MasterChef Profissionais – 2×01 – Voltamos

Imagem: Band/Divulgação

E estamos de volta! Depois de quase um semestre cobrindo mais um ano bem sucedido de amadores competindo pelo título do MasterChef Brasil, teremos a oportunidade de acompanhar a super aguardada segunda temporada com candidatos profissionais, isto é, que já foram testados em outras cozinhas, têm uma vasta experiência em gastronomia e (pelo menos espera-se) um conhecimento amplo das principais cozinhas do mundo.

Imagem: Band/Divulgação

A grande diferença do que vimos em 2016 para 2017 é evidente – a qualidade (e maturidade) dos participantes. Mesmo que o programa não tenha explicado, o que é uma grande falha, como que se deu o processo de escolha, fontes me dizem que os produtores buscaram participantes mais refinados e com habilidades mais diversificadas do que o elenco da primeira temporada. Logo no primeiro episódio o telespectador pôde observar que o empenho fez toda a diferença ao assistirmos uma disputa robusta, séria e com um nível diferente do que já vimos antes.

Apesar das divisões dos grupos e das propostas de provas terem sido um pouco confusas e tumultuadas, adorei a ideia de uma releitura (que é bem diferente de cópia ou imitação) de feijoada. É algo perfeito para a primeira prova, onde deixa os cozinheiros trabalhando fora da zona de conforto, mas com uma grande oportunidade de deixarem suas próprias assinaturas. Tivemos algumas surpresas, principalmente no que se refere a alguns pratos entregados, mas foi impressionante ver a beleza de alguns pratos. Como diria minha avó, uma “pintura”.

Discordo da decisão em eliminar pessoas logo no primeiro dia. É claro que é preciso dar ritmo à temporada e que o programa tem calendário para cumprir, mas os dispensados, principalmente na primeira etapa do episódio, demonstravam tamanho potencial que me deixou frustrado por desejar ver mais daqueles cozinheiros. Não sei se eles serão incluídos na repescagem, mas sempre serei a favor e defensor das segundas chances.

Com apenas uma semana entre a final da quarta temporada do MasterChef Brasil e a estreia do segundo ano de MasterChef Profissionais, fica bem claro que a Band não possui nenhuma estratégia de programação e não sabe como diversificar suas produções. É verdade que a emissora acertou em produzir a versão brasileira de First Dates, mas é impressionante e até mesmo cansativo que num espaço de tempo tão pequeno já estejamos de volta para comentar sobre programas iguais em forma, mais diferentes em conteúdo.

Por Bernardo Vieira

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours