Crítica: Vício em drogas prescritas é o foco de do episódio 13×11 de Criminal Minds

Imagem: CBS/Divulgação
Imagem: CBS/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

A cada dia o número de pessoas que se torna viciada em drogas prescritas aumenta, e o fato é que qualquer pessoa pode se tornar viciada em medicamentos.

Continua após a publicidade

A vítima, neste caso, era a esposa de um chefe de polícia que tinha ficado viciada em Oxicodona após um aborto alguns anos antes. E com o tempo o vício foi ganhando espaço nessa batalha. Mesmo após o fim do tratamento, o marido acabou se tornando seu cúmplice na finalidade de facilitar seu acesso aos medicamentos dividindo sua própria receita.

Continua após publicidade

Ele estava errado em tomar essa abordagem? Legalmente, provavelmente. Medicamente, ele pensava ter um controle sobre isso. Moralmente, eu diria que não, porque ele estava apenas tentando ajudar a esposa a lidar com uma condição médica difícil.

E quando essa esposa do chefe de polícia foi espancada, mesmo não sendo a regra para chamassem o BAU, a equipe estudou para obter uma linha no caso. Tudo indicava que era mais um caso de abuso por parte do marido da vítima.

Continua após publicidade

Os membros da equipe poderiam dizer que os cidadãos estavam mentindo para eles, mas com tantos querendo se proteger, era um desafio distinguir a vergonha da culpa. Havia uma cidade inteira de suspeitos, muitos dos quais também eram vítimas.

Manter um controle sobre os segredos desses viciados foi uma tarefa difícil para o BAU. Foi uma hora informativa com os membros da equipe deixando as estatísticas de abertura dos olhos por toda parte. Uma abordagem rasgada das manchetes não é a norma para Criminal Minds, mas certamente funcionou neste caso.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Felizmente, o BAU conseguiu quebrar silêncio a tempo de evitar que outras pessoas também sofressem um pior destino. Nenhuma solução foi oferecida, mas pelo menos uma família foi reunida.