Chicago PD – 4×14 – Seven Indictments

Imagem: Banco de Séries.
Imagem: Banco de Séries.

 

Continua após publicidade

A moral da história, do episódio todo foi “você conhece bem as pessoas que o cercam?”. E de vários lados conseguimos notar que não, uns com um pouco de falsidade, outros genuinamente sem saber. Mas primeiro, preciso dizer o que estou achando do Jay. Acho que Erin merece alguém mais adulto. Episódio passado ele já teve algumas atitudes infantis, e nesse encabeçou a fofoca sobre o Rixton. Já havíamos imaginado que o novo policial do time tinha algum motivo forte para ter sido transferido, mas Voight, por mais sujo que seja, não deixaria alguém desleal entrar no time, então Jay na verdade estava duvidando do julgamento de Voight, sogrão que todos respeitam. Acho melhor Jay abrir o olho, está pisando na bola.

Continua após a publicidade

Achei o caso meio confuso, por isso discorrerei antes sobre o resto, Adam voltoooooooou! Gente nem lembrava dele mas senti saudades, e agora? Rixton fica? Talvez sim. Burgess ficou feliz e nós também, dois casais em um mesmo time que não vejo como dar certo! Queria muito que Voight encontrasse alguém também, seria uma jogada legal do show. Platt tratou muito bem Marvin e espero que nada aconteça com ela, e nem com o cachorro dele.

Continua após publicidade

O caso como já disse se provou muito difícil, os mortos estavam vivos, os vivos eram os mortos, e até agora não entendi direito como aconteceu tudo. Mas como o caso envolvia LGBTs eles trouxeram a reflexão do ódio das pessoas com as diferenças. Como sempre digo, não gosta não faça, deixe os outros viverem em paz. O que levamos desse episódio é quem realmente a mentira tem perna curta ainda mais com o interesse apenas no dinheiro e sem dar valor algum para a vida humana. Cadê Justice? Quero logo, gente!!