Crítica: Disputa entre rainhas agita episódio 8×04 de Game of Thrones

Minha GOT está viva!

Em um episódio dinâmico, com muitos diálogos e disputa pelo poder, Game of Thrones volta aos velhos tempos mostrando que é muito mais que guerras e Caminhantes Brancos. Isso sim foi um ótimo episódio, com reviravoltas e acontecimentos que não esperávamos.

Primeiramente, o quarto capítulo começou muito bem com um discurso forte de Jon, durante o velório dos que morreram na batalha. Ele fala sobre lutar e morrer juntos e menciona alguns lemas importantes, como o da Casa Lannister  de “pagar sempre suas dívidas”, da Casa Tully sobre “Dever e Honra” e da Patrulha da Noite, mencionando parte do juramento: “(…) O escudo que defende os reinos dos homens”.

Porém, minha única crítica ao episódio foi não explicar mais nada sobre os mortos e o propósito de Bran/Corvo de Três Olhos. Terminar um plot de 8 temporadas sem mais nem menos, sem aprofundar em explicações e simplesmente deixar no ar o que foram aqueles seres, que foram exterminados por uma Longa Noite de um episódio só não foi legal não.

Fechando algumas pontas soltas…

Enfim, fora isso, o episódio foi bem feito e tivemos boas finalizações em alguns plots. Gendry agora é Lorde de Ponta Tempestade e seu relacionamento com Arya teve um desfecho não muito feliz para ele. Mas Arya sempre foi do mundo, ela é Ninguém!

Além disso, Cão e Sansa também tiveram uma boa conversa. Sansa, antigamente, tinha medo do perdigueiro, mas hoje ela praticamente é outra pessoa. E esclarece ao Cão que ela não é mais aquele passarinho. Foi por causa de tudo o que ela passou que hoje ela é uma mulher mais forte. A vida ensinou e Sansa aprendeu muito. Faz parte dela tudo isso agora.

Brienne e Jaime também tiveram um desfecho. Se fosse para acabar assim, era melhor nem ter se envolvido com ela. Só a fez sofrer mais. Eu acreditei muito na mudança de Jaime, não quero acreditar que ele é ainda aquele homem abominável, como ele disse. O irmão de Cersei evoluiu muito na série e espero que ele consiga recuperar a sanidade da irmã e nos mostre o novo homem que Brienne se envolveu.

Após a vitória, as tretas começaram!

Agora que a batalha contra os mortos acabou, todos celebraram a vitória em uma noite de bebidas. Acontece que Daenerys percebeu que está sozinha, sem muitas pessoas a sua volta… Varys também vê isso e é um grande suspeito de ser traíra. Assim, logo após a comemoração, as tretas já começaram.

Sansa tem razão de querer que os soldados descansem. Ela não quer confiar em Dany, o que é até compreensível, já que a mãe dos dragões quer sentar no Trono, custe o que custar. E Sansa não quer que o Norte abaixe a cabeça para ninguém nunca mais. Há também um conflito entre Dany e Jon, pois ela quer que eles mantenham segredo sobre a origem dele, logicamente…

Enfim, estes confrontos serviram para algo que gostei bastante, Tyrion ter destaque novamente. Neste episódio, podemos ver o gênio, como sempre foi. Fiel a sua rainha, leal conselheiro, mas sempre sincero e com o pé no chão. Ao contrário de Varys, que já quer mudar de lado. Mas as conversas dos dois conselheiros foram bem interessantes. Porém, todos tem que ter em mente que primeiro eles tem que vencer Cersei, para depois decidir sobre o Trono.

Uma flecha inesperada

Um episódio que todos esperavam ser morno, surpreendeu bastante, principalmente quando Euron Greyjoy faz uma emboscada em Pedra do Dragão. Mas como ele sabia que Daenerys iria parar lá? Dany tragicamente perde mais um filho, desta vez, Rhaegal.

Além disso, perdeu Missandei, sua fiel companheira. Duas grandes perdas que não esperávamos para este episódio. Cersei é um monstro, sim! Mas a personagem tem uma presença incrível na trama, impressionante! Em sua última palavra, Missandei diz “dracarys“, a palavra que a libertou da escravidão. Bem emblemático!

Todavia, Cersei pode estar arrasando com aquele vestido lindo de veludo e começar a batalha sob vantagem, mas lembre-se que Arya vem aí. Ela quer riscar seu nome da lista dela. Além disso, O Cão quer acertar as contas com Montanha. Será que veremos finalmente o tão esperado Clegane Bowl? E para não bastar, Daenerys está furiosa, agora ela vai atacar com tudo. A disputa das duas rainhas é o que estávamos esperando para a última guerra. Vocês estão de que lado?

Imagem: HBO/Divulgação

E agora?

Daenerys evoluiu, conquistou tanto nestas oito temporadas e está destinada ao Trono de Ferro. Já Cersei não quer sair de lá por nada neste mundo. Ambas são mulheres fortes e determinadas e estão dispostas, custe o que custar ficar no poder. Mas a que preço? Inocentes e toda Porta Real queimados? O que adianta ser rainha, sem um povo para ser governado? Um reinado de cinzas? É o que Tyrion e todos nós questionamos.

Ademais, nesse episódio, foi notório a falta de sensatez e maturidade de Daenerys, lembrando bem seu irmão Viserys, no começo da série. Essa obsessão pelo Trono de Ferro fez com que ela se perdesse. Ela já perdeu tanto: dois dragões, um filho, um amor, sua companheira e o melhor amigo. E o poder pode corromper até os melhores corações… Será que, assim como o pai, ela pode se tornar a Rainha Louca, apesar de todas as suas qualidades?  

Obs.: Que despedida é essa Jon Snow? Um carinho no Fantasma seria o mínimo! Que feio!

Obs. 2: Sansa conta para Tyrion. Tyrion conta para Varys. Varys trai Dany porque acredita que Jon será melhor como rei, justamente porque ele não quer… Fofoca dos Tronos!

Obs. 3: Penúltimo episodio já?! Sentirei tanta saudade… Confira o trailer:

 

 

Nota do episódio9.5
Review do 8x04 de Game of Thrones, da HBO, intitulado "The Last of the Starks".
9.5

Share this post

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.