The Voice AU – 5×10/11 – Battle Rounds

the-voice-au-5x1011

Fala galera, como estão vocês? Terminadas as audições, chegou a vez das battle rounds dominar o The Voice Australia. Já nessa primeira semana tivemos momentos pra lá de memoráveis, algumas injustiças e até mesmo desentendimento entre os coaches.

Vem com a gente, que mostraremos tudo!

 

TEAM RONAN

 

Sam Trenwith x Mikaela Dean – “Harder To Breathe”

Clique aqui para ver a performance

Alex: A única coisa que posso falar, sem ser que foi uma batalha perfeita, é a felicidade dos dois continuarem. Sério, não tem como julgar um ou outro, quando ambos arrasaram no palco.

Edu:  Eita que as batalhas já começaram com tudo. Esse foi um verdadeiro duelo de titãs, onde ambos mereciam passar. Ainda bem que Mikaela foi salva, e tenho a certeza absoluta de que Jessie fará um ótimo trabalho, agora sendo sua nova coach.

Let: Batalha maravilhosa, para começar a noite com muito fôlego. Gostei de tudo, mas de longe Mikaela foi a melhor. Poxa Ronan, que ideia ruim essa de escolher Sam!

Lucas: Também gostei por demais, e já começaram com tudo e com direito a música do Maroon 5! Fiquei curioso pra ver Jessie trabalhando com Mikaela, com certeza o resultado será ótimo.

 

Nic Jeffries x Nina Ferro – “All I Ask”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Como assim, vocês gostaram de Nic? Desde que ele abriu a boca, eu já sabia que não iria gostar e esperei Nina dar as primeiras notas da música, para ter a certeza disso. Não digo que ele tem uma péssima voz, ou que a batalha foi ruim. Mas gente, Nina brilhou.

Edu: A dupla pegou minha segunda música predileta de Adele, e fez dela uma batalha muito interessante. Eu fiquei emocionado, por conta da veracidade que a canção tem, e francamente não entendi a escolha de Ronan. Eu achei Nic muito mais familiarizado, e pra mim, doeu vê-lo partir tão cedo da competição.

Let: Eu fiquei bem dividida, confesso. Em variados momentos durante a música eu achei Nina melhor, em outros achei Nic. Na questão destaque, ela como uma soprano claro que chamaria mais atenção, mas eu gostei muito mais da sinceridade de Nic ao cantar. Não odiei Ronan por sua escolha, e sim os outros jurados por não salvarem o moço. OBS: E aquele comentário da Jessie? Nossa, hoje ela está insuportável.

Lucas: Essa música é tão maravilhosa, uma das minhas preferidas do 25, mas confesso que não achei que nenhum dos dois conseguiram fazer o melhor ali no palco. Achei Nina melhor vocalmente, mas também não queria o Nic indo embora tão cedo, porque o rapaz realmente tem potencial pra se destacar bem mais que isso.

 

Kayleigh Killick x Astrid Ripepi – “Never Forget You”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Se Kayleigh brilhou e salvou essa batalha? Certeza absoluta! A suavidade que a voz dela possui superou qualquer coisa que Astrid tinha, se é que ela possuía algo a mais que Kayleigh.

Edu: Gente, foi tudo bagunçado ali, Ronan errou feio. Kayleigh ainda conseguiu se esforçar e tentar evitar que essa batalha fosse uma verdadeira tragédia, e ainda por cima se saiu vitoriosa. Sobre Astrid, adeus!

Let: Gostei da batalha, foi fraca, mas gostei. Às vezes fico chocada com a sinceridade dos jurados, quando o próprio Ronan diz para as meninas que ficou decepcionado. Astrid não foi tão ruim, mas Kayleigh realmente tem uma voz que chama mais atenção.

Lucas: Só eu não lembrava de nenhuma delas? Pra piorar ainda mais, toda a batalha foi sofrida de assistir, acabou levando a que conseguiu estragar menos.

 

Emad Younan x Sarah Browne – “Dancing In The Dark” 

Clique aqui para ver a performance

Alex: Eu não simpatizo por nenhum dos dois, desculpas. Pode ser a música que for, principalmente pelo Emad, mas não desce. E prova disso é que nem prestei atenção na batalha.

Edu: Ronan foi ousado em dar uma nova roupagem a esse grande clássico do THE BOSS. Eu esperava muito mais de Sarah, mas pelo que foi mostrado nos ensaios era evidente que ela decepcionaria. Ainda bem que Emad dominou a batalha, e levou a melhor.

Let: TERCEIRA GRANDE BATALHA SEGUIDA DA NOITE, E EU TÔ NO CHÃO, SEM FORÇAS. Amei a versão, essa música ficou ainda mais incrível. Mas confesso que Sarah não tinha chance nenhuma, ela parecia uma convidada no show de Emad, queria mais era que ela parasse de cantar para eu ouvir apenas a voz incrivelmente deliciosa do moço.  

Lucas: Pra ser bem sincero acho que essa batalha poderia ter sido bem melhor, principalmente por parte da Sarah. Pra mim ela deixou o nervosismo tomar conta, e entregou a batalha já no início da performance. A vitória do Emad foi merecida, e continuo ansioso pelas próximas performances dele.

 

TEAM JESSIE

 

Ashleigh Marshall x Carmel Rodrigues – “Colours Of The World”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Como isso é possível? Nunca que desejaria estar na pele de Jessie, porque ter que escolher uma dessas duas é uma tarefa bem complicada. Ashleigh começou a batalha um pouco nervosa, e é de se esperar isso, pois a voz de Carmel é perfeita demais. Mas a reviravolta que ela deu e ganhou a confiança necessária, foi linda. E ver tal confiança ao lado de Carmel, que já estava segura de si, foi esmagador.

Edu: Que performance mais linda! Estou impressionadíssimo com a incrível evolução, num curto espaço de tempo, de Ashleigh. Ela estava mais segura de si, poderosa de tudo, humilhou geral. É claro que a candidata sairia vitoriosa dessa. Carmel também foi ótima, e os Madden conseguiram uma ótima adição no time deles.

Let: Já acho que Ashleig pode fazer a versão musical de Pocahontas, porque ela me deixou no chão. Fiquei toda emocionada, porque amo o desenho (apesar de todas as suas incoerências históricas), e fiquei emocionada com o que essa menina fez. Carmel foi tão obsoleta, que não entendi os Madden gastarem steal com ela.  

Lucas: Gente, eu já fui ver a battle sem expectativa nenhuma, porque não fui muito fã de nenhuma delas nas blinds. Mas olha, que bela surpresa essa batalha! Achei uma coisa linda por parte das duas, belas vozes.

 

Jack Pellow x Calvin Stewart – “Sweet Dreams”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Foi sofrida, ruim e coloco a culpa sob Calvin. E ainda quero saber o que Delta viu nele, para usar um steal.

Edu: Olha vou ser bem sincero que não gostei nenhum pouco dessa batalha, e por mim os dois rodavam. Como um tem que ser escolhido, achei sensata a decisão de Jessie de Jack seguir em frente na disputa. Eu peguei uma birra tremenda de Calvin, por ele ter assassinado uma das melhores músicas de Taylor Swift nas blinds, e minha reação quando Delta o roubou para seu time foi igual a de Ronan. Desnecessária a escolha dela.

Let: Eles pegaram uma música ótima e transformaram em uma sofrência sem tamanho, foi difícil digerir essa batalha. De qualquer forma, eu também escolheria Jack, muito mais pelo potencial do que pela performance em si. Quanto ao steal de Delta, não precisava miga!

Lucas: Já começou com uma péssima song choice, que particularmente não gostei nenhum pouco. Mesmo assim achei que o Jack mereceu uma nova chance, e fiquei feliz por ter vencido a batalha. Agora gente, alguém me explica porque diabos a Delta usou o steal com Calvin? Eu ainda estou sem entender aqui.

 

The Koi Boys x Ilisavani Cava – “Uptown Funk”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Perae, o que diabos Ilisavani fez? Pra que tanto exagero? Ele tinha capacidade de desbancar o trio fácil, e perde essa oportunidade?

Edu: Não gostei nenhum pouco dessa batalha, e tudo isso foi culpa de Ilisavani. Poxa, o cara estava todo trabalhado no exagero, e o resultado foi um verdadeiro horror, cruzes. Ainda bem que ele rodou e sem chance de um steal, mas convenhamos que o trio talvez não passe das Superbattles.

Let: Nossa, eu fiquei com dor na garganta por Ilisavani, ele exagerou demais. Pra que isso? Os meninos levaram a melhor, mas ainda não sei bem porque Jessie virou para eles né?!

Lucas: Gostei não gente, pra mim nenhuma das partes mandaram bem. The Koi Boys se destacou um pouco mais pela dança e tudo mais, mesmo assim não topei muito. Agora Ilisavani realmente exagerou absurdamente, e por isso acabou perdendo a chance de continuar na competição. Olha que eu estava com altas expectativas em torno dele trabalhando com Jessie viu?! Uma pena.

 

Nada-Leigh Nasser x Jasmin Jade Nasser – “How Come You Don’t Call Me”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Sempre tem aquela batalha que começa super morna e termina brilhante! Nada e Jasmin têm um encaixe, que fiquei de cabeça bamba ao perceber direitinho. E a jogada de Jessie no final foi um pouco previsível.

Edu: O que Jessie fez com essas duas? Tanto Nada quanto Jasmin tiveram uma evolução surpreendente, e pra mim foi uma surpresa a coach colocar as irmãs para duelarem, por mais que eu tenha citado isso na review passada. Mas o melhor ficou para o final, onde ambas saíram vitoriosas, e Jessie as transformou numa dupla. Previsível? Talvez, mas gostei e estou ansioso pelo próximo passo delas na competição.

Let: Gente, que batalha! Não foi a melhor da noite, mas ainda assim foi incrível. Eu também achei que as duas foram maravilhosas, e funcionaram muito bem juntas. Foi meio previsível sim, mas foi a melhor escolha transformá-las em uma dupla imbatível.

Lucas: Não estava gostando no comecinho da performance, mas pisquei e ponto, as duas irmãs estava detonando ali naquele palco. Duas vozes que foram crescendo de um jeito maravilhoso, e não poderiam ter fechado essa segunda noite de outra maneira.

 

TEAM DELTA

 

Elle Murphy x Tash Lockhart – “What Kind Of Man”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Tudo, absolutamente tudo, levou para uma batalha de divas. E o que realmente aconteceu foi quase isso. É indiscutível que Tash brilhou mais, ela estava mais segura e confiante de cada passo que daria naquele palco. Não desmerecendo Elle, que também brilhou, mas como o Duh disse, estava nervosa demais.

Edu: Batalha poderosa, duas divas bem produzidas, e tudo mais. Mesmo assim, achei Elle nervosa demais e, na minha opinião, Tash se sobressaiu mil vezes a frente, e fiquei sem nada de Delta não tê-la escolhido. Só sei que no meio disso tudo, quem se saiu melhor mesmo foi Ronan.

Let: Gente, onde Elle foi melhor? Delta tá lokona, só pode! Tash subiu naquele palco toda diva de branco, poderosa, lacradora. Assim como na batalha anterior, só tive olhos para uma pessoa, e foi Tash, enquanto Elle ficou obsoleta toda gótica ali no canto. Que bom que Ronan salvou essa linda, o time dele está cada vez melhor.

Lucas: Opa, quando vi que iriam cantar Florence já fiquei meio com o pé atrás, e claro, com medo da Elle não se dar bem depois de ter sido uma das minhas preferidas na primeira fase. Mas confesso pra vocês que fiquei bastante surpreso foi com a Tash, porque não tinha enxergado esse potencial nela ainda, e pra ser bem sincero, acho que ela foi quem saiu na frente dessa vez. Ainda bem que ambas seguiram pra próxima fase, porque foi merecido.

 

Maryann Wright x Natasha Hoeberigs – “Memory”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Eu vou concordar com o Luke, pois achei bem lindo, mas não me apaixonei. Não sei opinar sobre.

Edu: QUE BATALHA FOI ESSA? Estou jogado no chão até agora, tenho que admitir que no começo foi um porre, mas a evolução de tudo foi simplesmente inacreditável. Delta pegou suas acts mais teatrais, e fez um verdadeiro espetáculo. Eu fiquei de cara pelo fato de Maryann ter saído vitoriosa, pois foi evidente que Natasha se sobressaiu muito mais e, quando Jessie se juntou à australiana, pensei que ela incentivou na escolha, roubando a outra act para seu time, o que não aconteceu. Essas duas estão me decepcionando nessa temporada.

Let: Não há dúvidas de que Natasha foi muito melhor, a voz dela tem uma extensão bem maior, sem contar que ela não é limitada como Maryann. Não entendi Delta, peguei birra de Jessie (ela que cuide do time dela, está se metendo demais), e só concordei com Ronan, que também preferia Natasha.

Lucas: Só eu achei que foi teatral demais? Gostei da batalha, achei que as duas cantaram muito bem, mas sei lá, não consegui ficar assim tão apaixonado.

 

Kim Sheehy x Maxon – “Goodbye Yellow Brick Road” 

Clique aqui para ver a performance

Alex: Eu gostei, muito até, menos na parte que Maxon foi eliminada. Sério, amava a candidata e achei que ela brilhou, um pouco mais, que Kim. Sim, um pouco, porque essa é a batalha em que você se apaixona e todos deveriam passar.

Edu: Eu estou arrepiado até agora com essa batalha, socorro! Foi um verdadeiro duelo de titãs, aqueles pianos em evidência e tudo mais. Foi lindo, honesto e apaixonante. Fiquei feliz por Kim, pois era justamente por ela minha torcida, mas queria que Maxon tivesse sido salva.

Let: GENTE O QUE FOI ISSO? O MUNDO PRECISA VER ESSA APRESENTAÇÃO, POR FAVOR! Eu estou completamente apaixonada por essas duas, foi uma batalha incrível, aqueles pianos, aquelas vozes cheias de sinceridade e sentimento. Eu fiquei foi bem dividida, as duas foram incríveis. Mas ainda assim eu teria escolhido Maxon, os agudos dela me ganharam de uma forma que sei nem explicar. Pena que não tem mais steal.

Lucas: Mas que coisa linda! As duas no piano gente, arrepiou do começo ao fim aqui. Já disparou como uma das minhas batalhas preferidas, e fiquei muito feliz por Kim ter vencido, pois estava torcendo pra ela desde o começo. Mesmo assim achei uma pena Maxon ser eliminada, porque ambas fizeram um excelente trabalho

 

Marcia Howard x Crissy Ashcroft – “Wicked Game”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Ah, já torcia por Marcia desde antes ela abrir a boca e não me arrependo. Não desmereço Crissy, mas Marcia tem uma voz tão linda, tão “veluda”, quando tem que ser.

Edu: Que batalha linda e, francamente, não sabia para quem torcer. Eu acho que no fim das contas, Delta foi sensata pela escolha por Marcia, mas mesmo assim fiquei sentido por Crissy ter saído. Tudo bem que eu não a imaginava indo muito longe na competição, mas me apeguei demais à candidata, principalmente por conta de sua história de superação.

Let: Quinta batalha maravilhosa seguida e eu estou enterrada já! As duas foram incríveis, mas Marcia realmente conseguiu se destacar mais, parece até que ela teve mais partes. Ainda assim preferia Crissy!

Lucas: Ainda surpreso com Delta escolhendo Marcia! Rs. Pra mim ela também foi a melhor da batalha, mas pensei que o resultado seria diferente. Toda a performance foi muito bonita, e essa música maravilhosa ajudou.

 

TEAM MADDEN

 

Blake Morgan x Don Leaton – “Stitches” 

Clique aqui para ver a performance

Alex: Alguém me explica o motivo dessa gritaria toda, por favor? Falando da batalha, eu não achei ruim, pelo contrário, foi gostoso de se ver. Don não fez uma blind maravilhosa, na minha opinião, mas nem parecia ser a mesma pessoa. No geral eu gostei muito, e esperava que ambos passassem.

Edu: Até que essa batalha não foi o pior dos mundos, tendo em vista o desastre que foi o ensaio disso. É claro que Blake foi anos luz a frente de Don, sendo mais que justa sua vitória.

Let: Olha, acho que não foi difícil de ouvir os dois apenas para mim, pelo jeito foi para os jurados também. Eles cantam baixo e o público não parava de gritar, foi sofrido. Nenhum dos dois têm voz para essa música, ficou ruim, um desastre. No fim venceu o menos pior e que se destacou mais.

Lucas: Rapaz, que plateia barulhenta. Foi bem difícil de ouvir mesmo, viu Let. Sobre a batalha, eu peguei uma certa birra dessa música, e já acho que precisa ser ignorada em competições como desse tipo. Nenhum dos dois foram bem, mas pelo menos o Blake acabou se destacando um pouco mais.

 

Georgia Wiggins x Lane Sinclair – “Everybody Wants To Rule The World”

Clique aqui para ver a performance

Alex: EU ESTOU NO CHÃO!!! Que coisa mais dark, intensa e, sem sombra de dúvidas, mais linda. Eu ficaria com Georgia porque, como a Let disse, a voz dela tem um “Q” de rouquidão com suavidade, que não sei descrever. Mas ambas passaraM, então todo mundo fica feliz.

Edu: Outra batalha em que ambas mereciam vencer. Foi algo sombrio, intenso, e de extrema qualidade. Fiquei boquiaberto com a desenvoltura delas, e muito feliz pela sensata escolha de Ronan, em roubar Georgia. Vê se aprendem com o irlandês a fazer um steal sensato, Delta e Jessie.

Let: GENTE DO CÉU QUE BATALHA FOI ESSA? EU AMEI! Não esperava isso tudo das duas, e foi difícil escolher minha favorita, pois elas são muito parecidas, em todos os sentidos (voz, estilo, alcance vocal, aparência). Mas como preciso escolher, prefiro Georgia e sua voz deliciosamente rouca, que bom do Ronan ter salvado a moça.

Lucas: Lane é meu amor gente, já fiquei com medo quando vi que os irmãos tinham colocado ela contra Georgia, que me ganhou cantando Kodaline em sua audição. Achei a batalha maravilhosa, fechou o primeiro episódio da melhor maneira possível, ainda mais com Ronan roubando Georgia pro seu time. Acho que Lane combina mais com os Madden, assim como acho que Georgia ficará ainda melhor trabalhando com seu novo coach.

 

Andrew Loadsman x Nathan Lamont – “I Will Wait”

Clique aqui para ver a performance

Alex: POR TUDO QUE É MAIS SAGRADO, ALGUÉM ME AJUDA!! Essa música é uma das minhas preferidas de Mumford, e só de ver o Andrew cantando dá vontade chorar. Não, não quero desmerecer Nathan, porque se a batalha foi o que pareceu, ele teve grande parcela de culpa nisso. E é isso que me deixa louco, não saber quem escolher, pois ambos foram maravilhosos! Claro que estou mega feliz pelo Andrew, até por que ele me ganhou com sua versão de Demons”. Mas Nathan merecia, e dignamente, um steal.

Edu: LET, E ESSA BATALHA? Eu me emocionei por demais por eles cantarem essa maravilhosa música do Mumford & Sons, sem contar que foi uma das melhores batalhas dessa segunda noite. Os dois foram muito bons, mas Andrew se sobressaiu de forma única, com sua voz poderosa e intensa. É incrível como ele só vem evoluindo, e os irmãos Madden estão fortalecendo ainda mais seu time, que está sendo um dos melhores dessa temporada, junto com o de Ronan. O act tem grandes chances, se continuar dessa forma, de chegar até a final.

Let: EU CHOREI DO INÍCIO AO FIM, ESSA É SIMPLESMENTE A MÚSICA DA MINHA VIDA, e Edu sabe disso porque estava do meu lado no show do Mumford & Sons, que saudade! Andrew é todo bizarrão e adoro isso nele, e nessa batalha não teve para ninguém, nem notei Nathan ali, ele ficou super apagadão. Para mim, a questão nem foi a falta de violão, e sim de conexão com a música. Ele não é do folk, e não sabe o poder que essa música tem. Vitória merecida do Andrew, e queria muito vê-lo cantando sozinho esse clássico.

Lucas: Essa música gente, simplesmente uma das melhores do M&S, que por sinal, me deixa destruído toda vez que paro pra ouvir. A batalha foi SENSACIONAL! Lembro bem do quanto Andrew me ganhou cantando “Demons” em sua audição, e consigo enxergar facilmente o cara chegando na final. Mas Nathan foi uma bela surpresa, pois o cara também conseguiu se destacar, mesmo com Andrew ali quase dominando a coisa toda. Achei justo Andrew levar, mas pra ser sincero, queria um steal pro Nathan, porque o cara também merecia.

 

Nazzeerene Taleb x Maddison McNamara – “Stole The Show”

Clique aqui para ver a performance

Alex: Pensei que Nazzeerene tinha vencido no refrão, até por que até ali estava tudo bem equilibrado. Mas a verdade é que toda a batalha foi equilibrada e é quase impossível dizer que uma se sobressaiu a outra.

Edu: Que batalha linda, e eu torci por ambas do começo ao fim. Independente do resultado, ficaria mega satisfeito, e foi o que aconteceu, ainda bem. Jessie usou muito bem seu último steal, e vibrei aqui por Maddison ter sido salva pela britânica.

Let: QUARTA BATALHA MARAVILHOSA E EU TÔ QUASE MORTA! Que performance incrível, que vocês poderosas, também estava torcendo pelas duas, com uma leve preferência por Nazzeerene, que arrasou. Coisa boa que Maddison também foi salva.

Lucas: Jurava que não iria dar certo por motivos da song choice gente, mas não é que foi lindeza? Adorei a versão que elas fizeram pra música, ficou realmente deliciosa de ouvir! As duas vozes estavam lindas e Jessie me fez pular da cadeira surpreso aqui ao usar seu último steal!

 

Com isso, os times estão parcialmente da seguinte forma:

Team Ronan: Sam Trenwith, Nina Ferro, Kayleigh Killick, Emad Younan, Tash Lockhart, Georgia Wiggins

Team Jessie: Ashleigh Marshall, Jack Pellow, The Koi Boys, Nada-Leigh & Jasmin Nasser, Mikaela Dean, Maddison McNamara

Team Delta: Elle Murphy, Maryann Wright, Kim Sheehy, Marcia Howard, Calvin Stewart

Team Madden: Blake Morgan, Lane Sinclair, Andrew Loadsman, Nazzeerene Taleb,  Carmel Rodrigues

 

O que acharam dessas primeiras batalhas? Na próxima semana a fase chega ao fim, e ainda tem muita gente boa para se apresentar. Sem contar que Delta e os irmãos Madden possuem ainda um steal cada, onde dois candidatos ainda terão direito a segunda chance.

Até a próxima semana!

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.