A&E decide cancelar documentário sobre o KKK

A&E

Imagem: A&E

Continua após as recomendações

Depois de uma campanha presidencial nos Estados Unidos cercada de controvérsias, o KKK (Klu Klux Klan) viu-se imponderado pela plataforma preconceituosa de Donald Trump e flertou com a possibilidade de sair das sombras da sociedade americana, principalmente ao planejar uma “caminhada da vitória” pela Carolina do Norte após a vitória do bilionário no último dia 08 de novembro.

De olho nesse ressurgimento do grupo de supremacia branca, ou seja, racista, a A&E encomendou uma série-documentário para explorar as fundações e os membros do grupo sob o nome de Generation KKK. Porém, uma grande polêmica surgiu após a oficialização do projeto desencadeando uma campanha de boicote liderada pela atriz Ellen Pompeo – de Grey’s Anatomy.

Continua após a publicidade

Mesmo após fazer uma mudança de título, de Generation KKK para Escaping the KKK: A Documentary Series Exposing Hate in America, a A&E resolveu cancelar o projeto em razão da violação das políticas de documentário do canal feitas por produtores terceirizados.

“Nosso objetivo com a série sempre foi expor e combater o racismo e ódio em todas as suas formas. Todavia, a A&E tomou conhecimento que produtores terceirizados, responsáveis pela produção do documentário, deram dinheiro a certos membros do KKK para conseguir participações especiais e ter acesso facilidade as reuniões do clã,” disse o canal em nota para a imprensa.

“Embora continuamos a defender a intenção de criar a série pelo seu conteúdo, esses pagamentos são uma violação direta das políticas internas da A&E em produtor documentários. Nós já tínhamos garantido aos nossos telespectadores e parceiros mais próximos – incluindo a Liga Anti-Difamação e Color of Change – que nenhum pagamento foi feito a esses grupos. Decidimos e não seguir em frente para exibir esse projeto,” concluiu o canal em nota.

Fonte: TV Line

Nenhum comentário

Adicione o seu