DNA do Crime: o que é verdade e o que é mentira na série

DNA do Crime se inspirou em eventos reais para produzir a história do novo sucesso da Netflix. Confira o que é verdade.

DNA do Crime história real
Imagem: Divulgação.

A série brasileira “DNA do Crime”, lançada na Netflix em 14 de novembro de 2023, rapidamente se tornou um fenômeno de popularidade, gerando muita curiosidade sobre sua conexão com a realidade.

Criada pelo visionário Heitor Dhalia e estrelada por Guilherme Faria, Marcelo Di Marcio e Pedro Caetano, a produção é a primeira do gênero policial brasileiro na gigante americana de streaming. Mas o que realmente diferencia “DNA do Crime” é sua inspiração em eventos verídicos, algo raro e intrigante no universo das séries.

Inspirada em crimes reais

Sim, “DNA do Crime” é inspirada em crimes reais. A sinopse oficial da série menciona que a trama gira em torno da Polícia Federal do Brasil, que usa vestígios de DNA para desmantelar uma grande gangue de assaltantes de bancos na fronteira entre Brasil e Paraguai.

Embora os produtores não tenham especificado a qual gangue se referem, há uma clara alusão a crimes notórios que ocorreram na região.

Os paralelos com a realidade em DNA do Crime

O maior assalto armado da história do Brasil, segundo a Bloomberg, foi em Criciúma, envolvendo o roubo de 125 milhões de reais.

Saiba mais sobre DNA do Crime:

Já no Paraguai, o maior roubo registrado ocorreu em 2017. Foi na cidade de Ciudad del Este, onde criminosos levaram entre 8 e 40 milhões de dólares da Prosegur, marcando o episódio como “o roubo do século”.

Esses dois eventos, portanto, teriam inspirado a criação da série. Mas não existe um “crime real” exatamente como a série mostra.

A trama de “DNA do Crime”

DNA do Crime história real
Imagem: Divulgação.

A série começa com um grande assalto em uma empresa de segurança no Paraguai. Agentes federais da delegacia de Foz do Iguaçu iniciam uma investigação minuciosa, utilizando técnicas avançadas de análise de DNA. Eles descobrem uma série de atividades criminosas acontecendo tanto no Paraguai quanto no Brasil.

Entre a ficção e a realidade

Embora “DNA do Crime” tenha elementos inspirados em eventos reais, é importante ressaltar que a série incorpora liberdades criativas típicas de produções ficcionais.

Os personagens e certos eventos são adaptados para um formato dramático que visa entreter e engajar o público. Ou seja, há algumas “mentiras”, como nomes dos personagens, uma vez que a história não tem o compromisso de ser um relato fiel dos acontecimentos reais.

Conclusão

“DNA do Crime” é um exemplo vibrante de como as produções brasileiras estão explorando novos territórios, mesclando fatos reais com elementos fictícios para criar narrativas envolventes.

A série não apenas diverte, mas também traz à tona discussões importantes sobre crimes transfronteiriços e as complexidades das operações policiais em um contexto sul-americano.

Sobre o autor
Avatar

Anderson Narciso

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal que está no ar desde 2014.Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries.Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, entre outras.

Baixe nosso App Oficial

Logo Mix de Séries

Aproveite todo conteúdo do Mix diretamente celular. Baixe já, é de graça!