Os bastidores de Friday Night Lights: curiosidades por trás das câmeras

Imagem: NBC/Reprodução/Divulgação
Imagem: Pinterest

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Quando se fala em uma série que marcou gerações, certamente pensa-se em Friends, SeinfeldThe West Wing e até mesmo 24 pelo momento que foi lançadas nos Estados Unidos. Entretanto, também acredito que Friday Night Lights deveria ser uma certeira nessa seleta lista de produções importantes para a história, mesmo que tenha sido lançada em 2006.

Continua após a publicidade

É verdade que o drama pode não ter promovido mudanças sociais como fez Will & Grace à época da sua exibição quanto ao empoderamento do movimento LGBTQ, mas não são todos os dias que uma série de entretenimento da TV aberta seja exibida nos canais esportivos, como a ESPN, até hoje e sirva de tema para documentários que prometem revelar a próxima geração de Friday Night Lights.

Continua após publicidade

Tamanha importância ainda pode ser vista no grande número de atores revelados ao estrelato e até mesmo na (re)animação de outras carreiras. São por esses, e outros, motivos que o Mix de Séries escolheu examinar os bastidores desse drama e ainda trazer algumas das curiosidades tão interessante que nem mesmo mesmo este que vos escreve tinha conhecimento.

Foca em mim!

Continua após publicidade

Nenhum ensaio foi feito antes de gravar nenhuma cena de Friday Night Lights, assim que cada gravação começava três operadores de câmera seguiam o elenco simultaneamente, já que estes estavam com microfones corporais. Tal decisão foi uma revolução numa época onde os diretores marcavam precisamente onde os atores tinham que se posicionar.

É claro que essa mudança, assim como todas as outras, gerou várias polêmicas e tensões nos bastidores. O presidente de entretenimento da NBC à época, Kevin Reilly, hoje o responsável pela reformulação das grades de programações da TNT & TBS, teria dito aos produtores que “cortassem” o estilo de câmera depois do piloto.

Felizmente, ninguém deu ouvidos ao que Reilly pediu.

Inspirações da vida real

Imagem: Mix de Séries

Ainda buscando inspirações para a primeira versão do livro de Buzz Bissinger, o criador e produtor executivo de Friday Night Lights, Peter Berg, compareceu a um jogo de futebol americano entre a San Antonio Madison High School e o Westlake High School em 2003.

Na partida, David Edwards, um garoto de 15 anos incumbido de fazer a defesa para Madison, ficou paralisado após uma colisão violentíssima com o receptor dos Westlakes. Berg inspirou-se no acidente para a história de Jason Street na série.

David Edwards, que após o acidente tornou-se um palestrante motivacional, morreu em 2008 de pneumonia, três dias antes de completar 21 anos de idade.

Peter Berg vs…..Mitt Romney?

Durante a campanha presidencial de 2012, o Mitt Romney, nomeado do Partido Republicano, usou a frase “Clear Eyes, Full Hearts, Can’t Lose” (algo como “Olhos abertos , corações completos, não dá para perder”) num dos seus discursos pelo país. Peter Berg, um dos roteiristas, diretores e produtores executivos de Friday Night Lights, escreveu uma carta aberta ao então candidato acusando-o de plágio.

Segundo Berg, “política e campanhas partidárias não estão claramente alinhadas com os temas tratados na nossa série. A única comparação relevante que vejo entre a campanha [de Romney] e Friday Night Lights estão no personagem Buddy Garrity, que deu as costas nos trabalhadores automobilísticos americanos ao vender carros importados para o Japão.”.

O mais interessante é que o candidato não usou tal frase num dos seus comícios, mas sim como tema da sua campanha em todo país.

https://www.youtube.com/watch?v=EP6Q5nNAgrI

Prioridades

Imagem: Mix de Séries

No final de 2005, Lindsay Lohan recebeu a oferta de interpretar Tyra Collette, que posteriormente ficaria a cargo de Adrianne Palicki. Lindsay declinou da proposta porque queria fortalecer sua carreira mais no cinema do que na televisão, porém voltou à indústria para fazer uma participação especial na terceira temporada de Ugly Betty.

Emmy Rossum, grande estrela da versão americana de Shameless, também foi convidada para integrar o elenco de Friday Night Lights como Lyla Garrity. Infelizmente, ela recusou a personagem por alegar que ela tinha características muito “boazinhas”. O papel acabou ficando sob a responsabilidade de Minka Kelly, personagem que acabou revelando-a.

Fazendo milagres

Num artigo publicado em 2011 pela Variety, o então Vice-Presidente Executivo de Entretenimento da DirecTV, Eric Shanks, explicou como que Tom Arnold conseguiu salvar Friday Night Lights da ameaça de cancelamento.

Nós estávamos no Festival de Cinema de Sundance. Tom Arnold, eu, e Ben Silverman estávamos juntando comida chinesa em algum lugar. Ben estava falando sobre a situação de Friday Night Lights, e que os telespectadores eram muito apaixonados, mas não em grande número. Ele não sabia se isso conseguiria fazer com que o canal mantivesse a série no ar. Nós “cozinhamos” a ideia para DirecTV e a NBC no meio do jantar. Na verdade, Tom Arnold leva todo o crédito porque foi ele quem armou o jantar e pagou para todos nós.

Habilidades limitadas

Imagem: Mix de Séries

Nem todos os atores tinham o perfil de um jogador de futebol americano. Gaius Charles, que interpretou Brian “Smash” Williams, não era muito habilidoso e não tinha os dotes necessários para ser um jogador de futebol.

Michael B. Jordan, responsável pela interpretação de Vince Howard, era o ator com as melhores qualificações de um quarterbacking. Taylor Kitsch, que jogou hockey por mais de 20 anos antes de interpretar Tim Riggins, era um dos poucos atletas em potencial da equipe.

Meu nome é Bernardo Vieira, sou catarinense e tenho 24 anos. Sou bacharel em direito, jornalista e empreendedor digital. Escrevo no Mix de Séries desde janeiro de 2016. Sou responsável pelas colunas de audiência e Spoiler Alert, além de cuidar da editoria de premiações e participar da pauta de notícias. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.