Amo essa série e vou protegê-la

editorialproteger

Continua após as recomendações

Você já teve aquela sensação de que sua série favorita parece realmente ser sua? Se alguém critica, você enlouquece e parte para a defesa. Se uma pessoa elogia, você sente ciúmes. Afinal, aquela série é mais sua do que dela, não é? Você ama mais aquela história e seus personagens que qualquer outro. São sentimentos de amor e ódio que só o mundo das séries pode acender. Com o lançamento de Stranger Things na Netflix tudo isso parece ter explodido. Era tanta gente amando e tantos outros querendo criticar que aqueles ainda não familiarizados com o programa decidiram dar uma chance apenas para saber sobre o que era a tal série que todos falavam.

Continua após a publicidade

O problema é: as séries, infelizmente, não são nossas. Elas são, no máximo, de seus criadores, e reze para que o canal não tire o projeto das mãos do sujeito. Assim, precisamos nos desapegar um pouco, deixar de lado algumas críticas e permitir que todos possam amar o que amamos. Parece difícil, mas é o melhor a se fazer. Por quê? Por que não se ofender com quem não gosta do que você gosta? Primeiro: porque é muito provável que você não goste de algo que ele gosta, e você não vai parar de criticar só por causa disso, não é? Segundo: mais da metade das pessoas critica porque a maioria gosta. É simples: se algo faz sucesso, uma tropa surgirá criticando, mesmo que tenha gostado. Era comum lermos em publicações recentes: “eu até gostei da série, mas estou começando a não gostar porque todo mundo elogia”.

Calma aí, jovem! Então você está sendo chato porque a galera tá amando a novidade? Os que criticam, chamam de modinha e reclamam do sucessos e das constantes postagens sobre o programa já pararam para pensar que muitas e muitas pessoas que não assistem séries dedicaram seu tempo para assistir dessa vez? Quantos espectadores casuais entraram nesse mundo justamente depois de um sucesso como Game of Thrones e Stranger Things? Além disso, é importante pensar na quantidade de gente que, agora, vai procurar os clássicos oitentistas porque seu programa favorito homenageou. Isso é fantástico, amigos, você goste da série ou não.

lost-01Pense nas crianças que se apaixonaram pelo show e agora vão assistir outras séries. Pense em todos os pequenos que vão conhecer o E.T., os Goonies e uma pá de filmes trash só porque Stranger Things sugeriu; ou naqueles que conhecerão grandes bandas porque alguma música tocou em um episódio. Lembre-se de Lost. A febre despertou o amor incondicional de milhares e o ódio de outros tantos. Pois foi justamente por ser famosa e tão falada que acabei conhecendo a série e adentrando nesse insano mundo da TV. Foi a “modinha” que muitos reclamavam e não aguentavam que me apresentou um leque vasto de outros programas. Algo parecido deve ter acontecido com você. É bem provável que a sua primeira séries tenha sido aquela popular que passava no SBT ou na Globo. Ou então aquele sucesso que seu amigo assistia e insistiu para que você também visse. Ninguém começou assistindo um drama filosófico norueguês em preto e branco.

Assim, critique. Mas critique com argumentos que mostrem que você realmente não gostou e não porque é sucesso. O mesmo vale para o outro time: elogie, mas faça isso porque você realmente gostou, e não porque o povo anda falando no Facebook e Twitter. Não adianta querer entrar no moda e não assistir o programa. Além disso, entenda que muitos não vão gostar e vão criticar, justa ou injustamente. Respeite a opinião do colega. Parece bobagem e coisa do Ensino Fundamental, mas é uma verdade que precisa ser levantada de tempos em tempos. Todos parecem civilizados até as opiniões divergirem.

Além disso, proteja sua série. Defenda, indique para os amigos e faça carinho. Mas tenha a capacidade de enxergar os erros e problemas dela. Stranger Things abusa dos clichês e nem todos funcionam. Game of Thrones tem personagens demais e os roteiristas têm problemas para desenvolver todas as tramas criadas, perdendo o ritmo aqui e ali. Não acontece nada em alguns episódios de The Sopranos. The Wire se torna confusa de vez em quando. Lost se perdeu feio algumas vezes. Mad Men leva algumas temporadas para ficar realmente boa. Breaking Bad… não, essa é perfeita.

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags Editorial