Crítica: Episódio 4×08 de Jane the Virgin traz mais do mesmo

Imagem: Youtube/Reprodução

Continua após as recomendações

Episódio marca não só o retorno da série como também de antigos plots.  

Jane e Rafael estão em lugares completamente diferentes. Enquanto a primeira quer um romance de novela, este acredita que já está vivendo um.

Continua após a publicidade

Nesse meio tempo, os pais da moça encontraram dificuldades no início da terapia já que Rogelio estava relutante.

Entretanto, ele acabou descobrindo que a chave para seus problemas se encontrava na infância complicada comandada por sua mãe. Fato esse que levou Xo a se abrir e desabafar sobre a relação que tinha com seu pai.

Aliás, ele foi mencionado várias vezes nesse episódio. Será que teremos uma storyline o envolvendo? Ou seria apenas para o “progresso” dos personagens? Fica a dúvida.

Imagem: Youtube/Reprodução

Após fingir sua morte, Anezka descobriu verdades sobre sua família e isso resultou em sua verdadeira morte. Dessa forma, Petra pode acabar como suspeita de homicídio pela milésima vez.

É um roteiro que não muda.

Espero que pelo menos a nova aquisição do elenco melhore o plot repetitivo. No final do episódio, tivemos o que parece ser a reciclagem de várias histórias já contadas antes e isso é decepcionante. Afinal, nós não queremos ver os mesmos acontecimentos com soluções diversas, mas situações novas e personagens diferentes interagindo. Ao invés de fazer Luiza tentar se vingar do irmão, podiam uní-los contra uma ameaça maior.

Inovação é o segredo para um enredo melhor, CW!