Crítica: 9×02 de Chicago Fire mostrou que o amor está no ar

Crítica Chicago Fire 9x02

Fortes emoções

Chegamos ao segundo episódio da nona temporada de Chicago Fire. E vimos que o amor está no ar… Este episódio começou exatamente do ponto em que o anterior acabou, com o acidente da ambulância de Brett e a novata Gianna (ou Gia).

Continua após as recomendações

Fiquei muito apreensivo, até mesmo pela novata. Gostei logo de cara dela. E ela passar por isso no seu primeiro turno foi algo extremamente pesado. Mas, obviamente, que o mais atrativo disso tudo foi Casey chegando na cena, junto de todo o batalhão. Porém, quando ele viu que ambulância estava capotada, ele saltou do carro, que nem um The Flash, saiu correndo do caminhão, pulou a mureta e chegou antes de todo mundo.

Ele logo deu de cara com Brett, que estava saindo assustada da ambulância, mas ali ela viu que Casey é o cavalheiro dela que sempre está ali para ajudá-la nos momentos de crise. Esse momento conduziu o episódio ao momento mais intenso até agora da temporada, mas que comentarei ao fim dessa resenha.

Continua após a publicidade

Mais destaque para Gallo e Ritter

Gallo e Ritter estão crescendo cada vez mais. E eu estou amando. Primeiro, que eu amo a amizade destes dois. Muito legal ver como a dinâmica entre eles – que eram os mais novos até a chegada de Gia – é de se ajudarem, e isso desenvolveu um vínculo muito forte entre eles. Os amigos deverão se tornar algo que Cruz e Otis eram.

Ritter, inclusive, teve menos destaque se comparado a entrada de Gallo, mas agora ele está ganhando espaço como regular. E até ajudar o Chefe Bolden na parte burocrática, algo que poucos ali fazem, ele se empenhou. Mas seu grande momento, sem dúvidas, foi num salvamento em uma linha do metrô, dando um dos momentos mais tensos do episódio, quando ele saltou na frente do trem para salvar uma mulher que estava caída no trilho. Ritter mandou muito bem e fiquei muito apreensivo.

Imagem: Divulgação.

Já Gallo deverá ter um romance com Gia. Ao menos, é isso que a história está ensaiando, embora Cruz pareça estar no caminho, superprotegendo a amiga.

A novata se encaixou?

Outro ponto interessante de se ver neste episódio foi como que a novata Gia se encaixou na dinâmica, após a saída de Foster. Acredito que o acidente com a ambulância lhe assustou, fazendo ela ter dúvidas sobre sua permanência no batalhão. Só que na verdade, Gia teve dúvidas de si mesmo e de sua capacidade de atuar como paramédica.

E isso foi um excelente ponto para refletirmos, principalmente quando iniciamos em um novo trabalho. Geralmente, temos dúvidas sobre nossas capacidades e, muitas vezes, ficamos inseguros sobre conseguir ou não atingir nossos objetivos. Mas isso é nossa autoestima baixa tentando nos dominar, e certamente foi essa reflexão que a trama de Gia tentou nos dar. Cruz estava ali para tentar animá-la, mas acredito que ela sozinha percebeu que é capaz, sim, de cumprir o trabalho e, com o tempo, se mostrará uma excelente aquisição para o batalhão.

Enquanto isso, no Girls on Fire

Stella está a todo vapor com seu projeto, e as meninas estão empenhadas em participar do programa. Mas a bombeiro sentia falta de Kylie, a grande aposta para ela, dentre todas as meninas. Bolden a incentivou ir atrás da garota e entender por que ela largou o Girls on Fire, e foi aí que Stella entendeu que existiu complicações.

Na verdade, a família de Kylie está passando por necessidades, agravadas pela pandemia, e então a garota tem precisado trabalhar em uma lanchonete para ajudar. Isso está tomando o tempo livre de Kylie, levando o motivo que a fez largar o grupo dos bombeiros.

Stella ficou sensibilizada com a situação, e então acabou vendo uma oportunidade que pode colocar Kylie de novo no Girls on Fire: Bolden estava precisando de uma assistente para trabalhos burocráticos, e foi então que ele conseguiu uma verba para contratar alguém, por meio período. Logo, Stella lembrou de Kyle e foi logo dar a boa notícia: caso ela aceitasse o emprego, ainda teria tempo para integrar o Girls on Fire, e o melhor – ia ganhar mais do que nos turnos da lanchonete.

Ai, Stella, na moral: você é meu cristalzinho de Chicago Fire e não vou tolerar ninguém falar mal de você. Com um coração gigante, Stella sem dúvidas é uma das melhores figuras do batalhão 51, e acredito que isso a levará longe! Mal posso esperar para vê-la se tornando Tenente.

É o amor…

E finalmente chegamos ao ápice do episódio de Chicago Fire. Depois de ficar sabendo da façanha de Casey, Brett acabou ficando muito sem graça e passou a evitar Casey, que percebeu toda a situação. Então, o bombeiro foi até a casa da paramédica para entender a situação e saber se fez algo de errado. Ela prontamente disse que não, mas que o estava evitando porque sabia que ela iria beija-lo. Dito e feito.

O primeiro beijo entre eles aconteceu, e foi lindo. A coisa esquentou e os dois foram parar no sofá, mas Brett acabou quebrando o clima ao perguntar para Casey antes se caso Gaby aparecesse em Chicago, ele voltaria para ela. O bombeiro tentou esquivar, dizendo que não falava com sua ex-esposa – e melhor amiga de Brett – há muito tempo. Então, logo depois, ele respondeu que não sabia responder aquela pergunta, fazendo com que Brett pedisse que ele fosse embora.

POXA, BRETT! Achei desnecessário essa pergunta. Sou defensor de Brett e Casey juntos e já disse isso várias vezes: precisamos superar que Gabby não irá voltar. E já se passaram dois anos desde a saída dela, então Casey precisa viver um novo amor – e Brett não é mais a melhor amiga dela, sem dúvidas. Aparentemente, elas eram apenas colegas de trabalho. Então, se os dois querem, qual o problema de serem felizes? Espero que no terceiro episódio isso se resolva.

Agora, a parte ruim: teremos episódio inédito apenas no dia 06 de janeiro. Será mais uma longa espera de um mês e pouquinho. Mas seguimos. E você, o que achou do episódio de Chicago Fire? Deixe nos comentários e continue acompanhando as novidades aqui do Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do Episódio9
Crítica do segundo episódio da nona temporada de Chicago Fire, intitulado "That Kind of Heat", exibido nos EUA pelo canal NBC.
9

4 comentários

Adicione o seu
  1. Avatar
    Eliete 26 novembro, 2020 at 05:21 Responder

    Nao concordo com o casey e a brett, acho que ela tem que arrumar alguem que ame ela , que não tem outra como o casey, que ainda pensa na gaby, a brett merece um homem melhor.

  2. Crítica: Chicago PD 8x02 mostrou o embate final entre Atwater e Nolan - Mix de Séries 23 novembro, 2020 at 18:21 Responder

    […] Leia também: 9×02 de Chicago Fire mostrou que o amor está no ar […]

  3. Avatar
    Irene 23 novembro, 2020 at 12:07 Responder

    Anderson Narciso concordo com você
    Stella tem um coração enorme do tamanho dela ,eu também não gosto que falem mal dela
    Acho a personagem maravilhosa e a atriz também.

Post a new comment