Crítica: Sonhos construídos e destruídos em 3×15 de Riverdale

Já não é de hoje que alguns pontos em Riverdale vem deixando muitos fãs encucados. Quando finalmente vamos ter Jughead colocando sua mãe contra a parede? O que significa a aproximação de Hiram e Archie, depois de todos os eventos da temporada? Quem realmente está por detrás de todo o esquema do G&G. Bom, este episódio serviu para dar um norte bem interessante à resolução de tais questões. Digo isso pois, vejo no olhar de muitos ali que o bicho pode pegar em breve!

Continua após as recomendações

Todos já sabemos que, se esperamos uma série adolescente normal, não devemos buscar Riverdale. O seu sucesso e crítica se focam em um mesmo ponto: sua insanidade. Onde no mundo um bando de adolescentes de 17 anos lutam contra traficantes, possuem pais psicopatas e ainda tem tempo pra estudos? Ok, em alguns lugares do mundo isso existe, contudo, dentro da realidade fantástica, Riverdale consegue se superar. Até mesmo os eventos sobrenaturais do começo da temporada tiveram sua explicação “lógica”.

Comércio milionário de Riverdale: Fizzle Rocks!

Justamente no mercado, topamos com o primeiro entusiamo. Travando uma batalha intensa, temos Jughead descobrindo os planos de sua mãe. Jurei por tudo que o garoto iria abrir o jogo no aniversário do pai, mas não foi bem assim. Entendo que ele tem seu plano pra poder destruir ela em sua própria armadilha, mas sabemos que esconder algumas informações nunca é bom. Claro que para o drama da série, todos queremos cada vez mais intrigas, entretanto, espero que não deixem a mesma muito massante. Pelo menos a rede fofoca da cidade é boa e a informação finalmente chegou no garoto, mesmo que ele já suspeitasse…

Continua após a publicidade

Imagem: CW/Divulgação

A saga do Paladino Vermelho

Finalmente parece que tivemos um fim desse stress, pelo menos por algumas semanas. A cena de luta de Archie foi intensa, admito. Teve hora que acreditei que o garoto não conseguiria. Contudo, como um bom drama adolescente, tudo se acertou no final.

Agora, cá entre nós, nada me faz acreditar que Hiram ofereceu a academia de livre e espontânea bondade ao garoto. Claro que as loucuras de um adulto querer assassinar um adolescente na cidade vão além de muita coisa. Mas ainda assim, não vejo a oferta do traficante de bom grado. Ainda acredito que esse presente pode custar caro. Sinceramente, eu até espero que custe. Não seria legal transformar o principal antagonista em uma boa pessoa da noite pro dia!!

Falando nos dramas do episódio, parece que colocaram o devido fim no relacionamento de Cheryl e Toni. Depois daquele sex appeal gigantesco na cena do clube, resolveram por um fim nessa guerra fria que ambas viviam nos últimos episódios. Resta saber por quanto tempo elas vão ficar distantes e como Cheryl vai reagir a toda essa situação… Claro que será de uma forma “única”.

Jug Notes: Ainda não é fácil ver Luke Perry em cena! A forma com que o ator nos deixou foi trágica… O mesmo fica até o fim da temporada com a gente e espero que tenha uma homenagem a altura do talento!

American Dreams8.8
8.8
Tags Riverdale