Crítica: Episódio 4×09 de This Is Us apresenta nova fase da série

Imagem do 4x09 de This Is Us

Série encerra 2019 de forma triste e brilhante!

Confesso para vocês que durante as duas primeiras temporadas de This Is Us eu chorava muito. Esse efeito ainda aconteceu na terceira e quarta temporada, mas de forma mais controlada. Porém, esse episódio foi de quebrar a estrutura de qualquer pessoa.

Ninguém está preparado para acompanhar a trajetória de Rebecca a partir desse momento, mas sabemos que essa é a realidade. O episódio deixou claro que uma nova fase iniciará no próximo ano, basta aceitarmos.

Rebecca – o ápice do episódio

Impossível não começar essa review falando sobre a personagem. A doença dela vem sendo o fio condutor e protagonista dessa nova fase em que ela se encontra. Se no episódio passado ela estava tampando o sol com a peneira, nesse Rebecca conseguiu perceber o quão grave está se tornando. Porém ainda teremos muitos desafios pela frente.

Da mesma forma em que ela confundiu um jovem com William, acredito que ela passará a confundir Nicholas com Jack durante um tempo, o que explicaria a cena dele no futuro ao lado dela na cama. Mas em algum momento provavelmente toda a história que ela viveu com Jack cairá em esquecimento. Isso será tão doloroso para ela, quanto para nós que acompanhamos toda a trajetória desse casal sem igual! Mandy Moore merece um prêmio, pois conseguiu passar toda sensibilidade em suas cenas dignas de fazer qualquer pessoa cair em lágrimas.

Continua após a publicidade

Tradição passa de geração para geração!

Nicholas sempre sentiu-se excluído ao pensar que Jack não mencionava ele, mas nesse episódio ele percebeu que a história não era bem assim. Tudo começou quando Randall contou a história por trás da música “So Long, Marianne“. O jeito que Jack contava era exatamente com as mesmas palavras que Nicholas usou ao falar dessa música pela primeira vez. Jack poderia não falar diretamente sobre o irmão, mas nas “entre linhas” ele sempre esteve presente.

Além disso, Nicholas apresentou um grande crescimento em termos de maturidade nesse episódio, confesso que o personagem ficou até mais atraente, principalmente quando fez uma dedicatória para o irmão ao produzir o famoso prato de camarão que passaria a ser uma tradição entre eles na Ação de Graça. Se naquela época não deu para ser tradição, a partir desse momento passou a ser. Foi emocionante o salto temporal para o futuro, ao mostrar Jack filho produzindo o mesmo prato para receber as visitas.

Família unida é isso, vai passando seus hábitos de geração a geração até virar uma linda tradição!

O que faz sermos humanos…

…São nossas imperfeições, aliás, ninguém é totalmente bom o tempo todo. Isso ficou claro na conversa entre Beth e Kate. A cena mostrou algo muito comum: duas pessoas fazendo desabafos mediante algo bom, mas que estava sendo difícil lidar.

Beth, ao mesmo tempo em que estava feliz pela mãe biológica de Deja, no fundo, sentiu-se com ciúmes daquela relação. Já Kate sente-se incomodada pelo novo estilo de vida de Toby. Isso faz elas serem pessoas ruins ou invejosas? Jamais! Isso faz serem humanas, pois sentiram-se ameaçadas ao ponto de fazerem breve desabafo para não guardarem aquele fardo. Vale mais colocar para fora que guardar e transforma todos esses sentimentos em algo negativo. Porém, sobre Kate e Toby a Beth foi certeira no conselho: numa relação, o melhor caminho é sempre conversar com o parceiro e acharem uma solução juntos!

Até porque vimos depois Kate se deparar com alguns mensagens no celular do marido. Ocultar as coisas nunca será o melhor, pois isso só levará a relação a ruínas e é isso que provavelmente acontecerá com o casal.

Kevin e Tess: uma dupla que deu certo!

Uma parceria que sempre flui bem na série são esses dois. Pena que os momentos entre eles são poucos, mas quando acontece sempre aprendemos uma nova lição. Kevin por ser ator e ter uma mente aberta acaba contribuindo muito para os dilemas enfrentados por Tess. Genial a ideia dela se assumir para um interfone de fast food. A risada que ela deu após o acontecimento foi nítido perceber o peso que ela havia tirado das costas. Foi também o pontapé inicial para ela ter coragem e se assumir aos amigos na rede social.

Amei que a série abordou isso de maneira positiva quando ela começa receber apoio dos colegas via mensagens. Talvez isso inspire pessoas que assistem a série para não terem medo ou vergonha de se assumirem. Seria interessante a série mostrar no futuro alguns preconceitos que Tess pode vir a enfrentar, pois como This is Us retrata a vida real, não adianta ocultar o que infelizmente acontece. Mas para um primeiro momento foi essencial abordar essa revelação como algo natural, até porque deveria ser visto como tal.

Nova fase chegando…

Ao final do episódio, nos deparamos com vários acontecimentos novos, o início de uma nova fase para a metade restante da temporada! O trio está fazendo aniversário, mas com um pequeno detalhe: Kate e Kevin não estão falando com Randall. Arrisco opinar que é pelo fato dele ter escondido a doença da mãe por algum tempo. Kevin está noivo e será pai biológico, seria Cassidy a noiva? Percebemos também que infelizmente a doença de Rebecca avançou muito em tão pouco tempo. Vamos nos preparando, pois, a partir de agora, sinto que a série entrará em uma fase “sombria” e tensa.

Agradeço a vocês, leitores, por estarmos juntos em mais um ano e temporada. Desde já, deixo aqui um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo para todos. This Is Us retorna no dia 14 de janeiro de 2019, mas vocês podem continuar acompanhando as notícias da série aqui no Mix de Séries. Até a próxima! mas nbc.com   

Nota do Episódio10
Review do nono episódio da quarta temporada de This Is Us, da NBC, intitulado "So Long, Marianne".
10
Tags This Is Us
Rodrigo Chechi

Rodrigo Chechi

Pedagogo formado pela UNESP. Especializado em Educação a Distância para a Docência pela UNIARA. Mestrando em Educação pela UNESP. Apreciador de vinho, café, séries e músicas. Um coração igual de mãe, sempre cabe mais uma série! rs No Mix escreve as reviews de This is Us, Pretty Little Liars (RIP), Orphan Black (RIP).

7 comments

Add yours
  1. Avatar
    Ivana 28 novembro, 2019 at 07:25 Responder

    Gostei muito da sua resenha. Mas em um ponto eu discordo. Quando você fala que ela vai passar a esquecer o Jack, na minha opinião ela vai se estranhar é com o Miguel. Não vai lembrar que são casados, por isso ele não estava na reunião da família no episódio que ela está na cama. Normalmente Alzheimer não faz esquecer o passado e sim memória mais recente.

  2. Avatar
    Jusci Santos 13 dezembro, 2019 at 23:49 Responder

    Também acho que ela esquecerá de Miguel… Tantas perguntas no ar. Tobby seria mesmo capaz de trair Katy??? Não posso acreditar nisso ;(

  3. Rodrigo Chechi Marineli
    Rodrigo Chechi Marineli 15 dezembro, 2019 at 13:13 Responder

    Jusci, acredito que Toby não trairá Katy. A mensagem no celular acho que foi mais como um “desabafo” dele com alguns colegas. Mas tudo pode acontecer né? Espero que não seja traição…

  4. Avatar
    THAIS CHIERICI 17 dezembro, 2019 at 11:25 Responder

    Foi só eu que reparei que no final do episódio, quando a polícia entrega Rebeca para Kate, ela assina como Kate Pearson (nome de solteira). Será que ela e Toby já estarão separados ao longo do próximo ano?

Post a new comment