Madam Secretary – 3×22 – Revelation

Imagem: GlobalTV/Divulgação (Reprodução)

Continua após as recomendações

Com apenas dois episódios para sua Season Finale, o roteiro tem apenas uma tarefa pela frente – mostrar aos telespectadores que valeu a pena chegar até aqui e que a série tem sim, fôlego para muitos mais episódios porque nós precisamos de um programa semanalmente que diga que o mundo é que tomou o rumo errado e não Madam Secretary que traz narrativas fora da realidade.

Imagem: CBS/Divulgação (Reprodução)

Continua após a publicidade

Com uma conferência do G-20 na Itália como pano de fundo, que por incrível que pareça sequer contou com a participação do Primeiro Ministro do país, a principal problemática de “Revelation” esteve na ameaça terrorista aqui e ali. Ora com drones em Roma, que posteriormente se revelariam um alarme falso, ora na localização do encontro com os principais líderes mundiais. A ausência de uma força nesse núcleo principal me mostra que o foco, na verdade, estava em outros lugares.

Stevie e Blake, ao meu ver, foram àqueles que mais cresceram com o decorrer do episódio. A primeira ficou com o brilho um tanto apagado pela grande quantidade de moralismo presente nos seus diálogos, mas é importante saber que o roteiro ainda não esqueceu que ela já foi uma das principais personagens desta série no passado e que ela, assim como a atriz Wallis Currie-Wood, merecem mais atenção.

Quanto a narrativa de Blake, acredito que ela terminou com um gosto bem agridoce. Foi ótimo vê-lo finalmente sair da sombra da sua sexualidade. A última vez que nós tivemos a oportunidade de ter contato com essa ideia foi no oitavo episódio da primeira temporada, o que demonstra a falta de compromisso e interesse em desenvolver uma história tão boa e tão essencial para televisão do que um personagem bissexual. É dificílimo de ver algo assim na televisão, muito menos da TV aberta.

O que me deixa frustrado é de perceber que a maneira que tal história encerrou sinaliza que os roteiristas deram realmente um ponto final para ela. Tratamos do assunto, negócio fechado e ninguém fala mais disso. Em “The Seventh Floor” nós vimos uma excelente oportunidade de tratar de aborto, mas o que aconteceu? Nada. E essa falta de apetite de tratar dessas questões sociais em tramas paralelas me soa problemático.

Lembro aos leitores que Madam Secretary é exibida pela CBS, mesmo canal que não aprovou nenhuma série com uma mulher com protagonista para a próxima temporada.

Nenhum comentário

Adicione o seu