Crítica: 7×02 de Chicago Fire traz a essência da série para um crossover incrível

Imagem: NBC/Reprodução

GENTE, SOCORRO! Que episódio foi esse? Crossover sempre é bom, mas esse foi maravilhoso!

A emoção que nos afligiu nesses 40 minutos de Chicago Fire foi sem igual

Going to War trouxe toda a essência que estava perdida nos últimos tempos. A primeira parte do grande crossover nos apresentou um incêndio de grandes proporções e todos os nossos bombeiros passaram por um perrengue. Estávamos esperando essa emoção toda já faz muito e ainda bem que esse dia chegou.

Continua após a publicidade

Casey foi um belo capitão, só não foi melhor que Boden. Wallace deu um chega pra lá naquele babaca e liderou a sua e outras equipes com muita garra. A busca pelo papai Halstead também foi emocionante e por um pouquinho não iam encontrá-lo lá.

Acredito que a pior cena tenha sido a do Otis abrindo o elevador. Gente, que cena pesada. A mãe com o bebê queimados, enquanto ele se tivesse prestado um pouco mais de atenção, isso não aconteceria. Claro que não digo que foi culpa dele, afinal, todo mundo sabe que em incêndio não se usa elevador. Mas que foi triste a cena, isso foi mesmo.

As paramédicas também ralaram nesse chamado, e Sylvie finalmente descobriu quem é Emily Foster. Pra ser sincera, a história da trapaça nas provas não me pareceu muito convincente, mas como ainda não sou muito fã dela, talvez seja algo pessoal.

Mouch também foi um bombeiro daqueles ajudando o novato que estava com medo. E ainda de quebra ajudando no salvamento com Casey. Quem não deu muita sorte foi Herrmann.

O bombeiro quase ficou sem oxigênio, mas na tentativa de ajudar o Kelly, acabou ficando sem a parceira. Stella não avisou que estava sem ar e acabou inalando fumaça demais. A bombeira saiu do incêndio sem respirar e levou toda a família 51 para o Med, e agora? Será que nossa Kidd sai dessa?

Nota: O menino foi uma gracinha durante o salvamento.

Nota 2: Casey e Brett vai rolar, gente, estou sentindo!

Nota 3: Como o Kelly pôde culpar o Herrmann desse jeito? Os dois estavam lá para ajudar ele no salvamento.

Uma coisa é certa: Chicago Fire arrasou na abertura do crossover

Ah, não deixe de ler as partes 2 e 3 do crossover. Confira os links abaixo.

Critica – Chicago Med 4×02

Crítica – Chicago PD 6×02

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

1 comment

Add yours

Post a new comment