Law & Order: True Crime – 1×02 – Episode 2

Imagem: NBC/Divulgação

Depois do piloto ter dado o ponta pé inicial para o que se mostra uma minissérie extremamente promissora, esse segundo episódio começou a construir a grande história da temporada – o julgamento dos irmãos. A derrocada dos Menedez, o surgimento de Leslie Abramson, a lambança do Dr. Jerome Oziel e até mesmo o quão ridículos os detetives do Departamento de Polícia de Beverly Hills foram por não terem considerado os irmãos como suspeitos desde o primeiro dia, são alguns do elementos que tornam esse episódio imperdível.

Imagem: NBC/Divulgação

Continua após a publicidade

O problema de foco, entretanto, continuou chamando a atenção num dos momentos que o roteiro mais precisava de concentração, seriedade e maturidade. Heather Graham é uma boa atriz, mas não acredito que foi a melhor escolha para interpretar Judalon Smyth. Sabemos o quão importante a personagem é para a história haja vista que é a fonte do vazamento da confissão dos Menendez para a polícia, porém precisava de alguém mais experiente, com mais maturidade e que conseguisse entregar o nível dramático que algumas cenas precisavam.

É verdade que o sempre sensacional Josh Charles estava em cena para fazer esse contraponto e desviar o foco do quão problemática algumas cenas estavam, mas me incomodou profundamente a falta de uma boa performance, de seriedade e (principalmente) de profundidade. Por outro lado, gostei muito de ver o quanto que Miles, o intéprete de Lyle, cresceu do primeiro episódio para este. Mostrou-se mais atento às marcações e as indicações da direção, destacando-se na maioria das cenas que participou, o que é um feito imporantíssimo para um ator que vem se esforçando muito para ser finalmente revelado.

Ao mesmo tempo que sinto falta do componente midiático, que assim como no caso de O.J. Simpson, transformou o caso dos Menendez num dos programas imperdíveis da rotina diária dos americnaos, gostei de ver os argumentos jurídicos tomando conta dos diálogos. Isso serve para subir o tom e preparar o telespectador para o que está por vir. Nós sabemos que será o clímax da primeira temporada, mas essa construção é muito excitante principalmente para estudantes de direito, como este que vos escreve.

No final do episódio, nós tivemos uma pequena amostra do que será o The Edie Falco Show e eu não poderia estar mais ansioso e empolgado para assistir.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours