Law & Order: SVU manteve foco e firmeza no 23×04

No seu quarto episódio, Law & Order: SVU se mantém focada em temas fundamentais.

One More Tale of Two Victims, Law & Order - SVU
Imagem: NBC / Divulgação

Normalmente, ou melhor, no modelo de qualidade e narrativa da 22ª temporada, este seria o momento que eu torceria e nariz e dizia: “Lá vamos nós de novo, para mais enrolação, assim como falta de foco”. A boa do dia é que, pelo menos por enquanto, Law & Order: SVU tem se mostrado incrivelmente resiliente.

Continua após publicidade

O roteiro continua apostando naquilo que funciona, mas sem apelar para clichês, moralismos ou resoluções mirabolantes. Reitero que o foco em desigualdade e a falta de equidade dos sistema são acertos e falam diretamente para as mazelas dos nossos tempos. Enfim, Law & Order: SVU continua acertando.

Continua após a publicidade

Em “One More Tale of Two Victims“, temos uma imigrante que é vítima de uma violência sexual horrível. Mas não é só isso. O criminoso possui uma espécie de fantasia e estupra a mulher na frente do seu filho. Imediatamente, a unidade de vítimas especiais começa a investigar. Esbarra em alguns contratempos, mas é evidente que a moça foi violentada.

Continua após publicidade

Contudo, essa não é a mesma posição compartilhada pelo chefe interino de polícia. Ele manda Olivia deixar o caso de lado. É aí que o criminoso ataca de novo. Desta vez, na filha de alguém poderoso na polícia. Aí sim, a investigação ganha a atenção devida do chefe.

One More Tale of Two Victims, Law & Order - SVU
Imagem: NBC / Divulgação

Tudo, infelizmente, se repete

Pela breve síntese que apresentei acima, fica bastante claro que Law & Order: SVU busca aprofundar a discussão sobre a subversão do sistema. Será mesmo que todas as vítimas são tratadas iguais? Evidentemente que não. O episódio busca questões de fáceis compreensão no intuito de fazer uma observação maior.

Continua após publicidade

Leia também: O real motivo que fez BD Wong sair de Law & Order: SVU

É clara a má vontade do chefe interino de polícia em buscar justiça pela jovem imigrante, cuja história não é tão clara. Precisa de mais investigação? Precisa de mais atenção da procuradoria? De fato. Mas os recursos estão lá. O orçamento está disponível para isso. A vontade política, infelizmente, é que põe tudo a perder.

O homem branco com tendências conservadoras é um vilão perfeito para Olivia (Mariska Hargitay) encarar. Terry Serpico, que interpreta o chefe interino de polícia, é mestre em viver essas figuras na sua carreira. Embora possa parecer um clichê, peço que o leitor reconsidere. Quantos casos, no mundo real, o sistema instalou uma figura atrasada para frear a mudança? A eleição de Trump, Bolsonaro e outros é certamente um ótimo exemplo.

One More Tale of Two Victims, Law & Order - SVU
Imagem: NBC / Divulgação

Law & Order: SVU aposta em novidades

A saída de atores é sempre positiva. Mudança boa é sempre positiva, eu diria. Acredito, inclusive, que a receita da longevidade de Law & Order: SVU, de Grey’s Anatomy e da franquia Chicago é justamente a disposição de não se acomodar. Sendo assim, avalio como propositivo essa ideia de receber um novo detetive na equipe.

Leia também: 23×03 de Law & Order: SVU teve série afiada

Octavio Pisano, o detetive Joe Velasco, tem se mostrado determinado em mostrar um bom trabalho e se firmar como parte essencial neste elenco. É verdade que ele traz características dúbias, mas vou confiar no roteiro em nos surpreender lá na frente. Além disso, é um ator mexicano e representatividade, ainda mais numa série policial, é tudo de bom.

Em suma, Law & Order: SVU está no caminho certo. Firme e determinada na sua missão de discutir temas importantes. São vinte três anos de história com tropeços, mas bem vividos. Vida longa!