Crítica: 2×04 de Manifest finalmente fez a trama andar

Critica Manifest 2x04

Episódio também contou com trama interessante

Parece que a engrenagem de Manifest começou a girar. Após uma sequência de episódios parados, neste começo da segunda temporada, a trama pareceu finalmente andar, fazendo com que o ânimo para assistir a série voltasse a aparecer.

O quarto episódio, intitulado “Black Box“, não só ofereceu um “caso da semana” relevante, como também trouxe algo importante para as histórias que se propôs a contar.

Revelações

Antes de qualquer coisa, achei muito legal mostrarem mais de TJ – que aparenta ser um excelente personagem. Neste episódio, descobrimos que ele teve um contato com a Olive pouco antes de entrar no voo 828, e que ela teve um “crush” nele imediatamente que o viu. Também descobrimos que ela quase entrou no avião por causa dele, mas o destino a levou fazer o contrário.

Agora, com ela mais crescida, eles pareceram se conectar, e isso foi uma das coisas mais interessantes que tivemos neste episódio. Aliás, todas as tramas trabalham incansavelmente para mostrar que tudo de alguma forma está conectado. O fato de TJ ter sido mostrado também entra neste parâmetro, uma vez que ele participou do plot com Ben e tentou ajudar o caso.

Continua após a publicidade

Mudanças de rumos em Manifest

TJ não só ajudou a resolver o caso com o passageiro da semana, como também descobriu sobre a data da morte em um momento de tensão. E isso trouxe consequências.

O caso que Ben e TJ estavam investigando acabou se cruzando um um assalto a mão armada que Mick se deparou. O assaltante era um dos passageiros do 828, que queria todo custo abrir um cofre. Seu irmão, que foi achado por Ben, era um descrente, mas acabou ajudando no acesso ao cofre, que revelou guardar uma bússola.

Como o rapaz foi preso, coube a Mick ficar com o objeto que ela, instantaneamente, associou com uns símbolos envolvendo a data da morte. Gostei porque, além da trama com o assalto ter sido bem intensa, ela não ficou solta ou sem relevância: ela, de alguma forma, poderá contribuir para o avanço das histórias e para os personagens descobrirem o que fazer com a data da morte.

Vale ressaltar também que TJ, agora, criou um laço ainda maior com Olive porque ele foi para a Igreja dos Crentes que ela está frequentando. Estou bem curioso para saber os rumos dessa história, e espero que ela ganhe destaque nos próximos episódios.

A Major ataca!

Outro ponto que chamou atenção neste episódio foi a virada de jogo que a Major deu em Saanvi. Coitada, a moça achou que estava contando vantagem, pronta para pegar a Major com a boca na botija, mas acabou que foi a maçã na boca de Saanvi que entregou que ela estava mentindo.

O pior disso tudo é que, além disso, a pesquisadora continuou trabalhando em casa e, aparentemente, descobriu uma forma de isolar e controlar a anomalia 828, eliminando-a e replicando-a. Só que isso tudo agora está nas mãos dos inimigos.

Poxa vida, esses passageiros não tem sossego. Coitada da Saanvi, ela pensou que estava fazendo o certo, mas acabou entregando o ouro pro vilão. As consequências disso, para todos os passageiros, poderão ser desastrosas.

Para completar os comentários deste episódio, preciso dizer que não consigo torcer para Zeke e Mick, embora a cena dos dois tenha sido bonitinha. Queria mesmo era que o Jared parece de ser chato e fosse bom para ela. E vocês?

No próximo episódio parece que tudo se conectará ainda mais. Estou ansioso, e vocês? Confira abaixo o vídeo promocional.

 

Nota do episódio8.7
Crítica do quarto episódio da segunda temporada de Manifest, intitulado "Black Box", exibido nos Estados Unidos pelo canal NBC.
8.7
Tags Manifest
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours