A Roda do Tempo, tem épica história e ótimo visual no Prime Vídeo

Épico da Amazon chega com história objetiva e bons visuais. Formato semanal pode render crescimento ao projeto.

A Roda do Tempo
Continua após publicidade

Depois de épicos gigantescos tomarem o Cinema, a TV e a Literatura de assalto, é irônico dizer que às vezes o mais simples é o mais efetivo. O Senhor dos Anéis e Game of Thrones funcionam apesar de suas complexidades, mas outras obras não pode se orgulhar do mesmo. Exemplos recentes saltam à memória: Fundação, da Apple TV, e Sombra e Ossos, da Netflix, implodiam em suas próprias narrativas. Baseadas em mitologias complexas, as adaptações tropeçaram ao não entender suas origens e, então, simplificá-las. E é aí que entramos em A Roda do Tempo, da Amazon Prime Video.

Continua após publicidade

O grande trunfo do show, afinal, é ser direto ao ponto e não se embaralhar na rede de personagens e tramas dos livros. Como toda saga de fantasia, A Roda do Tempo tem muitos nomes, lugares e acontecimentos. Diferente de outras tentativas recentes, entretanto, a série consegue começar com a casa arrumada. Logo, é fácil acompanhar os personagens em uma história que, em sua maioria, move-se para frente e sem muitas cerimônias.

Narrativa objetiva é o grande trunfo da série

É inevitável, porém, que o roteiro se renda a algumas exposições. Apesar de ser uma mídia visual, a TV precisa recorrer a alguns recursos verbais para esclarecer pontos para a audiência. Assim, não demora para que a protagonista explique sem ressalvas o seu papel naquele universo. Apesar de pouco sutil, a abordagem sem rodeios beneficia o ritmo e o desenrolar da narrativa. Sobra tempo para mais cenas de ação e momentos de enriquecimento particular de cada personagem.

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Leia também: A Roda do Tempo: sinopse, data de estreia e tudo o que sabemos

Em A Roda do Tempo vemos o que é tecnicamente o futuro. Mas devido à natureza cíclica do tempo na série, parece muito com o passado distante da Terra. É durante uma época conhecida como “Terceira Era”, cerca de mais de três milênios depois de um evento cataclísmico conhecido como “A Quebra do Mundo”, que pôs fim a uma era tecnologicamente avançada conhecida como “A Era das Lendas”.

A primeira temporada de adaptação da Amazon é baseada no primeiro livro da série, “The Eye of the World“, que segue Moiraine Damodred, um membro da Aes Sedai (uma organização mágica exclusivamente feminina), enquanto ela tenta encontrar o Dragão Renascido. Trata-se de uma figura profetizada, cujas ações acabarão por salvar ou condenar a humanidade. 

Continua após publicidade
A Roda do Tempo

Apesar de alguns problemas, série capricha no visual

Aposta alta da Amazon, A Roda do Tempo chega para rivalizar com os novos dramas de larga escala da Netflix, Apple, HBO e outras. Buscando base nos livros de sucesso, a série capricha no visual, com destaque para a fotografia, que usa e abusa dos cenários naturais. A série acerta ao optar por várias sequências à luz do dia, evitando as cansativas cenas noturnas em que pouco ou nada vemos. Além disso, ao inserir os personagens e acontecimentos em locações reais, A Roda do Tempo cresce em escala e se destaca em veracidade.

Continua após publicidade

O programa, aliás, acerta em cheio sempre que se concentra no real. Ao utilizar maquiagens prostéticas, o show enche os olhos com um excelente trabalho. As criaturas que povoam a história são ameaçadoras e visualmente impactantes. Quando apela ao CGI, entretanto, a série revela alguns problemas. Os tropeços de efeitos visuais chamam mais atenção quando há uma mistura de elementos reais e computadorizados. Quando foca em sequências inteiramente digitais, A Roda do Tempo até que não decepciona. É no limiar entre uma coisa e outra que as fragilidades saltam aos olhos.

Continua após publicidade
A Roda do Tempo série
Imagem: Divulgação.

Formato semanal pode fazer A Roda do Tempo crescer

Ainda assim, A Roda do Tempo ainda tem muito para se orgulhar em termos visuais. Com direção de arte riquíssima e figurinos invejáveis, a série capricha nos quesitos técnicos. Dando vida a essa beleza, o elenco merece destaque. Rosamund Pike é a mistura ideal de mistério, sabedoria e perigo. Assim, jamais questionamos suas decisões ou o perigo de seus atos. Além dela, poucos têm o mesmo destaque. Ainda assim, trata-se de um time sólido que pode brilhar nos capítulos seguintes.

Continua após publicidade

Leia também: O Senhor dos Anéis: série ganha previsão de data na Amazon Prime Video

Com três episódios já disponíveis, A Roda do Tempo terá um novo capítulo por semana na Prime Video. O boca a boca pode ajudar o projeto, que tem muito para crescer nas próximas semanas. É preciso que público além da base de fãs do livros consiga conhecer e criar laços com o programa. A história direta e as boas sequências de ação e aventura podem ajudar no processo.

Continua após publicidade

Nota: 3,5/5