitar no começo. O pequeno momento que os irmãos compartilham juntos e que Arby revela que a terceira identidade que tirou era pra ela, é bonito e funciona bem. Por mais que Carvel possuía sentimentos diferentes em relação aos filhos (Negligenciando um e amando outro), ele condenou ambos a uma vida miserável, cheia de mortes e tristezas. Assim, no final do episódio, ambos parecem ter se segurado em si mesmos, ainda mais quando vemos Jessica tentando salvar a vida do irmão, coisa que ela não faria em outros tempos.

Eu poderia perder mais algumas linhas sobre o outros acontecimentos do episódio (Deixarei pra comentar nas observações), mas nesse episódio o que me chamou atenção mesmo foi a reunião da família Carvel e de como os personagens agora estão mais tridimensionais, mesmo que num universo como Utopia onde conspirações e bizarrices se fazem presentes desde sempre.

Observações

– Grant que tava meio apagado nessa temporada conseguiu roubar algumas cenas para ele, muito disso por estar envolvido no plot central, junto de Arby e Anton. Entretanto, Grant ainda  não superou o fato de ser um fantasma e parece não estar tão envolvido com tudo o que está acontecendo a sua volta, matando (aparentemente) Milner sem pensar nas consequências. Esse garoto tá precisando realmente de uma boa supervisão.

– Deel agora está afetando Becky de forma mais agressiva, com ela vendo ilusões e tudo mais. Será que isso quer dizer que Becky pode não retornar para uma possível terceira temporada? Bom, de qualquer forma rendeu uma cena hilário do tradutor morto dizendo “Eat my fucking chip!”.

– Falando em hilário, tivemos um Michael tendo que enfiar um celular na bunda para passar na vigilância. Dugdale fazendo coisas humilhantes desde sempre.

– Pra quem não entendeu toda a história do “ice” que Wilson e Leah estavam conversando, a foto que Michael enviou tinha um desenho da Alice, mas o desenho ficou cortado e apenas apareceu “ice”. Aí tivemos aquela cena do Geoff que ajudou Wilson a ver o nome Alice no cartaz do V-Day.
cats

 

Tags Destaques
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours