5 Razões para ficarmos ansiosos pelo revival de Will & Grace

Imagem: NBC/Divulgação
Imagem: NBC/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Will & Grace é, talvez, uma das melhores coisas que a TV norte-americana já tenha exibido. Dentre dramas e comédias. A qualidade de roteiro, a condução de sua história e o modo como a série revolucionou a forma de tratar assuntos considerados tabus na década de 1990, temos aqui uma daqueles raros insights de uma excelente produção – tão escassa hoje em dia.

Continua após a publicidade

Para comemorar o revival anunciado – e a já renovação para sua décima temporada, o 5 razões de hoje destaca alguns motivos para ficarmos bastante ansiosos pelos novos episódios de Will & Grace. 

Continua após publicidade

Confira:

Continua após publicidade

A série revolucionou a forma de se fazer comédias.

Will & Grace não foi apenas uma comédia, mas sim uma obra prima na televisão. Revolucionária e, além de tudo, visionária, a série não tinha medo de inovar e de tratar assuntos considerados tabus na década de 1990 – tudo isso com um humor único. A série foi a primeira a exibir um beijo gay em horário nobre na televisão norte-americana, fazendo piada do caso e ainda uma crítica a própria NBC. Certamente, chegando em um ponto em que o Estados Unidos é governado por Presidente controverso, se envolvendo em polêmicas com gays e transexuais, certamente a série irá inovar novamente.

[spacer height=”20px”]

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Piadas Inteligentes.

E o que tornava Will & Grace uma série visionária? Justamente suas piadas inteligentes – que certamente estarão presentes no revival. A série fazia piada do politicamente incorreto como uma pessoa hétero já ter tido um caso com alguém que era gay e não havia se assumido. Ou a linha vexatória, que Karen insiste em usar para humilhar Grace. Sem contar a divisa ténue de Will entre o correto e a loucura, que as vezes ele experimentava por influência de seus amigos. Porém, mais do que isso, Will & Grace era uma voz que precisava ser ouvida na década de 1990 e que, apesar de avanços e conquistas de direitos, certamente deverá ser uma plataforma para expressar insatisfação com a exclusão de gênero.

[spacer height=”20px”]

Just Jack ou Honey, Don´t! Coadjuvantes que roubam a trama…

Muitos concordam que a série deveria se chamar Karen & Jack, e não Will & Grace, justamente pela relevância dos coadjuvantes – que não deixam de ser protagonistas. Karen, uma completa maluca que vive drogada e bêbada, aproveita do dinheiro do marido e “explora a patroa” ao fingir que trabalha como secretária – apenas por hobbie. Um de seus principais bordões era utilizado para tentar convencer a pessoa de que a opinião de tal era ínfima perto da sabedoria drogada de Karen. E Jack, que tinha um sonho de ser ator e estourar no teatro e na TV? De cadáver em um episódio de E.R. – Plantão Médico a protagonista de stand-ups como Just Jack e Jack 2000 – com presença de um público massivo de 4 a 5 pessoas, o personagem se destacava por seus namoros completamente malucos, mas uma cumplicidade sem igual – que era facilmente corrompida por um presente caro. A TV precisa de personagens como estes de volta semanalmente em nossas vidas.

[spacer height=”20px”]

O non sense misturado com a malícia.

O que fazia Will & Grace uma das melhores comédias da televisão na década de 1990 era o poder de mesclar o non sense com a malícia. Ela não ficava no patamar da inocência, como Friends mas também não explorava apenas o escrachado. Por exemplo, por mais que Friends seja considerada uma das melhores comédias da TV, as piadas exploradas na série giravam em torno de frases sem sentidos (Unagi ou Muh, são exemplos) ou piadas passageiras. Will & Grace já conseguia mesclar em Jack, por exemplo, a inocência de um garoto com a malícia de um gay experiente. Por essas e outras, a série era um show a parte!

[spacer height=”20px”]

É como se a série nunca tivesse acabado!

Talvez esta seja a grande razão para ficarmos ansiosos por esse revival. Será como se a série nunca tivesse acabado. Tivemos um gostinho do que vem por aí com aquele vídeo que o elenco gravou para a campanha de Hillary Cliton e ali percebemos que assistir a um novo episódio de Will & Grace será como um extensão daquela última temporada exibida em 2006, na mesmíssima qualidade. Ainda, eles poderão consertar um final bem fraco perto da roteiro preciosíssimo desta joia rara da NBC.

[spacer height=”20px”]

Que venham os novos episódios!