Hannibal e seu indevido sucesso

Hanniba

Continua após as recomendações

Quando anunciado que a NBC iria fazer um remake de um grande sucesso, a repercussão foi enorme. E não é para menos: Hannibal foi um estouro cinematográfico e literário, o que gerou grandes expectativas sobre a adaptação televisiva. Dizer que a série não tem o devido reconhecimento é mentira, pois quem assiste à Hannibal não desiste da série. Mas vários fatores põem o sucesso em risco a cada temporada. Será que um dia a emissora vai reconhecer a série?

 

Continua após a publicidade

 

Assim como Bates MotelHannibal tem um objetivo claro: narrar a história dos personagens antes dos acontecimentos do filme/livro. E como em qualquer adaptação, é necessária mudanças: personagens que “mudam” de sexo, outros que não tem as características descritas nas obras de base, entre tantos outros. Alguns podem reclamar das diferenças, principalmente para sua versão popular do cinema, protagonizada por Anthony Hopkins, mas ponham algo em suas cabecinhas: adaptações foram feitas para conquistar novos públicos. Okay?!

Um dos primeiros, e provavelmente o maior, desafio que a série encontrou foi como introduzir a figura de um serial killer na tv aberta americana. Muitos podem pensar que é bobagem, que várias séries já abordaram um personagem que também tinha semelhanças com Hannibal Lecter e nem por isso a série teve problemas. Mas, diferente de qualquer serial killer já apresentado na TV, Hannibal tem as suas peculiaridades, que por motivos de spoilers não serão reveladas. Mas quem assiste ao show sabe do que estou falando.

Outro ponto de grande importância é como os casos, e o próprio desenvolvimento da série, é dirigido ao público. Se você for com sede ao pódio e imagina que o show trás a clássica fórmula procedural, está enganado. Claro, alguns elementos é essencial em qualquer atração. Mas Hannibal incita o espectador sobre a fórmula tradicional e faz com que todos fixem no que realmente importa: não como tal crime foi realizado, como foi macabro e toda sua originalidade. Ele foca, gradativamente, na manipulação que Lecter tem com toda situação em seu redor.

Diferenças e semelhanças, potencial ou não, só você pode dizer. Não adianta eu escrever um zilhão de linhas se você não ficar incitado à ver o show. Veja, analise e comente. Principalmente você que é fã da franquia cinematográfica que ficou consagrada com Hopkins.

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=2HW9rtFYsEw[/youtube]

Avatar

1 comment

Add yours
  1. Caroline Marques
    Caroline Marques 14 junho, 2015 at 19:45 Responder

    Não tem como não se apaixonar! <3 1 ano depois desse textos Hannibal ainda está com baixa audiência, mas quem assiste sabe que é uma obra de arte!

Post a new comment