La Casa de Papel: segredo sobre os nomes das cidades é revelado

La Casa de Papel nomes das cidades
Imagem: Divulgação.

Por que a série usa nomes de cidades para seus personagens?

La Casa de Papel é uma das séries mais populares da Netflix, e isso é indiscutível. Não para menos, a atração se tornou o título de língua-não inglesa mais assistido na plataforma, desde que começou a produzir atrações originais.

Continua após publicidade

Obviamente, a série passou chamar atenção de todo mundo ao contar a história de um grupo de ladrões espanhóis, que resolvem assaltar a Casa da Moeda da Espanha, em um plano extremamente bem pensado, e usando máscaras de Salvador Dali.

Continua após a publicidade

No entanto, outro detalhe muito importante, que contribuiu para a popularidade da série – e de seus personagens, respectivamente – foram os nomes dos seus protagonistas. A eles, foram atribuídos nomes de cidades famosas, ao redor do mundo. Mas existe uma razão específica para isso? Sim – embora, não seja lá muito reflexivo. Pensando nisso, e na curiosidade dos fãs, o Mix de Séries traz essa análise para vocês. Confira abaixo.

Continua após publicidade

Os nomes das cidades e seus motivos

De acordo com o criador Álex Pina, inicialmente seria usado “nomes de planeta” para se referirem aos bandidos. Porém, ao se deparar com uma camiseta contando a palavra TOKYO, o despertou para o uso das cidades.

No entanto, em uma discussão do fórum Reddit, os fãs trouxeram uma justificativa plausível, revelando assim o grande segredo do uso de nomes de cidades em La Casa de Papel. Na verdade, tudo não passa de uma estratégia internacional.

Continua após publicidade

Aparentemente, os produtores tiveram um vislumbre de que a série poderia se tornar um fenômeno ao redor do mundo. E nada mais “universal” do que utilizar nomes de cidades famosas para referenciar seus protagonistas. Além disso, acabou por evitar comparações e interpretações xenofóbicas.

Por exemplo: se um personagem se chama José, que é um nome comum na Espanha, um espectador americano pode associa-lo a um jardineiro mexicano. Da mesma forma, se um personagem se chamar Manolo (Lolo, Paco), metade dos espectadores poderão associa-lo ao flamenco.

Com isso, os produtores resolveram um grande problema, sem muito mistério. Aliás, o próprio uso do título “Professor”, para o líder da gangue, é também uma estratégia universal. E isso, sem dúvidas, merece os aplausos.

Imagem: Divulgação

Nomes condizem com as características dos personagens?

Embora os nomes das cidades não expliquem suas origens ou etnias, podemos sim traçar alguns paralelos entre os nomes das cidades e seus personagens. A maioria dos nomes, assim, representa uma ideia do que os espanhóis tem sobre esses locais ao redor do mundo.

  • Tóquio: Lugar lindo e exótico, embora impossível de entender.
  • Moscou: Antigo coração do movimento socialista.
  • Denver: Seu lugar menos conhecido e mais operário do que a média dos EUA.
  • Helsinque: A cidade silenciosa – para o cara silencioso da equipe.
  • Oslo: Relacionado pela Escandinávia. O irmão do cara calado, também é um cara calado.
  • Nairobi: Lugar exótico, divertido e desconhecido.
  • Rio: Lugar e caráter lúdico e despreocupado (talvez até demais para o seu próprio bem).
  • Berlin: Eram os, digamos, “bandidos” que costumavam ser. Mas é um lugar (e personagem) interessante.

Faz sentido, não acham? Dessa forma, um dos grandes mistérios de La Casa de Papel está desvendado!

Final da série

Enquanto isso, os fãs estão aguardando a estreia da quinta temporada, que também será a última da série. As gravações se iniciaram recentemente, e uma estreia está prevista para 2021.

Algumas novidades já foram confirmadas, entre elas, a adição do ator Miguel Angel Silvester, que o público deve se lembrar como o intérprete de Lito de Sense8.

“Estamos passando de um simples jogo de xadrez – uma mera estratégia intelectual – para uma estratégia de guerra: ataque e contenção”, disse Alex Pina, criador da série, à EW sobre a gangue vingar a morte de sua companheira.Esse novo objetivo aumenta os riscos, mantendo a história atualizada e mantendo a adrenalina que sempre ocorre em La Casa de Papel. A guerra que eles foram pressionados para iniciar resulta na parte mais épica de todas”, completou o roteirista.

Ao mencionar a adição da estrela Miguel Angel Silvestre, junto de Patrick Criado, ele explicou sua função. “Sempre tentamos fazer com que nossos oponentes sejam carismáticos, inteligentes, brilhantes”, explica ele. “Nesse caso, no gênero de filme de guerra puro, também procuramos personagens cuja inteligência possa ser comparada à do professor”.

Parece que a briga var ser boa, em?

E você, é fã de La Casa de Papel? Ansioso pelo fim da série? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.