Alice in Borderland: 5 teorias absurdas explicam segredos da série

Alice in Borderland é uma insana série da Netflix. E só teorias igualmente insanas podem explicar o que acontece na história.

Alice in Borderland: 3ª temporada cria o seu maior risco
Alice in Borderland: 3ª temporada cria o seu maior risco

Alice in Borderland é uma das séries de maior sucesso que você pode assistir na Netflix. A série teve duas ótimas temporadas com muitas reviravoltas que aconteceram ao longo do caminho. uns fãs que nunca leram o mangá. É por isso que era inevitável que certas pessoas desenvolvessem suas próprias teorias enquanto assistiam às duas temporadas de Alice in Borderland.

Claro, algumas dessas teorias fazem sentido, enquanto outras são simplesmente malucas. Temos teorias que foram desmascaradas ao longo do caminho. Então, com isso dito, vamos dar uma olhada em algumas das teorias mais loucas de Alice em Borderland.

Chōta e Karube ainda estavam vivos

Todos nós sabemos que os melhores amigos de Arisu, Chōta e Karube, desempenharam papéis importantes em sua vida. Isso porque foram eles que lhe proporcionaram conforto e companhia quando ele estava no mundo real. No entanto, na 1ª temporada, o jogo Hide and Seek tentou acabar com a amizade dele. Mira achou que seria interessante colocá-los em tal situação para testar sua amizade. Embora o jogo tenha sido inicialmente bem-sucedido em separá-los, Chōta e Karube finalmente decidiram morrer no lugar de Arisu para que ele pudesse seguir em frente e derrotar Borderlands.

Leia também: Alice in Borderland: o destino de Arisu e Usagi após a 2ª temporada

Embora tenhamos visto Chōta e Karube morrendo quando suas cabeças explodiram, os fãs não pararam de especular sobre a possibilidade de eles ainda estarem vivos. Isso porque alguns fãs não conheciam a verdadeira natureza de Borderlands. Enquanto isso, na 2ª temporada, vimos um momento em que Arisu foi visto conversando com Chōta e Karube antes de retornar ao mundo real e isso apenas adicionou combustível ao fogo dessa teoria.

A Natureza das Fronteiras

A princípio, a natureza de Borderlands era um grande enigma porque se assemelhava a Tóquio, mas uma versão mais vazia dela. Teve também uma parte em que o Borderlands mostrava que tinha gente apostando no resultado dos jogos.

A esse respeito, surgiram muitas teorias sobre a natureza das Borderlands. Algumas pessoas pensaram que era um mundo simulado onde as pessoas eram enviadas para que os ricos do mundo real pudessem jogar e fazer apostas. Mas outros pensaram que toda a história foi ambientada no futuro. Assim, Arisu e seus amigos foram mentalmente enviados para um mundo diferente por meio de alguma tecnologia futurista para que pudessem participar de uma série de jogos de vida ou morte de alto risco.

Estava tudo na mente de Arisu

Outra teoria que é bem maluca é que é possível que tudo tenha acontecido na mente de Arisu. Afinal, tudo de importante em Borderlands girava em torno de Arisu, assim como tudo de importante em Alice no País das Maravilhas girava em torno da própria Alice.

Portanto, é possível que as coisas que aconteceram em Borderlands tenham acontecido na mente de Arisu, pois essa foi uma das coisas que Mira trouxe à tona no episódio final, quando tentou enganar Arisu para que desistisse no jogo Rainha de Copas. Como tal, havia uma boa chance de que as coisas que aconteceram estivessem acontecendo apenas na mente de Arisu.

Existe “alguém” por trás de tudo

Quando o final da 1ª temporada revela os Face Cards, a crença generalizada era de que eles eram os responsáveis pelos eventos que aconteciam em Borderlands. Afinal, eram eles que comandavam os jogos. Mas a segunda temporada revelou que os Face Cards eram apenas “residentes” de Borderlands e não eram necessariamente os que controlavam esse mundo paralelo. Então, com isso dito, eles não tinham nenhum controle sobre a narrativa mais ampla que acontecia em Borderlands.

Leia também: Alice in Borderland: péssima notícia desanima 3ª temporada

Foi quando a carta do Coringa surgiu no final da 2ª temporada, pois havia um indício de que essa carta poderia ser algo importante no futuro. No mangá, o Coringa foi mostrado antes de Arisu sair de Borderlands. Na ocasião, foi sugerido que essa entidade poderia ser a responsável por tudo que acontece naquele mundo. E isso significa que há uma boa chance de que o responsável pelo misterioso Borderlands seja a carta do Coringa mostrada na cena final.

Eles ainda não estão fora de perigo

Claro, em conexão com o cartão Joker, há uma boa chance de que Arisu e os outros provavelmente ainda não estejam fora de perigo. Apesar do fato de que eles foram capazes de retornar ao mundo real depois de completar todas as cartas, a carta do Coringa ainda pode continuar sendo uma ameaça.

Afinal, se Arisu e os outros já estivessem fora de perigo, o aparecimento da carta do Coringa no final da temporada teria sido inútil e sem sentido. Então, se houver uma continuação dos eventos de Alice in Borderland, é possível que ela esteja ligada ao Coringa e que ainda haja chance de Arisu e seus amigos se meterem em enrascadas mais uma vez.

Essas teorias poderiam ser verdadeiras?

Algumas das teorias malucas que enumeramos acima já foram refutadas no enredo de Alice in Borderland. Por um lado, a natureza de Borderlands apareceu, pois na verdade era o mundo entre os vivos e os mortos, e é para onde as pessoas que ainda estão à beira da morte são enviadas. Finalmente, também provou-se que as Borderlands não eram fruto da imaginação de Arisu.

Leia também: Alice in Borderland: 2ª temporada revela novos jogos

Claro, ainda é possível que a carta do Coringa desempenhe um grande papel no futuro desta franquia, especialmente se a terceira temporada receber luz verde. Isso significa que as teorias sobre essa carta misteriosa ainda podem ser verdadeiras, dependendo do que acontecer na continuação de Alice in Borderland.

Sobre o autor
Avatar

Matheus Pereira

Coordenação editorial

Matheus Pereira é Jornalista e mora em Pelotas, no Rio Grande do Sul. Depois de quase seguir carreira na Arquitetura, enveredou para o campo da Comunicação, pelo qual sempre nutriu grande paixão. Escritor assíduo na época dos blogs, Matheus desenvolveu seus textos e conhecimentos em Cinema e TV numa experiência que já soma quase 15 anos. Destes, quase dez são dedicados ao Mix de Séries. No Mix, onde é redator desde 2014, já escreveu inúmeras resenhas, notícias, criou e desenvolveu colunas e aperfeiçoou seus conhecimentos televisivos. Sempre versando pelo senso crítico e pela riqueza da informação, já cobriu eventos, acompanha premiações, as notícias mais quentes e joga luz em nomes e produções que muitas vezes estão fora dos grandes holofotes. Além disso, trabalha há mais de dez anos no campo da comunicação e marketing educacional, sendo assessor de imprensa e publicidade em grandes escolas e instituições de ensino. Assim, se divide entre dois pilares que representam a sua carreira: de um lado, a educação; de outro, as séries de TV e o Cinema.

Baixe nosso App Oficial

Logo Mix de Séries

Aproveite todo conteúdo do Mix diretamente celular. Baixe já, é de graça!