Grey's Anatomy – 12×01 – Sledgehammer

greys 12x01 a

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

Às vezes, o impossível se torna possível.

Continua após publicidade

Que delícia de retorno foi esse de Grey’s Anatomy? Nem parece aquele seriado que tirou a vida da Little Grey, do Sloan, do McDreamy, que deixou Arizona como Saci Pererê, que matou meus sonhos e me deixou angustiada por dias. Algo mudou e tenho medo que essa mudança possa trazer um furacão na metade da temporada. Enquanto isso não acontece, vamos falar das coisas boas que apareceram nesse episódio de estreia.

O amadurecimento de Meredith Grey era algo notório. Viúva, mãe de três filhos e uma brilhante cirurgiã, Meredith tem tudo para crescer ainda mais nessa temporada. A interação dela com Pierce e com Amelia foi sensacional. As três têm química juntas e o fato da Pierce ser o pombo correio de ambas deixou as coisas um pouquinho mais alegres para os fãs. Era óbvio que Mer e Amelia não iriam ser BFFs do dia para noite, pois ambas são muito parecidas, mas estou gostando de ver que, aos poucos, as duas estão se conhecendo e iniciando uma bela amizade. Existe prova maior do que isso do que a cena final, onde vimos Amelia, Mer e Pierce “derrubando” a parede?

Continua após publicidade

Se Mer está tentando achar um meio de conseguir se relacionar com sua cunhada, Jackson está relutando para reencontrar April. Ainda não sabemos se os dois terminaram ou continuarão juntos, mas o que sabemos é que Jackson está muito magoado com ela. E a julgar pela cena do reencontro dos dois, o amor ainda continua no ar, mas o coração partido parece ser maior do que o amor. Será que Japril chegou mesmo ao fim? Eu espero que não, pois sou fã desse casal que aprendi a amar.

O caso médico da semana foi lindo, emocionante e me fez refletir sobre várias coisas. Não sou homofóbica, isso eu sei. Mas quantas vezes, na minha adolescência ou na vida adulta, eu não fiz algo terrível que possa ter magoado alguém? Eu sei que eu sofri muito bullying na escola, principalmente por ser gordinha, alta e nerd. E isso fez com que virasse uma valentona hoje em dia, mesmo vivendo numa sociedade preconceituosa. Saber que Grey’s ainda consegue mostrar uma lição de vida, mesmo depois de 12 anos no ar, é muito gratificante. No lugar da Pierce, eu também teria dado um soco naquela mãe homofóbica.

A parte cômica do episódio ficou por conta de Arizona e Bailey. Arizona e sua histeria em querer achar alguém para dividir um apartamento renderam ótimos momentos, ainda mais quando descobrimos que os residentes acham ela um máximo e que ela mente sobre ter a perna amputada só para se beneficiar com o estacionamento. Ri muito com as caras e bocas que ela fez. Já Bailey divou o episódio inteiro. Eu sei que muitos vão me odiar pelo o que vou dizer, mas esperava que essa história do novo Chief não fosse resolvido logo de cara. Gostaria de ter visto mais brigas, mais tour com Bailey e a médica indicada pela Catherine Avery. Mas tudo bem, estou feliz que minha eterna Nazi seja a nova Chief do Hospital. Ela mereceu o cargo!

 

PS 1: Que trilha sonora sensacional foi essa?! Shonda pode ser uma apaixonada por mortes, mas sabe muito bem escolher as músicas dos episódios.

PS 2: O que foi o beijo entre Owen e Amelia? Vibrei feito louca quando eu vi a cena e estou na torcida para que os dois sejam felizes juntos.