Designated Survivor – 2×10 – Line of Fire

Imagem: ABC/Divulgação
Imagem: ABC/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Se você é daqueles que nos dá o prazer da sua companhia também consumindo notícias relacionadas ao universo das séries, sabe que a muito tempo nós anunciamos que Natascha McElhone estava, provavelmente, de saída do elenco de Designated Survivor em razão de um novo projeto do criador de House of Cards, Beau Willimon. A partir daí a ABC foi rápida para anunciar que Kim Raver, uma das favoritas dos fãs de Grey’s Anatomy, seria a nova integrante do elenco.

Continua após a publicidade
Imagem: ABC/Divulgação

Tal troca de cadeiras já anunciava que uma resolução estava a caminho. Sinceramente? Não imaginava que seria tão cedo, mas aprecio a pressa do roteiro em resolver essa questão o mais rápido possível e abrir espaço para a nova personagem. É bem verdade que o provável atentado cometido contra a Primeira Dama nesse Winter Finale será alvo de incontáveis investigações, sem contar que o Presidente ficará afundado em tristeza por algum tempo. Todavia, sou um dos maiores entusiastas de renovações e mudanças, desde que positivas.

Continua após publicidade

Ainda está cedo, muito cedo na verdade, para afirmar se a troca foi necessária, desastrosa ou não fez muita diferença, mas posso afirmar que sentirei falta da maneira na qual a personagem roubava a cena quando o roteiro caprichava no seu texto, seja no interrogatório com o Diretor do FBI neste episódio ou naquele que fez uma defesa fervorosa de um maior controle na venda de armas. É uma pena que ela não foi tão bem aproveitada quanto merecia, mas Natascha McElhone deixou sua marca.

Gostaria de mais uma vez elogiar o trabalho sensacional, importante e super bem vindo que Zoe McLellan vem fazendo ao interpretar com elegância, inteligente e sutileza a Conselheira da Casa Branca, onde deixa bem claro para o telespectador que não sabe como um governo funciona, ou pelo menos deveria funciona, qual seu papel no epicentro do poder, quais são suas responsabilidades e como pode melhor servir o Presidente.

Continua após publicidade

Espero que tal ascensão possa continuar no retorno da série em 2018, mas desde que não faça personagens como Seth sumirem ainda mais. Em suma, observo que mesmo a palavra de ordem de grande parte dos episódios de Designated Survivor tenha sido “indecisão”, espero que com o impacto causado nessa Winter Finale possamos olhar para esses dez episódios de 2017 e saber que foi um momento de transição.