Gotham – 4×01 – Pax Penguina

Imagem: FOX/Divulgação
Imagem: FOX/Divulgação 

Estamos de volta! Mais uma temporada de Gotham no ar… Estava com saudades da série e vocês? Após uma terceira temporada com altos e baixos, o quarto ano da série promete ser interessante. Ao menos foi isso que a premiere deixou no ar.

Três meses se passaram desde o incidente que quase destruiu Gotham City, e todos tentam se reerguer. A cidade, pelo menos, tem conseguido graças ao Pinguim que injetou grana na reconstrução, aumentando sua influência em cima de tudo e todos ligados a nossa amada Gotham. Aproveitando disso, o Pinguim resolveu introduzir no submundo uma “licença para crime”, concedida pelo mafioso. Assim, apenas os bandidos fiscalizados pelo vilão poderiam agir nas ruas de Gotham City. Com isso, a taxa de criminalidade caiu e o DPGC acabou por apoiar o ato de Oswald – que “comprou” a polícia com uma taxa destes crimes. Oswald, inclusive, citou o Imperador Augusto de Roma, ao dizer que estava fazendo a sua própria versão da Pax Romana, dando o nome de “Pax Penguina”. Curioso, mas é a maneira que ele encontrou para continuar no poder.

Continua após a publicidade

Jim, claro, não concordou com este cenário. O detetive quer a todo custo acabar com isso, e está disposto a usar todas as cartas na manga. Mesmo que isso inclua jogar com outros bandidos. Jim conseguiu mover as peças do tabuleiro para que uma gangue de ladrões confrontasse o mafioso. A saída encontrada pelo grupo foi usar o gás do medo do Dr. Crane contra os capangas do Pinguim. Mas o que Jim nem imaginava é que tudo isso iria contribuir para a criação de um novo vilão: o Espantalho, alter ego de Jonathan Crane, filho do inventor do gás. Gostei muito da origem do vilão, que foi forçado a se envolver com a gangue rival do Pinguim. Certamente, o Espantalho dará muito trabalho para os mocinhos e espero ver a sua história mais explorada.

Falando nisso, temos um novo vigilante na cidade. Calma, não é o Batman. Pelo menos por enquanto. Bruce Wayne, agora com 17 anos, começou a colocar em prática o seu treinamento com Ra’s Al Ghul, e passou a agir nas ruas de Gotham City. Evitando assaltos e ajudando alguns indefesos, Bruce mostrou-se uma força frente ao mal que paira na cidade. Mas ele ainda está longe do preparo de Batman, e deverá encontrar dificuldades em seu caminho. O confronto com o Pinguim neste episódio foi uma prova disso. É provável que Bruce fique no fogo cruzado entre as gangues, mas como Alfred mesmo lembrou neste episódio, ele é só um adolescente. Será que este é mesmo o momento certo de começar sua atividade como vigilante?

Gostei muito da Selina nesta premiere, que mostrou estar evoluindo como a Mulher Gato. Ela deverá ficar mais próxima da personagem das HQs e é essa evolução que estávamos esperando. Até a química entre Bruce e Selina melhoraram. Há uma tensão que antes não existia e mal posso esperar para ver isso avançar na temporada.

Continua após a publicidade

Entre outros personagens, tudo foi bem rápido. Vimos que Edward continua congelado, sendo atração no novo clube do Pinguim. Barbara está “sumida” (mas geral pensa que está morta), e Solomon ainda não deu as caras – o que será um choque quando verem que Butch está vivo.

Apesar de ter sido uma premiere simples, eu gostei. Senti mais confiança nessa história, e vi o universo do Batman das HQs expresso ao extremo neste episódio. Poderemos ter uma grande temporada à frente. Vamos torcer!

Continua após a publicidade