Crítica: Episódio 13×10 marca retorno mediano de Supernatural

Imagem: IMDb/Divulgação

Supernatural retornou de suas pequenas férias na última quinta-feira (18) trazendo um episódio em que as mulheres são as grandes heroínas. Jody, Donna, Claire, Alex, Patience e Kaia formam o time que buscará trazer Dean e Sam Winchester do tal “lugar ruim” que foram parar após a tentativa frustrada de resgatar sua mãe, Mary.

Tal como assistimos no episódio anterior “The Bad Place”, Patience teve mais uma de suas premonições. Nela, a médium via Jody e Claire correndo enorme perigo e, para salvá-las, resolve deixar sua casa e ir ao encontro da xerife, em Sioux Falls. Logo, elas percebem que Sam e Dean também estão envolvidos nessa encrenca e, o pior de tudo, estão desaparecidos desde que pediram ajuda para encontrar uma garota chamada Kaia.

Continua após a publicidade

Kaia, após ter sido arremessada pelo portal que sugou Dean, Sam e Jack para outra dimensão, foi resgatada por uma ambulância e levada para um hospital. O que ninguém percebeu naquela hora é que estavam sendo seguidos por uma criatura, no mínimo curiosa, que me fez lembrar dos Bonecos de Massa, lá dos Power Rangers das antigas (só quem era criança em meados da década de 1990 saberá!). Claire, chata como sempre, consegue encontrar Kaia e, de quebra, elimina o monstro esquisitão. Na verdade, a tal criatura pertence ao “lugar ruim” e acabou conseguindo passar pelo portal aberto pelos Winchester.

Imagem: IMDb/Divulgação

Jody e sua equipe conseguem rastrear o último lugar onde os Winchester estiveram e descobrem que o portal continuam aberto. Previsivelmente, Claire começa a bater o pé afirmando que vai salvar Dean e Sam e trazê-los de volta para o mundo real. Kaia se oferece para ir junto com a enjoadinha (sim, não gosto da Claire, gente!) e acaba morrendo com uma lança cravada no meio do peito. Coitada!

Pelo menos, os irmãos Winchester são encontrados, mas não sem antes enfrentarem a “guerreira-ninja-americana” que os havia aprisionado e matado Kaia. Nesse momento, aparece uma criatura gigantesca, bem ao estilo King Kong Godzila que foi invocada pela guerreira encapuzada. Por sorte, Claire, Dean e Sam conseguem passar pelo portal sãos e salvos, mas o corpo de Kaia fica para trás. Entretanto, bem no final do episódio descobrimos que a guerreira é a Kaia! Aliás, das duas uma: ela é a Kaia ou assumiu sua identidade. Eita!

Achei o episódio interessante, principalmente pelo protagonismo feminino (Girl Power!), mas simultaneamente, meio sem graça. Eu não consegui sentir muito a ação e a adrenalina que o resgate de Sam e Dean de um lugar assustador, e das mãos de uma aparente inimiga casca grossa, deveria ter. O início da estória demorou a engrenar e quando as garotas chegarão àquela realidade alternativa salvaram os Winchester em cincos segundos e nos dois seguintes já estavam atravessando o portal. Então, “Wayward Sisters” foi mediano.

Agora nos resta saber como os produtores amarrarão os assuntos Lúcifer, Miguel, Jack, guerreira Kaia e seus monstros. Esse sim será o grande desafio dessa temporada: manter um nível satisfatório de coerência. Se não for assim, vai ficar uma confusão em que ninguém entenderá nada, além do risco de rolar aquela “forçação de barra” para que as coisas façam sentido ao final da temporada. Se alguém tiver alguma ideia de possibilidade de final para essa trama, por favor, deixem nos comentários. Vamos aguardar os próximos episódios, ?

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Kanaã Sá Britto 23 janeiro, 2018 at 00:28 Responder

    sabe ne que esse ep foi o piloto do spin off ou seja a história sobre essa outra kaia e o desenrolar disso tudo sera na outra serie e não em SUPERNATURAL

    • Avatar
      Bruno D Rangel 26 janeiro, 2018 at 15:08 Responder

      Eu também acho isso. Acho que Kaia encerrou sua participação em SPN e será o inimigo em Wayward Sisters.

      Pra resgatar Mary e Jack acho que usarão Castiel ou Lucifer mesmo

Post a new comment