Arrow – 5×01 – Legacy

Imagem: TV Line

Imagem: TV Line

 

Ok, já é praticamente senso comum comentar que Arrow não tem mais salvação. Talvez não tenha mesmo, mas pelo menos esse primeiro episódio da quinta temporada me deixou surpreso, já que fiquei satisfeito com o que vi.

Não que tenha apresentado algo novo e surpreendente: Oliver continua combatendo o crime na cidade, ao mesmo tempo em que é o prefeito de Star City. Felicity ainda é a Observadora. Thea mantém seu papel secundário que tem a mesma relevância que outros personagens que já saíram da série: nenhuma. Apenas Diggle que ainda está fora da cidade e teve participação em apenas uma cena.

Mas o que me surpreendeu foram as cenas de ação. E temos bastante pancadaria nesse primeiro episódio. Voltamos ao combate mais violento e urbano agora que não temos inimigos sobrenaturais. Oliver voltou a adotar o estilo que usava nas primeiras temporadas, combatendo o crime organizado na cidade. Não só isso, como voltou a matar seus inimigos se for preciso. Na cena da tortura, Oliver mata seu inimigo de forma parecida com uma do episódio piloto da série. Talvez por estarmos nos aproximando do 100º episódio, os roteiristas já estejam em clima de nostalgia.

A sequência final do episódio foi uma das melhores da série (sim, fiquei surpreso também). A tomada que começa no interior de um prédio e termina dentro de um helicóptero foi muito bem coreografada. Talvez seja consequência das duras críticas quanto à temporada passada. A utilização de flechas especiais como a do paraquedas foi uma boa adição. O orçamento da série talvez tenha aumentado, já que os efeitos especiais também melhoraram.

Nesse episódio, foi revelado o pedido de Laurel Lance antes de sua morte: que Oliver continue o legado da Canário Negro. Mesmo que não admita, ele está precisando de ajuda. Speedy não quer voltar a ativa e Diggle não pretende voltar tão cedo. Com a insistência de Felicity e apoio de Diggle, Oliver aceita que um novo grupo seja formado. Na minha opinião, o grupo não faz falta. Gosto de ver o Arqueiro sendo o foco nas cenas de ação. Mas vamos ver como isso se desenvolverá nos próximos episódios.

Dois grandes problemas do ano passado parece que foram resolvidos:

1) A relação entre Oliver e Felicity para a nossa felicidade voltou a ser apenas profissional. Felicity estar com um novo namorado foi uma das surpresas do episódio, e fiquei feliz tanto pela personagem quanto por deixar o relacionamento dela com Oliver no esquecimento (amém por isso).

2) Os flashbacks na Rússia estão nos aproximando da história do início da série. O caderno com a lista de inimigos da primeira temporada até já voltou a dar as caras.

Se pensarmos dessa forma, já foi um grande progresso para o primeiro episódio. Se manterem desse jeito a quinta temporada, por mais que não seja boa como foram as primeiras, será melhor que a anterior. Por enquanto, as coisas parecem estar funcionando. É aguardar pra ver…

PS: A cena final ficou muito boa! A aparição do novo inimigo da temporada, o ataque dele, os ângulos da câmera cooperaram para um bom cliffhanger.

14642867_10210969148771778_362593148_n

EASTER EGGS:

– “My name is Oliver Queen“. Parece que a famosa sequência inicial da série não estará presente nesta nova temporada. Vai fazer falta. #rip

– Na cena em que Oliver é sequestrado, é possível ler a placa da van: BD2BNE. Simplesmente: “bad to bone“, ou “bad to the bone“.

– Na cena em que Felicity diz para Oliver que existem muitas pessoas que poderiam recrutar para ajudar a combater o crime, na tela do computador, vemos que ela estava pesquisando sobre um personagem da DC conhecido como Vigilante. O personagem já foi confirmado nesta temporada e será interpretado por Josh Segarra, de Chicago PD.

– Os produtores afiaram que o arco Flashpoint em The Flash afetará Arrow também, principalmente Diggle. Esse primeiro episódio ainda não deu pistas do que poderá ter mudado.

Tags Arrow

Share this post

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.