Grey’s Anatomy – 11×07/08 – Can We Start Again, Please?/Risk

233780

Era uma vez, em carrossel…

Uma coisa é certa: esses dois últimos episódios foram bastante tensos. Não sei o que anda passando na cabeça de Shonda, mas saber que ela é uma maluca psicopata, todos sabem. Primeiramente, vimos ela atacar Amelia daquele jeito: jogando na cara os vícios da garota. Mas podemos entender o porquê da irmã mais nova de Derek ser assim. Além de viver nas sombras do grande irmão, ela viu o seu pai sendo assassinado. Pela primeira vez vimos um flashback que não fosse com Meredith ou Richard e eu adorei conhecer um pouco sobre o passado dos dois neurocirurgiões. Pena que foi muito curto.

Claro que esse novo Derek iria se aproveitar da fraqueza da irmã para tentar “roubar” o cargo dela. Não sei o que Shonda está querendo aprontar, mas não estou gostando nenhum pouco desse novo Derek. Tudo bem que no final ele se mostrou o velho Derek por quem me apaixonei nas primeiras temporadas, defendendo a irmã e confessando que ele estava com inveja dela, mas até lá eu fiquei com raiva das atitudes dele. E só eu senti um clima rolando entre Amelia e Owen? Tomara que role mesmo algo entre os dois, pois desde que Cristina foi embora, ele está muito avulso.

Continua após a publicidade

Arizona é outra pessoa que está crescendo e evoluindo na série. O fato de sua professora estar com câncer terminal a colocou numa posição diferente e é ótimo vê-la focada em outra coisa que não seja Callie. Sem onde morar, sem sua esposa e com um novo desafio, Karev vem sendo o braço direito dela. E foi bonitinho sim ele ter deixado ela morar com ele enquanto ela precisar. O fato de Amelia e ela começarem a construir uma amizade também é fofo. E espero mesmo que Amelia prove que é uma neurocirurgiã ao salvar a mentora da Arizona. Vai ser um chupa tão grande para o Derek! rs

Mas engana-se quem pensa que Callzona acabou de vez. Shonda deve achar que somos algum tipo de idiotas para fazer desse casal um iô iô. Sério, não aguento mais ver Callie se sentindo um lixo e Arizona esperando um retorno com a ex. Tudo bem que a cena das duas na winter finale foi bonitinha e mostrou que elas podem funcionar como amigas, mas que me irrita isso, ah isso me irrita. É como eu disse: Arizona está conseguindo traçar seu papel na série sem ser lembrada como a mulher da Callie ou a professora de Karev. E isso está sendo ótimo. Mas insistir num casal que foi quebrado e destruído pela própria Shonda é ridículo e cansativo.

E quem está tomando um mesmo caminho das duas é Meredith e Derek. As atitudes infantis dele estão começando a me irritar. E o fato dele aceitar o emprego do Presidente só para provocar Mer foi o fundo do poço. Ele a está culpando por uma decisão que ele fez e isso não é justo. Não acho que Mer tenha razão nas suas atitudes com seu marido, mas eu consigo a entender. Ele joga toda hora que ficou por ela, como se ela fosse a culpada por ele não seguir seu sonho, o que não é verdade. Ela quer o melhor para ele, mas não quer que essa decisão parta de uma pessoa só, mas sim do casal. O fato da Shonda fazer uma alusão à Ellie e Richard me irritou muito, pois sabemos que Mer e Der não são iguais ao Richard e a Ellie. Espero que ela concerte esse casal antes que seja tarde de mais.

Agora, você só percebe o nível de psicopatia de uma pessoa quando ela ataca um bebê que ainda não nasceu. Coitados do Jackson e da April. Claro que eu já imaginava que aconteceria alguma coisa para eles dois, mas jamais passou pela minha cabeça que a Shonda fosse capaz de matar o filho que nem nasceu dos dois. Essa mulher é doente! Eu já esperava por um acidente, ou por uma briga dos dois, mas nunca me passou pela cabeça que ela contaria a história de má formação de um feto. E de uma maneira tão cruel. Por mais que April não seja a minha personagem mais querida, eu aprendi a gostar dela e estou com pena dela. E pior que só saberemos o que vai acontecer quando a série voltar em 2015.

Avatar

Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.

No comments

Add yours