Mad Men – 07×02 – A Day’s Work

164894

Mad Men é uma série que, além de abordar a rotina de trabalho numa agência de publicidade na década de 60, também discute os relacionamentos humanos, seja dentro da empresa ou fora e esse episódio, portanto, cumpriu esse papel de forma brilhante e sensacional que só Mad Men consegue fazer

O destaque desse episódio fica por conta de Don e Sally que, cada vez mais, está parecida com o seu pai. O diálogo de ambos no carro e no restaurante mostra um amadurecimento da Sally de uma forma grandiosa. O que mais me chamou a atenção nessas cenas foi o fato dela ter a coragem de enfrentar o seu pai, sem ter medo de sofrer alguma represália do seu pai. Acredito que o Don já percebe o quanto a sua filha se parece com ele no que diz respeito à sua personalidade.

Conforme o próprio nome do episódio sugere, o foco desse episódio, em princípio, seria relatar o dia-a-dia de trabalho na SCP. No entanto, o que vimos, foi como se dá o relacionamento humano entre os colegas de trabalho. Podemos perceber, também o quanto é difícil se relacionar com pessoas. Por que elas são complicadas? Sim, mas mais do que isso: às vezes, não conseguimos entendê-los e o modo deles encararem alguma situação. Um exemplo, é a Peggy. Foi desnecessário o chilique dela acerca do buquê de flores? Para mim, não, pois ficou claro o quanto a Peggy está desestruturada emocionalmente. Portanto, a cena do buquê de flores foi só um  pretexto para mostrar a sua fragilidade no quesito amoroso. Vale lembrar, gente, que buquê de flores é símbolo do amor, ou seja, quando o amado quer agradar a amada, dentre inúmeras possibilidades, é dar um buquê de flores. O motivo pelo qual a Peggy ficou com raiva quando viu as flores é que ela está solitária, sem ninguém que possa fazer o mesmo por ela.

Por fim, tanto o primeiro episódio quanto esse terminaram com o Don pensativo, refletindo sobre a vida. Então, essa temporada está prometendo o que prometeu: focar no Don Draper.

Daniele Duarte

Daniele Duarte

Carioca da gema, amante de literatura clássica. Machado de Assis é o seu autor favorito. O tríade de melhores séries são Six Feet Under, Breaking Bad e Sherlock . Séries inglesas também faz parte da sua grade de séries. Ela é a pessoa que chora rios com a series finale de SFU.

No comments

Add yours

!!taboola footer2