Naquele Fim de Semana, a verdade por trás do filme da Netflix

Afinal, filme da Netflix tem inspiração em história real?

Naquele fim de semana

Situado na Croácia, o filme de mistério da Netflix Naquele Fim de Semana gira em torno do desaparecimento e eventual assassinato de Kate. O crime acontece enquanto ela passa um fim de semana com sua melhor amiga Beth. Após o assassinato de Kate, então, Beth fica no país estrangeiro e decide resolver o mistério por trás do assassinato de sua amiga. Ela encontra um motorista de táxi chamado Zain para ajudá-la com sua própria investigação.

Continua após publicidade

Assim, o filme avança através da investigação de Beth e das graves consequências de suas descobertas. Dirigido por Kim Farrant, o filme de mistério consegue cativar os espectadores o suficiente para deixar a dúvida: seria o filme baseado em eventos reais? 

Naquele Fim de Semana é baseado em uma história real?

Não, Naquele Fim de Semana não é baseado em uma história real. O mistério do assassinato é baseado no romance homônimo escrito por Sarah Alderson, que também atua como roteirista do filme. O romance segue Orla e Kate, duas melhores amigas que passam o fim de semana anual em Lisboa. Depois de uma noitada, entretanto, Orla acorda na manhã seguinte e percebe que Kate desapareceu. O romance segue as tentativas de Orla de refazer suas férias para descobrir a verdade por trás do desaparecimento de Kate.

Continua após publicidade

Leia também: Crítica: Vikings Valhalla é entretenimento empolgante e de qualidade

Alderson inspirou-se num fim-de-semana que passou em Lisboa com a sua melhor amiga para escrever o romance. A viagem levou a autora, então, a escrever um romance sobre dois amigos no cenário cativante da capital de Portugal no quadro de um mistério de assassinato. Como alguém que sempre valorizou amizades, Alderson concebeu o relacionamento comovente de Orla e Kate no romance. Ao adaptar o livro para o filme, portanto, um dos principais objetivos de Alderson foi trazer para a narrativa o significado da amizade feminina na vida da autora como a relação entre Beth e Kate.

Os desafios daquele fim de semana

Houve vários desafios ao adaptar o livro para o filme. Devido à pandemia de c*vid, filmar em Lisboa não era uma opção viável. Assim, Alderson mudou o cenário da narrativa de Lisboa para a Croácia. O personagem de Orla se tornou Beth também. Além disso, a autora mudou o final do romance durante a adaptação. O cliffhanger que termina no romance tornou-se uma narrativa cumprida no filme. 

Leia também: Crítica: 2ª temporada de Euphoria é uma bagunça, apesar de bela

Mesmo dentro de sua narrativa ficcional, Naquele Fim de Semana, portanto, discute preocupações da vida real, como maternidade e escolhas de vida. Através de Beth, o filme explora as diferenças que a maternidade traz para um indivíduo e como isso pode afetar sua vida. Em uma entrevista concedida em fevereiro de 2022, por exemplo, Alderson disse que questionar as escolhas feitas aos 20/30 anos é um tema proeminente do filme. Como a autora mencionou, enfim, Beth passa por uma fase de transição no filme ao perceber que mudanças podem ser feitas em sua vida.

Continua após publicidade

Alderson caracterizou Beth como alguém que pode tocar o coração dos espectadores. Dentro da ficcionalidade do mistério do assassinato do filme, o enredo de Beth consegue se comunicar com os espectadores sobre questões da vida real. Considerando esse fator, a ficção de Naquele Fim de Semana está muito enraizada na realidade.

Jornalista, curioso e viciado em cultura. Escreve há quase 10 anos no Mix e Six Feet Under é sua série favorita.