La Casa de Papel acaba: final impacta e muda tudo na Netflix

Fim do épico espanhol, La Casa de Papel mudou a maneira da Netflix lançar produções em seu catálogo.

La Casa de Papel fenômeno
Imagem: Divulgação.
Continua após publicidade

Nesta sexta-feira, 03 de dezembro, o fenômeno La Casa de Papel chega ao fim na Netflix e, com ela, uma parte muito importante na história da plataforma de streaming se encerra.

Continua após publicidade

Após cinco temporadas de extremo sucesso, é a hora de darmos adeus aos ladrões que causaram um impacto único na Netflix. Isso porque foi graças à La Casa de Papel que a Netflix entendeu que era possível investir em produções internacionais e, assim, conquistar o mundo com elas.

Uma série barata que virou fenômeno

Quando La Casa de Papel estreou, o criador Álex Pina nem imaginava que produziria um grande sucesso para a Netflix. Vindo como produtor de Vis a Vis, Pina precisava desenvolver algo para o canal Antena 3, na Espanha, que fosse barato, mas ao mesmo tempo explosivo.

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Leia também: Netflix anuncia nova série de La Casa de Papel para 2023

Foi, então, que ele começou a desenhar uma trama que se passasse, basicamente, em um mesmo cenário. E qual seria o local perfeito? Um assalto, na Casa da Moeda da Espanha. Filmada, quase que toda, em estúdio, La Casa de Papel teria tudo para fracassar. Mas os elementos que iriam lhe compor, pouco a pouco, se tornariam a chave para o sucesso.

Desde os nomes dos personagens como cidades, a um plano orquestrado com detalhe, todos estes são artifícios pensados para encantar o público. E encantou. Mas a segunda temporada decaiu a audiência na Espanha, o que fez a série ser cancelada. Mas eis que a salvação apareceu: em um belo dia, a série entrou no catálogo da Netflix e, de forma rápida, se espalhou pelo mundo, alcançando números inimagináveis de audiência. Pronto, a plataforma tinha encontrado seu mais novo hit.

Continua após publicidade
La Casa de Papel fenômeno
Imagem: Divulgação.

La Casa de Papel mudou a forma como a Netflix produzia conteúdos

Mesmo que muitos fãs tenham criticado a perda de qualidade da trama de La Casa de Papel, ao longo dos últimos anos, tais críticas se tornaram muito pequenas diante do alcance da série com o público da plataforma.

Continua após publicidade

Leia também: Série tirou o reinado de La Casa de Papel na Netflix

Fenômeno da noite para o dia, como aconteceu recentemente com Round 6, a série La Casa de Papel foi um dos primeiros grandes investimentos da Netflix, em termos de resgate de série. E isso, com uma produção internacional. Antes de La Casa de Papel, a Netflix basicamente investia em séries com língua inglesa, e poucas eram as atrações estrangeiras no catálogo. Então, quando a série se tornou um fenômeno, a Netflix não só resgatou a atração, que iria acabar na segunda parte, como também a fez um de seus principais produtos no catálogo.

Continua após publicidade

Do jogador Neymar ao autor Stephen King, todos eles estavam vidrados com La Casa de Papel. Os atores do elenco viraram estrelas mundiais. Tudo que a série se conectou virou ouro.

Continua após publicidade
La Casa de Papel
Imagem: Divulgação.

Como La Casa de Papel conquistou o público?

Mesmo assim, se você ainda se pergunta como uma série desta pode ter alcançado tudo o que conseguiu, eis alguns pontos que valem a reflexão. Apesar de forçar situações em alguns momentos, as saídas propostas pelo roteiro são envolventes e deslumbrantes.

Continua após publicidade

Só que, assim como a GQ apontou em uma recente publicação, La Casa de Papel toca num ponto quase que comum a todos: a indignação diante da crise financeira mundial. “A série foi feita para entreter, mas uma ideia está por baixo. Ceticismo em relação aos governos, bancos centrais, o sistema.”, disse Pina ao The Guardian ano passado. E é sobre isso que a história da série gira. Com essa mensagem, a atração consegue conectar-se ao público, fazendo-o sentir que ele não está sozinho nestes sentimentos. É assim que, portanto, o público se vê torcendo para ladrões, e não para a polícia.

La Casa de Papel fenômeno
Imagem: Divulgação.

Bella Ciao

Quando os créditos finais da atração subirem, um outro ponto que a Netflix perderá é um jeito único de influenciar e atingir o público comercialmente, além dos episódios da série. Ouso dizer, inclusive, que fenômeno semelhante a Netflix conseguiu apenas com Stranger Things.

Seja pela fantasia de Dali, ou frases e músicas, incluindo “Bella Ciao“, a série La Casa de Papel conseguiu mudar o conceito em que a Netflix realizava suas produções. Agora, a gigante do streaming não olha apenas para os números de visualizações na plataforma, mas também dentro de todo um alcance comercial que a produção pode atingir.

Dessa forma, La Casa de Papel estabeleceu padrões antes nunca vistos, e será muito difícil ver alguma produção, principalmente estrangeira, repetir tal feito.

Mesmo que a série termine, os executivos de streaming estudarão cada passo que ela percorreu por anos. Tudo isso, para tentarem repetir, mesmo que parcialmente, tudo o que a produção conquistou na Netflix. Com ela, entendeu-se que é possível criar uma história global, não importa de onde ela venha. É uma forma que a plataforma criou de diminuir a hegemonia cultural. Hoje, é possível ver produções da Coréia, da Alemanha, da Espanha… Tudo do conforto do sofá, e ainda com legendas e dublagens. Mas essa facilidade, e essa possibilidade, aconteceram somente por causa de La Casa de Papel.

Quer parte do público goste ou não, com o fim de La Casa de Papel, a Netflix encerra um importante capítulo de sua trajetória. Sem dúvidas, a atração ficará marcada na história dos streamings, da TV, e de muita gente, que conheceu o mundo das séries através de La Casa de Papel.

Será difícil vermos um sucesso cultural como este novamente.