Motivo que cancelou O Legado de Júpiter na Netflix é revelado

Motivo sobre o cancelamento de O Legado de Júpiter é revelado.

O Legado de Jupiter real motivo cancelamento netflix

O Legado de Júpiter teve uma rápida passagem na Netflix. Mas nem por isso deixou de ser marcante. A série, que estreou em maio de 2021, acabou enfrentando um cancelamento extremamente precoce. Mas embora muitos tenham ficado chocado, o Mix de Séries trouxe o real motivo que o causou.

Continua após publicidade

Super heróis dominando cenário

Continua após a publicidade

Cada estúdio e serviço de streaming precisa de uma franquia de super-heróis para chamar de sua. O Disney +, por exemplo, tem os filmes e séries da Marvel, com vários títulos que ainda não estrearam na plataforma. Enquanto isso, a HBO Max serve como o lar de tudo relacionado à DC Comics, já que a WarnerMedia também é dona da Warner Bros. Pictures, que administra as adaptações da DC. Até mesmo o Hulu brincou com personagens de quadrinhos da Marvel com suas séries “Cloak & Dagger”, “The Runaways” e “Helstrom”.

Continua após publicidade

E a Netflix, que domina os serviços de streaming, também se envolveu no mundo dos “supes”. Antes do Disney + surgir, a Netflix tinha uma parceria com a Marvel e produziu diversas séries de super-heróis – “Jessica Jones”, “Iron Fist”, “The Punisher”, “Daredevil”, “Luke Cage” e “The Defenders”. Embora todos estejam cancelados.

Recentemente, no entanto, a Netflix lançou o desafio ao anunciar que desenvolveria propriedades baseadas na marca Millarworld de quadrinhos do escritor mundialmente famoso Mark Millar.

Continua após publicidade

Embora o público em geral tenha visto alguns dos trabalhos de Millar receber adaptações de live-action, incluindo “Kingsman” e “Kick-Ass”, essas séries de streaming explorariam um mundo ainda desconhecido para a maioria.

Dessa forma, um novo universo de possibilidades chegou no dia 7 de maio de 2021, quando a primeira dessas adaptações – O Legado de Júpiter – estreou na Netflix.

O Legado de Jupiter motivo revelado
Imagem: Divulgação.

O Legado de Júpiter chegou na Netflix

A nova série mostrou ao público como se diferenciaria em um mercado lotado de propriedades de super-heróis com partes iguais de drama familiar e cenas de luta. E isso sem mencionar o elenco deslumbrante da série, com nomes como Josh Duhamel como o Utópico, Ben Daniels como Brainwave, Leslie Bibb como Lady Liberty, Matt Lanter como Skyfox e muito mais.

Só que, infelizmente, ao contrário dos heróis no centro da série, que podem viver bem mais de um século, “O Legado de Júpiter” sofreu uma morte prematura. Embora a palavra “cancelamento” possa não ter surgido explicitamente, está bem claro que a Netflix planejava realizar uma segunda temporada. Mas ela não irá acontecer.

Netflix cancelou a série

Em 2 de junho de 2021, menos de um mês após a estreia da primeira temporada de O Legado de Júpiter na Netflix, os veículos anunciaram que o streamer não traria a série para uma outra temporada.

O próprio Mark Millar deu a notícia. Assim, ele foi ao Twitter para compartilhar uma imagem de um comunicado abordando a situação, além de alguns comentários extras na legenda e em um tweet acompanhando.

Millar explicou que ele – e, presumivelmente, os executivos da Netflix – estavam respondendo a perguntas sobre o que aconteceria após o “Legado de Júpiter“. Infelizmente, a resposta não foi “outra temporada estreará no próximo ano“, mas em vez disso, uma nova série Millarworld, com a série atual sendo deixada para atrás.

Imagem: Divulgação.

Vários fatores levaram a Netflix a cancelar O Legado de Júpiter

A Netflix tende a não revelar os números de visualizações de suas séries, a menos que sejam gigantes. Como tal, presume-se que “O Legado de Júpiter” não se saiu muito bem a esse respeito. Especialmente porque o elenco foi liberado de seus contratos por completo – tudo isso, apenas um mês após seu lançamento.

Além da baixa audiência, as críticas predominantemente negativas para “O legado de Júpiter” podem ter desempenhado um papel na decisão de Mark Millar e da Netflix de dispensar as estrelas de seus contratos e não fazer uma segunda temporada.

Atualmente, a série tem apenas 38% de índice de aprovação crítica no Rotten Tomatoes. Embora sua pontuação de audiência seja quase o dobro, ficando em 72%.

Por enquanto, o rápido fim da série é uma perda financeira considerável para a Netflix. O Hollywood Reporter mencionou no Twitter que fontes sugeriram que a primeira temporada custou US$ 200 milhões. Ou seja: isso é muito dinheiro perdido, mas pelo lado bom, ao não fazer outra temporada de uma série que deu prejuízo, a Netflix não está mais jogando dinheiro no ralo.

“O Legado de Júpiter” acabou, mas a Netflix ainda tem o resto dos personagens da Millarworld à sua disposição. A empresa pagou um bom dinheiro e deverá explorar várias outras histórias para revelar. Alguns dos outros projetos Millarworld atualmente em desenvolvimento na Netflix incluem “The Magic Order”, “American Jesus” e “Sharkey the Bounty Hunter” (via What’s on Netflix).

Leia também: Fãs detonam a Netflix após o final da série Sex/Life

Esperançosamente, essas séries deverão ter mais audiência e sucesso do que O Legado de Júpiter.

Deixe nos comentários o que você achou do cancelamento da série.

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.