How To Get Away With Murder – 2×07 – I Want You To Die

Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

 

You are messing with the wrong bitch!

A cada episódio de How To Get Away With Murder fico me perguntando onde é que os criadores querem chegar. Murder é uma série inteligente demais, que te conquista pelos detalhes. Um turbilhão de coisas acontecem ao mesmo tempo que chega a ser difícil acreditar na sucessão dos fatos. É tanta informação, que se torna impossível desgrudar os olhos da tela até que o episódio acabe. Digo isso, pois nesse episódio a quantidade de novas informações essenciais para que cheguemos em uma conclusão foi intensa.

Continua após a publicidade

O episódio começa com Annalise ensinando aos seus alunos como incriminar alguém. E dizendo por alguém, eu digo qualquer pessoa. Pois nem mesmo a Madre Teresa de Calcutá poderia escapar das garras da professora. Sabemos que Keating é incrível, e aqui tal fato ficou ainda mais evidente. Com uma manobra espetacular, Annalise conseguiu ganhar o caso da semana, revertendo completamente o jogo, para alívio de seu cliente. Não há caso perdido para Annalise, ela vê uma saída em qualquer situação. Mas devemos também dar os créditos a Laurel, que se mostrou bem sagaz, tendo recebido elogio da própria Keating. Quer dizer, isso não é pra qualquer um.

Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Imagem: Banco de Séries

Emily Sinclair ataca novamente. Ela não larga o osso. Dessa vez, a promotora resolveu abrir um processo para investigar se Nate e Annalise mataram Nia. Para o bem de todos e felicidade geral da nação, Annalise chama sua queridíssima Eve para ficar responsável pelo caso. A advogada foi bem sucedida, conseguindo derrotar a pé-no-saco da Sinclair mais uma vez. E ainda presenciamos uma Annalise calma, tranquila, sorridente e de bem com a vida, algo que só Eve tem o poder de fazer. Eve para o elenco regular já!

Uma bela surpresa que essa temporada está nos entregando é Bonnie. A evolução e o desenvolvimento da personagem são nítidos. Numa cena emocionante e palpável, Bonnie enfrenta Annalise numa discussão fervorosa. Pelo visto o passado da moça é verdadeiro, seu pai a violentava na infância. Mas Bonnie cansou de estar nas mãos da advogada. Jogou algumas verdades em sua cara e ainda por cima soltou um “I want you to die”, aumentando ainda mais as suspeitas sobre ela ter atirado em Annalise. E aqui eu bati palmas para a atuação de Liza Weil. Dando um show ao lado de Viola!

Mas a grande preocupação do episódio cai em cima de Oliver. O rapaz estava tão quietinho na sua, ajudando o pessoal de longe, sozinho… Por que não manteve a distância, Ollie? Agora ele está mais que inserido na investigação, tendo os holofotes totalmente apontados para ele. Tanto que o suposto serial killer Philip, agora principal suspeito de ter matado os pais dos irmãos Hapstall, chegou para fazer uma visitinha a Oliver. Onde é que ele foi se meter?

E para acabar o episódio com chave de ouro e muita aflição no que diz respeito aos telespectadores, lá vem mais um flashfoward. Quando isso acontece a gente já sabe que é para se segurar porque aí tem! Somos direcionados à mansão dos irmãos, onde vemos Wes, Laurel, Connor e Michaela correndo. Wes segurando uma arma (será que foi ele quem atirou em Annalise?). Eis que o corpo de Emily Sinclair cai lá do alto, e quando a imagem sobe vemos que Bonnie foi a responsável por matar a promotora! Não sei vocês, mas essa mulher está me saindo uma verdadeira assassina nessa temporada. Primeiro Rebecca, agora Sinclair. E só mata gente chata. Faça-nos o favor de matar o Wes também. Grata.

 

PS: Falando em Wes, está quase evidente que ele é o filho de Annalise. Vamos esperar as cenas dos próximos episódios para ter essa teoria confirmada. Mas acho que só isso explica essa total proteção e devoção que a advogada tem por ele. E vocês, o que acham?