How to Get Away With Murder – 1×14/15 – The Night Lila Died/It's All My Fault

HTGAWM
Foto: Banco de Séries

 

Continua após publicidade

Say it. Say it, and it’ll become true. Sam killed Lila.

Peraí, peraí. Vamos com calma, porque não é bem assim que as coisas funcionam. Apenas faço uma pergunta: que season finale devastadora foi essa, meus amigos? Os acontecimentos ainda estão em processo e não sei se já consegui assimilar tudo isso. O dia mais aguardado de How to Get Away With Murder finalmente chegou. Os fatos do dia –  ou melhor, da noite – na qual Lila foi morta foram todos desvendados. Sentem-se, apertem os cintos e vamos lá.

Continua após a publicidade

A season finale começa como os outros episódios da série. Quem achou que Murder apenas focaria na explicação do assassinato de Lila estava ligeiramente enganado. The Night Lila Died já inicia com o típico caso da semana. Annalise tem a missão de defender um padre que matou um outro que abusava sexualmente de um jovem. Não me prolongarei nesse plot, pois, diferente de todos os outros apresentados até hoje pela série, esse não empolgou nem um pouco. Senti que os roteiristas quiseram apenas encher linguiça até os acontecimentos bombásticos serem apresentados.

Continua após publicidade

O episódio inteiro transcorre num tom sombrio, o que deixa todos muito ansiosos. Wes suspeita mais que nunca que Rebecca é a verdadeira culpada pela morte de Lila, e somos conduzidos justamente a isso. O tempo todo nos é mostrado a trajetória da menina na fatídica noite, fazendo-nos crer que ela foi realmente a assassina. Medidas drásticas são tomadas, e os alunos resolvem prender Rebecca, pois temem que ela saia e conte toda a verdade para a polícia. Ótimas cenas nos são proporcionadas enquanto eles a mantém presa e cada vez mais ansiamos por respostas.

Paralelo à história principal da série, temos outros plots sendo abordados. Quem sempre achou o personagem de Oliver meio apagado teve uma grande surpresa nesse episódio. Ele e Connor ganharam destaque quando ambos decidiram por fazer o teste de HIV. Temos uma infeliz surpresa ao descobrir que Oliver é soropositivo. Tá aí uma boa abordagem para a próxima temporada. Outros bons plots também são desenrolados, como o achado do anel da Michaela. Nesse tempo todo Laurel esteve com o objeto, alegando achá-lo no carro de Connor e não entregá-lo imediatamente a Michaela, julgando que a garota, se o possuísse de volta, tiraria o dela da reta, podendo prejudicar o grupo inteiro. Boa, Laurel!

Continua após publicidade

Flashbacks da noite do crime são mostrados, o que deixa o telespectador mais próximo da conclusão. Vemos os telefonemas que Sam deu para Lila naquela noite, fazendo-o ir de encontro à menina no prédio onde ela foi morta. Enquanto isso temos finalmente a explicação dos arranhões na parede do quarto do Wes. Descobrimos que Rebecca drogou fortemente Rudy, tendo ele um ataque, arranhando tão intensamente a parede que seus dedos começaram a sangrar. Não sei porque, mas pensei que haveria um mistério maior por detrás desses arranhões, mas tudo bem.

HTGAWM
Foto: Banco de Séries

Mas vamos ao que interessa. Ao decorrer do episódio vemos que Rebecca estava realmente molhada na noite em que Lila morreu, fato que podia nos levar a crer que ela matou a melhor amiga, jogando-a na caixa d’água. Mas não é isso que acontece. Na verdade Rebecca estava molhada pois, procurando por sua amiga, descobriu que seu corpo se encontrava morto dentro da caixa d’água. Desesperada, Rebecca sai dali, mas se vê obrigada a voltar pois pessoas estão chegando no local. Ela então decide se esconder justamente dentro da caixa d’água e lá permanece, junto com o corpo boiando de sua amiga.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Afinal, se não foi Rebecca que matou Lila, quem diabos foi? Vemos Sam e Lila conversando no terraço do prédio, onde juras de amor são trocadas entre os dois. Sam diz precisar encontrar Annalise e deixa a menina cheia de esperanças lá em cima, jurando que ele finalmente seria só seu. E é aí que vemos que as intenções de Sam são outras. Ao sair do prédio, Sam liga para alguém e diz que a pessoa do outro lado da linha precisa fazer o que eles conversaram, que ela tinha uma dívida com ele. E logo em seguida temos a resposta mais aguardada da série. O assassino de Lila é ninguém mais, ninguém menos que Frank! Vemos o rapaz enforcando a menina e logo em seguida jogando a moça na caixa d’água.

Quando pensamos que finalmente tudo foi esclarecido, eis que surge mais um mistério. Annalise e Frank se deparam com Rebecca morta no porão da casa da professora. Sim, Rebecca está morta. E esse foi o maior plot twist já proporcionado pela série.

How to Get Away With Murder teve uma primeira temporada excelente, na qual todas as pontas soltas foram amarradas e todas as histórias resolvidas. Ela conseguiu, nos minutos finais, desenvolver mais vários outros mistérios que são os ganchos para a próxima temporada. Afinal, que dívida é essa que Frank possuía com Sam? Estaria Annalise sabendo de tudo? E quem matou Rebecca? Esse é o tipo de série em que não adianta ficar especulando muitas teorias, pois os roteiristas vão sempre te surpreender. Creio que a série não precise de temporadas sem fim. Três temporadas já são suficientes para que ela acabe no auge. Infelizmente agora só nos resta esperar. Nos vemos na próxima temporada. Até mais, murders!