One Piece: Netflix precisa consertar grande problema do anime

One Piece é a aguardada adaptação da Netflix para o famoso anime. Os produtores, porém, precisam corrigir grave problema para ir em frente.

One Piece
Continua após publicidade

Existem muitas dificuldades ao adaptar um anime em live-action; no entanto, a série One Piece da Netflix deve resolver o problema de ritmo do anime ou corre o risco de cancelamento antecipado. One Piece é um anime de longa data baseado no mangá de Eiichiro Oda. Segue as aventuras de Monkey D. Luffy e sua tripulação desajustada de piratas enquanto ele tenta encontrar o misterioso One Piece e se tornar o Rei dos Piratas. Como em qualquer adaptação de anime, o mundo fantástico de One Piece será difícil de capturar em live-action. Mas seu maior problema é realmente o ritmo da história.

Continua após publicidade

O anime One Piece atualmente tem mais de 1.000 episódios, e o mangá tem mais de 100 volumes. Apesar do anime e do mangá terem começado em 1999 e 1997, respectivamente, ambos permanecem inacabados mais de 20 anos depois. Oda, o autor do mangá, prevê que a história estará completa em três ou quatro anos, embora isso esteja sujeito a mudanças. A expectativa é alta para One Piece, que já escalou a maioria de seus personagens principais e iniciou a produção da primeira temporada. Mas a cautela também é alta.

Ritmo de One Piece tem sido reclamação constante dos fãs

A maior crítica ao anime One Piece é que o ritmo do programa é muito lento e a Netflix terá que abordar essa crítica para que o programa tenha sucesso. Essa crítica é direcionada aos primeiros atos do anime. Além disso, é uma das principais razões pelas quais alguns espectadores não continuam assistindo ao programa. Para One Piece atrair novos espectadores, Luffy deve reunir o grupo principal dos Piratas do Chapéu de Palha mais rápido do que no anime. A primeira temporada também deve cobrir o arco Arlong Park, que é amplamente considerado a primeira parte da série que representa as melhores qualidades de One Piece. Isso pode ser difícil, pois a Netflix confirmou que a primeira temporada consistirá apenas em 10 episódios. No entanto, isso pode ser superado se os episódios tiverem um tempo de execução prolongado em comparação com o anime.

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Leia também: One Piece: como assistir e quantas temporadas tem?

One Piece foi criticado por quanto tempo leva até Usopp e Sanji se juntarem à tripulação. Sanji, o último dos cinco chapéus de palha originais, se junta no episódio 30 do anime durante o arco Baratie. Além disso, o arco Syrup Village em que Usopp se junta à tripulação é um dos piores da série. Ambos os arcos são essenciais para entender as histórias e personalidades de Usopp e Sanji e, portanto, não podem ser ignorados.

Produtores precisam resolver problema se quiserem renovar a série

A importância de acelerar as primeiras partes da história é exacerbada pela necessidade de cobrir o arco de Arlong Park, que serve como pano de fundo para Nami, outra das cinco membros originais. Devido às intensas cenas de luta com os homens-peixe de Arlong e as altas apostas emocionais pelas quais eles lutam, Arlong Park é onde One Piece oferece seu potencial. 

Continua após publicidade

Leia também: One Piece: Netflix revela elenco da adaptação de famoso mangá

A dificuldade de adaptar todo o Arlong Park é que ele dura até o episódio 44 do anime, enquanto One Piece da Netflix conterá apenas 10 episódios na primeira temporada. A solução é fazer com que os episódios tenham 60 minutos de duração, em vez da média de 24 minutos do anime. A Netflix anunciou que seu remake de Avatar: The Last Airbender consistirá em episódios de 60 minutos, então essa é uma possibilidade viável. 

Continua após publicidade

Os roteiristas poderão colocar mais detalhes em um só episódio. Isso permitirá que a primeira temporada de One Piece cubra mais do mangá. Isso melhoraria o ritmo e adaptaria partes mais emocionantes do mangá, que poderiam agradar fãs antigos e novos, e evitaria o cancelamento antecipado – um destino que muitos programas da Netflix sofreram no passado.

Continua após publicidade
Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.