Once Upon a Time – 6×15 – A Wondrous Place

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

Mais uma vez voltamos a normalidade. Depois de um incrível episódio onde Regina destruiu paradigmas e dominou a série, retornamos a nossa programação normal. O episódio não foi um dos piores, mas foi difícil de aguentar. Tive que acelerar a velocidade do vídeo pra ver se acabava mais rápido e eu não dormia. A dupla de produtores nos trouxe algo muito aquém ao esperado dessa vez. Me lembro quando os vídeos promocionais da temporada foram surgindo e eu fiquei empolgado com o plot de Agrabah. Já era algo que eu esperava a um bom tempo e finalmente se tornaria real. Infelizmente, nem tudo acontece como planejado.

Continua após a publicidade

Tanto em resolutividade quanto em emoção, o episódio deixou muito a desejar. A união inesperada de duas princesas em situações não tão previsíveis já foi feita anteriormente – Mulan e Aurora. Dessa vez, não foi muito diferente e essa amizade confusa não conseguiu segurar as rédeas do enredo. Parece que os personagens estão cada vez mais fatigados com o retorno e não trazem a emoção das temporadas iniciais. Já cheguei a cogitar a possibilidade dos produtores jogarem tudo para o alto, lançarem uma nova maldição de esquecimento e ver o desenrolar da confusão. Com certeza seria melhor do que esse sono infinito que foi apresentado.

Os vilões já não tem a mesma garra, a maioria dos mocinhos nunca tiveram. É difícil conviver com uma história dessa quando se tem plots incríveis na bagagem. Peter Pan, Cruella, Evil Queen… Grandes personagens que tinham sua história contada, de uma maneira muito mais elaborada do que vemos hoje. Foi uma palhaçada essa introdução de Jafar em um plot que já “se encerrou” – nunca se sabe quando eles podem desenterrar Agrabah. Fiquei esperando muito mais de um dos maiores vilões Disney. Realmente não foi culpa do ator, acredito que faltaram oportunidades para com o mesmo.

Imagem: Banco de Séries

Percebe-se um grande erro na evolução quando a cena épica do episódio está nas mãos de alguém que muda sempre da água pro vinho. Drinking Snow é, com certeza, uma das melhores versões da personagem. As cenas do bar com a “Girl’s Night” foram muito bem elaboradas. Até Emma com seu mimimi e os eventos relacionados ao mixologista fake conseguiram me prender por um tempo. Mas é claro que tudo tem como ficar pior e a tragédia do episódio só estava para começar.

Gideon não é um bom vilão – fato. Ele tem o ar de vilania necessário, mas não consegue expor a melhor parte de um vilão. Um bom vilão confronta os mocinhos por sua ironia, através das falhas dos outros, com um sorriso estridente que chega a arrepiar. Guideon só sabe ficar enrolando as coisas e trazendo seu ódio pessoal do passado a tona.

Espero que essa chegada de Black Fairy possa inverter as situações e que ela consiga suprir nossas necessidades, após esse merecido descanso à EQ.

E vocês, o que acharam? Continuem acompanhando o Mix para mais novidades e espero vocês na próxima semana. Até lá! 😀

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours