Crítica: Away, série da Netflix, é envolvente e emocionante

Away Critica

Away tirou a Netflix da zona de conforto

Away é a nova série da Netflix, mas diria que não é qualquer série. A bagagem do seu roteirista, Jason Katims, é grande – afinal, ele é responsável pelos grandes sucessos Friday Night Lights e Parenthood. Mas para quem já assistiu a essas produções sabe que estes sucessos tem um motivo: a emoção e densidade em seus textos. Talvez, assim, essa seja a grande característica da nova série original Netflix.

O título desta crítica, em si, não é algo a se ignorar. Acredito que Away desafia os espectadores da Netflix e tira a plataforma de uma zona de conforto em que ela se encontra há um tempo. Produzindo massivamente conteúdo para adolescentes, a plataforma não se importou em tornar seu selo sinônimo de produções um tanto rasas que viram apelo entre esse público. Porém, Away nada contra essa corrente.

Ao assistir ao primeiro episódio, você logo se vê envolvido, e entende que mesmo sendo uma série que tem a trama espacial como seu grande centro, é o pano de fundo com histórias pessoais que compõem o grande mosaico de personalidades que te prende do início ao fim.

Indo até Marte

Estrelada pela duas vezes vencedora do Oscar, Hilary Swank, Away conta a história de Emma Green, uma astronauta que lidera um grupo bem diversificado, que levará os Estados Unidos a conquistar Marte. Ela possui uma filha e um marido que deixará para trás, ao participar dessa expedição que durará três anos. Mas ao longo do caminho, ela encontra dificuldades que a distância enfatizará ainda mais.

Continua após a publicidade

Logo nos instantes iniciais, pouco depois da missão começar, vemos o marido – interpretado por Josh Charles – sofrendo um acidente vascular, e assim o emocional da protagonista é colocado em prova. Ao mesmo tempo em que ela precisa decidir o que fazer, se voltará ou continuará, vemos um pouco mais da camada sentimental da família da protagonista sendo explorada.

Aliás, o texto de Away não poupa ou fazer isso. Se algumas séries falham no aprofundamento de seus personagens, a série intensifica ao deixar claro quem são os protagonistas e o que eles estão sentido diante dos desafios apresentados. Isso, sem dúvidas, faz da gente enquanto espectador, estar envolvido aos dilemas extremamente emocionantes. Sim, prepare-se para chorar.

Coadjuvantes ainda mais interessantes

Outro ponto muito positivo, e que é uma marca de Katims, é o fato de explorar seus coadjuvantes de forma interessante. Todos têm uma função válida, e ao mesmo tempo, magnética ao ponto de em muitos momentos você até esquecer dos protagonistas.

Grande parte disso se deve ao fato de que, a cada episódio, a série se dedica a um dos personagens, apresentando seu passado em formato de flashback – do mesmo jeitinho que Lost ficou consagrada anos atrás. Esse recurso é muito valioso, se usado corretamente. E aqui, todas as personalidades no presente são explicadas diante de problemas anteriores.

Entre os episódios mais interessantes – e emocionantes estão o de Lu (Vivian Wu) e Ram (Ray Panthaki) – embora a primeira seja melhor explorada e faça com que o público que possa ter a rejeitado na primeira impressão a eleve ao cargo de uma das melhores personagens da série.

Away série Critica

Imagem: Divulgação.

Produção impecável

Para finalizar os vários elogios, não posso deixar de apontar a produção que é digna de admiração. Em vários momentos, a impressão que fica é que a Netflix precisou cancelar umas três séries para poder pagar Away.

Os efeitos são visualmente lindos, a cenografia, a fotografia e a direção… todos sincronizados para fazer das cenas de emoção uma carga intensa; e das cenas de ação algo a nos deixar aflitos.

Certamente, a Netflix deveria voltar a aplicar este padrão para muitas de suas séries originais, lembrando dos tempos áureos de House of Cards, The Crown ou Orange Is The New Black – sinônimos de qualidade.

Se tivesse que resumir a série, diria que é uma mistura de Parenthood com o filme Gravidade. Embora, diante de suas particularidades, a série se mostra original em muitos sentidos.

Away é a série da Netflix que você precisa assistir. Afinal, sair da zona de conforto não é nada fácil.

Todas os 10 episódios já estão disponíveis.

 

E você, gostou da série? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando todas as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Crítica da Temporada9
Crítica da primeira temporada de série Away, produção original da Netflix roteirizada por Jason Katims, de Parenthood e Friday Night Lights.
9
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

1 comment

Add yours

Post a new comment