Marvel's Agent's of Shield – 2×20 – Scars

Agents of SHIELD - Episode 2.20_1

Continua após as recomendações

Oi galera, sei que demorei com essa review, sentiram saudades? Sem baitolagem, vamos direto falar do que a gente gosta de falar? Vocês: “SSSSSIIIIIM, Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.

O episódio começa com uma flashback do que aconteceu no começo da temporada, e finalmente descobrimos do que se trata o protocolo T E T A. Ele nada mais é que o aeroporta-aviões. Momento de luto… *LUTO PARA AQUELES QUE AINDA ACHAVAM QUE O PROTOCOLO TETA ERA SOBRE INUMANOS* Mas podemos falar de uma coisa boa sobre isso? Estou mais curioso para saber sobre as informações  que permeavam a teoria do protocolo TETA ser sobre os humanos poderosos a.k.a inumanos. Sério. Marvel, parabéns, surpreenderam a todos. Ok, nos dias atuais, temos a série retomando a trama em torno de Phil Coulson e a S.H.I.E.L.D., e vemos ele sugerindo uma parceria com Gonzales, onde este último seria o conselheiro do Agente. No final, a parceria é confirmada.

Continua após a publicidade

O que eu mais gostei nesse episódio? Foi a participação da Bobbi. Sério, eu preciso comentar sobre ela, porque desde as HQ’s acho ela meio chatona, mas ver ela em cena é muito legal. Curto a personagem por ser fria e calculista, e de fato ela deixou Hunter para ficar com a S.H.I.E.L.D. do Gonzales. Como diriam alguns adolescentes da minha cidade “MANCADA”. A Agente 33 e Bobbi eram amigas e inimigas antes. Deu que a 33 meteu a porrada na Harpia e levou a querida agente – que eu mais amo – para o Ward. E eu acredito que ela será torturada.

Não pode deixar de ser esquecido é como Jiyang é uma filha da P*$%, meu. Ela matou Gonzalez, que estava tentando fazer um laço tranquilo com a turminha do Afterlife. E fez com que Raina – a única vez que ela falou o que realmente aconteceria – fosse presa. Enfim, resumindo os ocorridos com Raina: ela mente e acaba sendo traidora, quando fala a verdade, ninguém acredita. Fiquei com dó da Raina. Quero que soltem logo o bordão “Raina was right” KKKK, piadas a parte.

Uma das coisas que eu mais gostei nesse episódio foi o desenvolvimento da relação entre Skye e Cal. Já em outros episódios, nós vemos o quanto ele a ama, mas a cada episódio que temos, o amor dele por ela fica muito mais claro. E eu acredito que ele tem muitos problemas psicológicos, ele juntou a mulher em pedaços, passou anos afastado da filha, e queremos que ele seja um cara racional? Sinceramente a loucura dele é justificada!

Eu não gostei mesmo foi do Coulson aceitando as sugestões de Gonzalez. Realmente não me agradou, porque ele é definitivamente o cara que conversaria e faria com que tudo ficasse certo entre os super poderosos e a S.H.I.E.L.D., mas como a gente é barraqueiro e adora ver uma boa briga, queremos ver um confronto bonito entre  a organização e os poderosos. Sinceramente? Gostaria muito que os poderosos ganhassem, mas acho difícil. E uma personagem que eu não gostei também foi a Melinda, sério mesmo, ela é uma mulher muito bad ass , mas ultimamente está muito chata e sem graça. Esse episódio só serviu para que me irritasse com essa asiática. Na boa, não curti ela.

Concluindo a ideia sobre esse episódio: Me agradou em muitos aspectos, MESMO. Eu estou bastante contente com o desenvolver das storylines,  e acredito que eles conseguiram elevar o nível de discussão da série, pois nesse episódio ficou bem claro que existe um subtexto, principalmente na trama de Skye e Coulson. “Afinal, família é aqueles que me criam ou meus biológicos?” E acredito que a personagem chave para a finale será a nossa querida Hacker! Bora acompanhar!

PS.: Achei a atriz da Jiyang muito inexpressiva, fez aula com Kristen Stewart de atuação?